São João del Rei Transparente

Ouvidorias

. Segurança . São João del-Rei e região

Descrição

Mais informações

Segurança . Minas Gerais
Campanha Segurança no trânsito: Festas e excessos
Segurança na internet . denúncias
Segurança é prioridade de todos
Cartillha SaferDic@s . Segurança na internet
Cartilha de segurança no Lar
Navegar com segurança na internet
Segurança, um novo paradigma . Aécio Neves
Perigo assombra a BR-265 . Motoristas pedem mais segurança na BR . Gazeta de SJDR
Reunião sobre a Segurança Pública em SJDR
II Curso de Especialização em Segurança Pública e Justiça Criminal
Lançamento do DDU e Seminário Regional da 13ª Região Integrada de Segurança Pública
Leis para intensificar segurança nas agências bancárias

Governo de MG investe R$1,6 milhão em SJDR

Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) de São João del-Rei comemora na próxima quinta-feira, 21, mais um importante passo para a consolidação da iniciativa na cidade. Isso porque será inaugurada nessa data, às 15h30, a nova sede da associação, localizada na BR-265, que irá abrigar 150 recuperandos.

Nova sede da APAC será inaugurada dia 21 de novembro, possui 3,5 mil m² e irá abrigar em torno de 150 recuperandos - Foto: Gazeta

Nova sede da APAC será inaugurada dia 21 de novembro, possui 3,5 mil m² e irá abrigar em torno de 150 recuperandos – Foto: Gazeta

Divididos em três alojamentos, com o novo local será possível abrigar mais pessoas que cumprem pena em São João nos regimes aberto, semiaberto e fechado. Antes a associação trabalhava com 57 recuperandos masculinos dos regimes semiabertos e quatro do fechado no Cassoco. Já os que cumpriam pena no sistema aberto ficavam no Albergue e totalizavam 80.
As 43 mulheres dos três regimes eram abrigadas em Matosinhos.
Com a nova sede, essa logística modifica. Os recuperandos do Cassoco irão para o prédio da rodovia e as mulheres ficarão na antiga casa que abrigava os homens. Já os que estavam no albergue permanecerão no local. “A inauguração desse novo Centro de Reintegração Social é um grande ganho para a cidade. Com a transferência do pessoal do Cassoco ainda teremos, em média, cem vagas que serão preenchidas por pessoas que estão no Presídio Regional. É uma forma de desafogarmos o presídio que hoje possui cerca de 500 detentos”, afirmou o vereador e presidente da APAC, Antônio Carlos de Jesus Fuzatto.

Recursos
A obra, orçada em R$1,63 milhão, recebeu recursos do Governo de Minas por meio de convênio com a Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) assinado no final do ano de 2009.
“As verbas foram repassadas para a compra de material. A mão de obra foi feita pelos recuperandos e detentos do presídio com redução da pena. A cada três dias trabalhados, a pena foi reduzida em um. Porém, por falta de energia no local, a construção começou somente em 2011”, explicou Fuzatto.
E completou: “São João e a população irão ganhar muito com esse projeto. Vamos contribuir para a segurança da cidade. É um ganho muito importante. Para as pessoas terem uma ideia, a média de recuperação de pessoas da APAC é em torno de 70%, enquanto no regime comum é de  apenas 30%”, disse o presidente da associação.

O espaço
Com uma área de 3,5 mil m², a nova APAC irá abrigar os três regimes e possui salas grandes com dormitórios; salas de aula, refeitório, teatro e espaço para realização de oficinas.
Também foi construído um local para atendimento de dentista, psicólogo e assistente social, além de área de lazer com quadra poliesportiva. “Teremos cursos de Gastronomia e padaria, inclusive já fechamos um convênio com o Senac para desenvolver essas atividades. Além disso, iremos oferecer oficinas de marcenaria, serralheria, fabricação de blocos e bloquetes, horta, criação de porcos, entre outros. No sistema fechado os recuperandos aprenderão trabalhos manuais na área de artesanato. Teremos tudo, coisas básicas e necessárias para aplicar o método APAC”, comemorou o presidente.

Curso
Paralelamente à inauguração da sede, acontecerá em São João del-Rei o 3º Curso de Magistrados Mineiros sobre o Método APAC. O evento acontecerá a partir da próxima quinta-feira, 21, e terminará no sábado, 23. Na programação estão palestras e mesas redondas de debate, além de um concerto na Igreja de São Francisco com o coral da APAC e a orquestra Ribeiro Bastos ainda na quinta a partir das 19h. A programação completa do evento pode ser conferida no link www.ejef.tjmg.jus.br/home/files/cursos_diversos/Programa_Apac.pdf .

Fonte: Gazeta de São João del-Rei em 16/11/2013

***

São João del-Rei tem cinco novos delegados
Por Gazeta de São João del-Rei em 06/04/2013

Uma inovação de quase 50% na 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil, em São João del-Rei, com a informatização dos processos. Assim foi definida, pelo delegado regional Marcos Atalla, a chegada dos novos delegados e escrivãos da instituição.

Delegado regional, Marcos Atalla, apresenta estrutura da Polícia Civil - Foto: Gazeta
Delegado regional, Marcos Atalla, apresenta estrutura da Polícia Civil – Foto: Gazeta

Os policiais, além de São João, irão atuar em cidades da região como Prados e Lagoa Dourada. “Existirá um trabalho conjunto entre nós. Vamos realizar operações, e agilizar o resultado dos inquéritos. Ou seja, vem uma nova vida à delegacia regional da cidade. Além disso, esperamos novas viaturas no segundo semestre desse ano. É a renovação da polícia civil na região e no estado inteiro. Essa é a nova política do Governo do Estado”, afirmou Atalla.
Ainda conforme o delegado regional, os novos profissionais irão substituir os policiais que aposentaram. Porém, a previsão  é de ampliar esse quadro. “Outra expectativa nossa, é a construção da nossa sede. A nova delegacia é o próximo passo. A sede atual é de comodato com a união e os policias estão em dois endereços distintos com pouco espaço para abrigar a estrutura da Polícia Civil. A construção da  sede vai sanar todas essas dificuldades”, disse.

Expectativas
Entre os novos integrantes da Civil em São João está Fabrício Chartone Simão Taveres, mineiro, com experiência de sete anos no Espírito Santo e recém-concursado em MG. “Durante três meses tivemos o treinamento na academia da polícia com afinco nessa questão de combate a criminalidade. Tomamos conhecimento dos índices da região e começamos nosso trabalho a partir de hoje. Viemos com sangue novo e estamos com uma expectativa muito positiva”, disse.
Sentimento compartilhado por Alessandra Azalim que assumiu a Delegacia da Mulher com o objetivo de interagir com a comunidade. “O apoio da população é extremamente importante até porque somos os garantidores dos direitos do cidadão. Espero que minha atuação seja a melhor possível”, concluiu.

***

Governo de MG investe em segurança em São João del-Rei
Por Gazeta de São João del-Rei em 02/03/2013

Monitoramento policial com sistema de vídeo, mais casas populares e melhorias em estradas vicinais foram pautas de encontros entre o atual prefeito municipal, Helvécio Reis (PT) e representantes do Governo de Minas na quarta-feira, 21. Intermediadas pelo deputado estadual Rômulo Viegas (PSDB), as reuniões com os secretários de Estado de Governo, Defesa Social e Transportes e Obras Públicas terminaram com acordos firmados para investimentos em São João del-Rei nos próximos meses. “O senador Aécio Neves, o governador Antonio Anastasia e eu sempre apoiamos as administrações municipais visando o desenvolvimento de nossa cidade e continuaremos apoiando a cidade. As reuniões que fizemos aqui na Cidade Administrativa foram muito positivas e refletirão em melhorias para São João”, afirmou o deputado Viegas.

O secretário de Governo, Danilo de Castro; o deputado Rômulo Viegas; o prefeito Helvécio Reis; Renato Baccarini; e a assessora Valéria Cordeiro - Foto: Divulgação
O secretário de Governo, Danilo de Castro; o deputado Rômulo Viegas; o prefeito Helvécio Reis; Renato Baccarini; e a assessora Valéria Cordeiro – Foto: Divulgação

O mesmo destacou o atual prefeito de São João del-Rei. “A população tem urgências e somos nós quem vamos tentar atender. E não vamos fazer isso sozinhos. Sabe aquela velha história de união que faz a força? É isso que estamos fazendo. Discussões e debates partidários só acontecem nas eleições. Agora somos um único grupo querendo o bem de São João e não são poucos os dispostos a nos atender. Sabemos que podemos contar com o Rômulo como majoritário na Câmara dos Deputados, com o governador Antonio Anastasia e com o senador Aécio Neves”, disse.

Segurança
Uma verdadeira comitiva foi montada para a audiência com o secretário de Estado de Desefa Social, Rômulo Ferraz. Além de Reis e Viegas, a assessora do governador Antônio Anastasia (PSDB), Valéria Cordeiro; o delegado regional da Polícia Civil, Marcos Atala; e o novo comandante do 38º Batalhão de Polícia Militar (38º BPM), tenente-coronel Newton Cruz, também participaram do encontro e levaram demandas do setor ao responsável pela pasta em Minas Gerais. Ao final os representantes políticos fecharam parcerias que devem culminar na adesão de São João del-Rei aos programas Olho Vivo, com câmeras de vigília e monitoração policial em pontos turísticos da cidade; e do Grupo Especializado de Patrulhamento de Áreas de Risco (Gepar), com patrulhamento e policiamento ostensivos em comunidades da cidade de forma integrada com a própria população. “Eram demandas antigas que se enquadram nos programas implantados no Estado. A secretaria, agora, vai viabilizar um estudo para verificar em que pontos essas câmeras devem ser instaladas e quantas são necessárias”, explicou Viegas. Cada equipamento de monitoração custa cerca de R$30 mil.
No entanto, essas não foram as únicas notícias no âmbito da segurança. O encontro entre os representantes políticos também sinalizou a escalação de mais cinco delegados de Polícia Civil para o município, além de recursos ainda não estipulados para a construção de uma nova sede para o setor.
O mesmo foi discutido com o secretário de Governo, Danilo de Castro. “Ele ficou sensibilizado com essa questão. Todos nós sabemos que dando condições de trabalho adequadas aos agentes, daremos um dos passos necessários na implantação de um projeto de segurança mais amplo”, explicou Reis. A sede própria da Polícia Civil já tem terreno cedido pelo município e projeto aprovado. Agora o Governo de Minas deve auxiliar no provimento de recursos para que as obras comecem.

Obras e transporte
Já na secretaria de Transportes e Obras Públicas, comandada por Carlos Melles, foram feitas parcerias para melhorar estradas vicinais interligando distritos; instalar mais mata-burros nos trechos de acesso à Zona Rural e adquirir vigas para a construção de pontes. Além disso, foram estipulados investimentos em infraestrutura, incluindo verbas para pavimentação.
A agenda de Reis e Viegas terminou em visita ao presidente da Cohab, Otacílio Machado Júnior. Em pauta estava a busca por recursos para a construção de mais casas populares nos Distritos de São Sebastião da Vitória e do Rio das Mortes. “O presidente nos recepcionou muito bem e já sinalizou a disponibilidade de novas casas populares para a região. Estamos aguardando qual o terreno que a prefeitura irá conceder à Cohab para depois verificarmos quantos imóveis e quando iniciaremos as obras desses imóveis”, destacou o deputado estadual.

Câmara
Os encontros foram comentados, ainda, em reunião na Câmara Municipal. “Essas iniciativas mostram quem realmente se importa com a cidade e trabalha por ela. Dois representantes de partidos opostos se encontram e conquistam realizações importantes para a cidade. Que isso sirva de inspiração para o próprio Legislativo”, comentou o vereador Fábio Silva (PSB).
Quem também se pronunciou sobre o assunto foi o edil Igor Sandim (PSDB). “A chave para que o futuro em São João del-Rei dê certo está exatamente nesses encontros, nessas buscas conjuntas. Acredito que a partir de agora notícias assim serão constantes. Sabemos que podemos contar com o Governo de Minas, que teremos respaldo, e vamos lutar por isso. Só é preciso ter iniciativa”, disse.



***

Fiscalização de casas noturnas é intensificada
Por Gazeta de São João del-Rei em 09/02/2013

A tragédia em Santa Maria (RS), onde mais de 230 jovens morreram após incêndio em uma casa de shows, continua repercutindo. Após o acidente e a descoberta de sucessão de erros como ausência de saídas de emergência e extintores de incêndio na Boate Kiss, a fiscalização de casas de shows e espaços de aglomeração pública foi intensificada em todo o país.
Com isso, mais alarmes foram dados. Em Minas Gerais, nos últimos dias, 90 ambientes foram interditados pelo Corpo de Bombeiros. Situação que não se repetiu em São João del-Rei.
Em partes. No município, de acordo com dados da corporação local, 12 áreas de diversão, incluindo boates e bares, foram notificadas por não estarem adequadas a medidas preventivas de segurança, como presença de extintores de incêndio.
Segundo o comandante do 2º Pelotão do Corpo de Bombeiros local, subtenente Wagner Eduardo Jacques, nenhum estabelecimento oferece risco iminente para algum tipo de tragédia ou recebeu interdição forçada. Daí a preferência por manter o nome desses ambientes em sigilo. O quadro, porém, merece atenção. “Até agora fiscalizamos 17 locais. Isso quer dizer que 70% dos espaços visitados por nós apresentaram algum tipo de problema. Nada alarmante, mas é uma situação para ser repensada. Notificamos esses pontos e sugerimos que nenhum desses locais funcionasse ou recebesse público até estarem normalizados. Fizemos nossa parte. Se os proprietários abrirem as portas, a responsabilidade por qualquer incidente passa a ser deles”, explicou Jacques.
Ainda de acordo com ele, os locais notificados terão 60 dias para regularizarem questões inadequadas e depois receberão nova visita. Caso os pontos problemáticos sejam mantidos, os espaços serão multados. Os valores são calculados de acordo com a área de cada um deles.

Trabalho conjunto
O tenente do Corpo de Bombeiros frisa, porém, que o trabalho dos militares é restrito. “A fiscalização dos ambientes depende de outros setores também, incluindo Vigilância Sanitária, por exemplo. Cada setor avalia um ponto essencial para o bem-estar público. Da nossa parte, verificamos principalmente a possibilidade de incêndios. Em São João del-Rei, vale ressaltar, todos os estabelecimentos visitados apresentavam o chamado Plano de Prevenção e Combate a Incêndio (PPCI). Nesse quesito não houve problemas. Mas é importante lembrar que qualquer reforma ou mínima modificação nesses locais demanda que um engenheiro credenciado pelo CREA elabore um novo documento e o leve para avaliação dos bombeiros, que farão vistorias periódicas em todos os locais”, explicou Jacques.
Os ambientes fiscalizados recebem um auto de vistoria do pelotão válido por até três anos. “O que não significa que não haverá nova visita nesse período. Muito pelo contrário. O documento é uma garantia  de revista de tempos em tempos por nós. Nosso trabalho de vigília não começou por causa do acidente em Santa Maria. Ele sempre aconteceu e agora foi intensificado”, disse.

Defesa Civil
No caso das vistorias feitas pela Defesa Civil, cinco estabelecimentos foram interditados e não podem voltar a funcionar até que se adequem às exigências do órgão. O coordenador da pasta em São João del-Rei, o tenente-coronel reformado Maurílio Ângelo Andrade, também optou por manter em sigilo os nomes dos locais com atendimento suspenso. “Nossa intenção não é difamar ninguém, apenas melhorar o funcionamento desses espaços e proteger a população. Visitamos locais, verificamos condições e alertamos quanto aos erros. Flagramos situações como fiações elétricas expostas, infiltrações grandes, paredes corroídas. Enfim, detalhes que levam grande risco. Para nós, esses cenários não estão adequados para recepcionar o público. Também alertamos locais com alvarás para funcionamento como bar, mas que abriam as portas para shows e público muito mais amplo. Isso não pode acontecer. Estamos de olho nas documentações”, disse Andrade.
Quanto à questão das saídas de emergência, o tenente-coronel reformado disse que algumas negligências também foram flagradas. “Encontramos estabelecimentos com portas emergenciais, mas em situações irônicas, com materiais de construção obstruindo o local. Isso sem falar em espaços que rotulavam como saídas especiais as próprias portas de entrada.
O que percebemos é que eles se preocupavam em oferecer a alternativa simbolicamente, para conseguirem alvarás, mas não atentavam para o fato de funcionar ou não. Passada a vistoria, não se preocupavam com a possibilidade de acidentes e haver restos de construção atrapalhando a fuga do público. Não podemos permitir isso”, alertou.
Ainda segundo Andrade, esse trabalho é constante e não foi motivado pelo caso em Santa Maria. “Não foi nada emergencial ou causado por essa onda de preocupação.
Independentemente do que houve no Sul, nossa função é realizar ações preventivas e preparativas de socorro, por exemplo, em situações naturais ou causadas pelo homem. A situação das casas de shows entra nesse padrão. Essa fiscalização é contínua e inerente às nossas atividades. Vamos fazer sempre”, frisou.
Outro ponto averiguado nas operações de vistoria da Defesa Civil diz respeito a loteamentos e novas construções ao longo do município.

***

PM intensifica ações depois de homicídios
Por Gazeta de São João del-Rei em 26/01/2013

Quatro mortes, três tentativas de homicídios em 24 horas. A informação que chocou a sociedade são-joanense coincidiu com uma época que preocupa a Polícia Militar, já que os crimes ocorreram próximos ao período do pré-Carnaval na cidade, que atrai milhares de visitantes.

Velório de adolescente atraiu muitos moradores do bairro - Foto: Reprodução TV Campos de MinasVelório de adolescente atraiu muitos moradores do bairro – Foto: Reprodução TV Campos de Minas

Na noite de sexta-feira, 18, durante os ensaios da escola do Bairro São Geraldo, na Rua Urbano Ribeiro de Carvalho, quatro pessoas em duas motos efetuaram vários disparos contra o público que estava no evento. O quarto homicídio ocorreu no dia seguinte, na Rua Josué de Queiroz, no Bairro Bom Pastor.
Uma adolescente de 14 anos e dois jovens de 15 e 17 anos não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Outras três pessoas foram atingidas pelos disparos: uma no pé, outra no ombro e a terceira na boca. Duas delas têm 19 anos e a outra 20. Segundo o comandante da 189ª Companhia Independente da Polícia Militar, Sandro José Tavares, capitão Tavares, os feridos, até o fechamento desta edição, estavam hospitalizados, mas não corriam risco de morte.
Os policiais militares encontraram, poucas horas depois, três suspeitos, dois menores e um maior, foram capturados e encaminhados para a delegacia para prestarem esclarecimentos.
Dois foram liberados e um menor foi apreendido.
De acordo com capitão Tavares, o menor confessou ser um dos autores do crime e, por isso, foi mantido na delegacia. “Apesar dos outros dois não estarem diretamente ligados ao ataque, eles tiveram envolvimento de alguma forma. Por exemplo, um deles emprestou uma das motos que foram utilizadas pelos autores”, explicou o militar.

No velório das vítimas fatais, familiares estavam atordoados com tudo o que havia ocorrido e pediam justiça para o caso. De acordo com relatos no Jornal Regional da TV Campos de Minas. Na mesma matéria, o delegado da Polícia Civil, Rodrigo Tavares, informou que os outros três autores já haviam sido identificados e a polícia já estava realizando buscas para tentar detê-los. “Vamos juntar todos os laudos e evidências para em breve darmos uma reposta para a sociedade sobre esse fato”, disse Tavares na entrevista.

Segurança
O capitão afirmou também que, devido aos crimes no ensaio do São Geraldo, o patrulhamento será intensificado. “A população pode ficar tranquila sobre a segurança. Diante do que aconteceu, faremos rondas com pontos fixos também nos ensaios das escolas. Desde sábado passado a equipe do tático-móvel da Rotam de Barbacena está na busca dos autores e realizando operações para apreensões de armas e drogas”, disse.

Quarto homicídio
J.D.A., 30 anos, morreu no último sábado, 19, vítima de disparos de arma de fogo. Ele chegou a ser socorrido pela equipe do SAMU, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. De acordo com a assessoria da PM, J.D.A. levou três tiros: dois no tórax e um no abdômen.
De acordo com denúncias à PM, os autores dos disparos foram dois indivíduos que estavam em uma motocicleta de cor escura. Ao passar pela vítima, o garupeiro teria descido da motocicleta e disparado várias vezes. Depois, teria fugido do local rapidamente.
Segundo Capitão Tavares, esse homicídio não tem nenhuma  ligação com o crime cometido na sexta-feira, 18, no Bairro São Geraldo.

***

Proteger para não lamentar
Por Gazeta de São João del-Rei em 26/01/2013

Na última quarta-feira, 16, uma moradora do Bairro Lombão descreveu, minutos após um tiroteio, os momentos de pânico que viveu. “Abracei minha filha e saí correndo. Não havia nada mais a fazer além disso e rezar para não ser atingida por uma bala perdida”. Essa ainda não é a realidade são-joanense, que por enquanto tem registros de trocas de tiros como fatos não-recorrentes na rotina da cidade.
Porém, a sequência de acontecimentos policiais desde o último fim de semana é preocupante. No último sábado, 12, internos do Presídio Regional se rebelaram, destruíram alas e queimaram colchões em protesto a mudanças estruturais no complexo – que buscaram inibir o tráfico de drogas no local. Pouco mais de 24 horas depois, um jovem de 19 anos foi assassinado a tiros também no Bairro Lombão. O suspeito do crime seria um menor de idade.
No mesmo dia, uma mulher sofreu tentativa de estupro entre São João del-Rei e Ritápolis. Foi inclusive ferida nas costas com um canivete. Na segunda-feira, 14, uma jovem foi estuprada no Bairro Colônia e outra foi atacada no Bairro Matosinhos. Tudo isso em intervalo de três horas. O suspeito de todas as agressões foi preso e reconhecido por mais vítimas como o “maníaco” que aterrorizou universitárias no mês passado. Alívio e alento em meio a situações que colocam a segurança em ponto de alerta. Faltam agentes de proteção? Faltam sistemas de vigilância? Faltam denúncias? Falta consciência? Faltam programas de educação e trabalho? O que fazer por São João?
Por enquanto, perguntas demais. Principalmente agora, a poucos dias do início do pré-Carnaval. Com a folia virando a esquina, difícil não questionar como será a festa, o que está por vir um ano depois de um triplo homicídio estragar o que seria diversão para muita gente. E é visando melhorar a segurança que o efetivo  policial vai quase dobrar em 2013 durante as celebrações momescas. Não que a sensação de pânico deva baixar entre os foliões. Mas prevenir continua sendo melhor do que remediar.Aliás, pensando nisso, o patrimônio público receberá, neste ano, aparato especial de proteção. Cuidar de bens históricos também significa cuidar da população, prezar o que pode atrair turistas e incrementar cartões postais o ano inteiro. Garantir que investimentos em memória – feitos por cada um de nós – não sejam desperdiçados.

***

Presos se rebelam por novas determinações
Por Gazeta de São João del-Rei em 26/01/2013

Duas alas destruídas, colchões queimados, familiares e detentos encaminhados para o hospital. Na tarde do último sábado, 12, esse foi o saldo de um motim no Presídio Regional de São João del-Rei. Foi o segundo incidente envolvendo detentos em menos de um mês.

Para conter a rebelião no presídio de São João del-Rei vieram reforços carcerários de Belo Horizonte e Juiz de Fora - Foto: Reprodução TV Campos de MinasPara conter a rebelião no presídio de São João del-Rei vieram reforços carcerários de Belo Horizonte e Juiz de Fora – Foto: Reprodução TV Campos de Minas

Em 21 de dezembro, três presos foram flagrados com drogas dentro do complexo. Um deles tentou engolir uma pedra de crack e foi impedido à força por agentes penitenciários. A cena irritou internos, dando início a tumulto contornado minutos depois e muito menor do que o do último fim de semana.
Desta vez foi necessária a intervenção de equipes carcerárias de Belo Horizonte e Juiz de Fora (MG) para controlar a parte dos quase 300 presos que se rebelou durante o horário de visitas e incendiou objetos dentro da penitenciária.
Do lado de fora, parentes se desesperaram com a situação, que só foi resolvida à tarde. Alguns precisaram ser socorridos por ambulâncias e encaminhados à UPA. Um interno, com problemas cardíacos, também foi removido para atendimento de emergência, mas passa bem.
Apesar do incidente e de setores destruídos, ninguém se feriu. Segundo o atual diretor do Presídio Regional, Ronald Bauer, todo o trabalho de contenção do motim foi feito visando a segurança de detentos e familiares. “O importante é resguardar a vida das pessoas, impedir que alguém se machuque gravemente. E foi isso o que aconteceu. A situação foi contornada sem feridos”, disse.

Confusão
A rebelião começou na manhã de sábado depois que uma mudança estrutural foi anunciada no Presídio e um banheiro dentro do pátio de detenção foi desativado pela diretoria. Segundo Bauer, em entrevista à TV Campos de Minas, a medida foi tomada para impedir a circulação de entorpecentes no local. “Visitantes engoliam drogas e por isso conseguiam passar pela revista. Ao chegar dentro do complexo, eles utilizavam esse banheiro para vomitar o material e repassá-lo aos detentos. O tráfico aumentou aqui dentro. Por isso reagimos. Agora eles só podem usar os sanitários do lado de fora”, disse.
Em entrevista à Gazeta logo após o tumulto no final de 2012, o diretor alegou que já estudava ações para impedir a entrada de narcóticos no espaço. “Ainda não contamos com aparelhagem adequada para revistar quem entra ali dentro. Checamos roupas, bolsas e sacolas, mas se algo é engolido já não podemos evitar. Por enquanto, até conseguirmos nos adequar, o trabalho é manual e preventivo”, disse. Para sanar esse tipo de problema, aparatos como raio-x de bagagem e scanners corporais são utilizados em complexos de detenção.

Homicídio
Um jovem de 19 anos foi assassinado na noite de domingo, 13, no Bairro Lombão. I.M.F foi baleado dentro de casa e encontrado pela polícia ainda com vida, chegando a denunciar o autor dos disparos. O rapaz, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu no Pronto Socorro. A PM chegou à cena do crime depois que vizinhos da vítima ligaram para a central relatando terem ouvido disparos vindos de dentro da residência. Segundo informações do 38º Batalhão de Polícia Militar (38º BPM), o suspeito do homicídio é um menor de idade que até o fechamento desta edição na quinta-feira, 17, ainda não havia sido localizado.

Apreensões
Também na noite de domingo, um foragido da Justiça foi recapturado em Santa Cruz de Minas. A.B.S, de 26 anos, foi libertado do presídio como benefício do indulto de Natal, mas não retornou à penitenciária. Ele foi flagrado pela própria polícia enquanto transitava pelo Bairro Cascalho e tentou fugir, mas foi abordado, detido e encaminhado para a delegacia.
Horas depois, no mesmo município, três homens teriam se envolvido em uma briga na Praça São Sebastião e um deles estaria armado. A cena fez com que testemunhas chamassem a polícia que, ao se aproximar, assustou os suspeitos. O trio conseguiu fugir (dois deles em uma motocicleta e um a pé). A arma que pertenceria a um dos envolvidos foi encontrada em um terreno baldio nas proximidades. Era um revólver calibre .38 com cinco munições.
Drogas também foram apreendidas pela PM no dia 13, mas desta vez em São João del-Rei. Segundo informações do 38º BPM, um homem de 57 anos foi preso no Bairro Tijuco sob suspeita de tráfico. Com ele foram encontrados 12 papelotes de cocaína e R$340 em dinheiro.


***

Presídio Regional amplia capacidade para detentos
Instituição passará de 153 para 273 vagas com reforma

Uma obra resultante de investimentos entre R$80 mil e R$120 mil irá aumentar em quase 80% a capacidade do Presídio Regional de São João del-Rei, o Mambengo, e amenizar um problema antigo, 
a lotação. Segundo o diretor de Atendimento e Ressocialização, Charles Wilson do Nascimento, as melhorias gerarão mais vagas para intemos. Com isso, o limite de detentos que que hoje é 153 passará para 273. "Serão quatro novas celas, cada uma com capacidade para 30 presos", contou.
O diretor do presídio, Ronald Bauer Assunção, informou que a inauguração dos novos cômodos pode acontecer em 30 dias. "As celas já estão prontas. Agora estamos dependendo da instalação do transformador, já que a demanda de energia vai aumentar", disse.
Bauer acrescentou que também estão sendo construídas no local uma cozinha e uma sala para revistas. "Atualmente as refeições vão em marmitas para o Mambengo. Com. a instalação da cozinha no local, poderemos fornecer alimentos de melhor qualidade, além de podermos colocar os presos para trabalharem ali", afirmou Assunção.
Já o diretor de Atendimento e Ressocialização do Mambengo falou sobre a importância da sala de revista para 0 presídio. "Poderemos receber melhor os familiares, agilizar a entrada deles e ter uma zona de trabalho mais bem organizada em relação à segurança", disse.
Para evitar a falta de água no Mambengo, Assunção contou que conseguiu com a Subsecretaria de administração Prisional duas caixas d'água.

Investimentos
As verbas para a melhoria das instalações são originárias de diferentes segmentos. Por esse motivo, 
segundo o diretor de Atendimento e Ressocialização, não é possível informar com exatidão o total de 
dinheiro investido nas obras. "Só nas celas o Judiciário e o Conselho da comunidade injetado entre R$80 mil e R$ 120 mil. A cozinha é uma parceria feita com a empresa que fornece as refeições. Já a sala de revista está sendo construída através de doações da comunidade e ainda não foi finalizada por falta de material", contou Nascimento.
Todas as construções são realizadas com' mão de obra carcerária em troca de reduções penais ou subsídios. "Os presos trabalham por remissão de pena. Além desse beneficio, os detentos que atuam nas obras da cozinha estão recebendo 3/4 do salário mínimo pelo fato de a empresa que está bancando as melhorias ser privada", completou.

Agentes flagram  detentos cerrando cela no presídio
No último final de semana os agentes do Presidio Regional de São João del-Rei flagraram detentos tentando cerrar celas. Segundo o diretor da instituição, Ronald Bauer Assunção, as ações foram descobertas logo que aconteceram. "Agentes estavam fazendo ronda durante a noite e reparara que os detentos haviam aumentado o volume da televisão para disfarçar algo. Foi então que perceberam os danos na grade”, contou Bauer.
Ele acredita que os detentos conseguiram material com presos que estão trabalhando nas obras no presídio. "Já tiramos todos da construção para investigar Como as ferramentas chegaram lá dentro", completou. Ainda conforme o diretor, os presidiários flagrados cerrando a cela foram isolados e os agentes estão apurando o ocorrido para, posteriormente, tomarem providências junto ao conselho  disciplinar e ao juiz.
Bauer ainda contou que a diretoria do Mambengo aproveitou a oportunidade para vistoriar o presídio e procurar outros materiais como esses. Na operação foram encontrados pedaços de serra,  pedaços de fero amolados, semelhantes a facas. “Sempre fazemos revistas gerais, mas não há um frequência definida justamente para não criar rotina e para que os presos não saibam quando isso acontecerá. Não começamos a vistoria no final de semana para não prejudicar as visitas no domingo e penalizar os outros presos. Por isso, optamos por começar na segunda-feira”, disse.

Fonte: Gazeta de SJDR, 8 de Outubro de 2011


***

Polícia implanta rede de proteção a postos de gasolina em São João del-Rei

Para tentar diminuir o número de assaltos em postos de gasolina de São João del-Rei, a Polícia Militar (PM) reuniu na última quarta-feira, 22, no auditório do 38º Batalhão, proprietários, gerentes e funcionários de postos de gasolina para apresentar o projeto Rede de Postos Protegidos. Segundo o Comandante da 189ª Companhia PM, tenente Luiz Jorge Coelho, só neste ano, ocorreram cerca de seis assaltos a estabelecimentos do gênero.
Segundo Coelho, a intenção é trocar ideias com a população, além de passar dicas de segurança e autoproteção. “Pedimos também para que eles atualizem os sistemas de monitoramento de câmera e que coloquem placas de identificação”, disse. E completou. “Queremos incentivar também que os postos de combustíveis se comuniquem entre si e com a PM caso haja alguma atitude suspeita”.
Lauro Cipriano gerente de um posto de gasolina que sofreu um assalto e uma tentativa, acredita que a implantação da rede de proteção irá evitar crimes. “A PM, os postos e os funcionários estão fazendo cada um sua parte. A tendência é melhorar”, disse.
O tenente comentou ainda que já existem na cidade outras duas redes de proteção. Uma delas é a Rede de Vizinhos, na Colônia do Marçal, mas que futuramente vai abranger toda a cidade. A outra é a Praban, responsável pelo patrulhamento e contato com os gerentes de bancos e comerciantes da área central da cidade.

Fonte: Gazeta de SJDR, 25 de junho de 2011  

***

Investigação da Polícia Civil de São João del-Rei resulta em 8 prisões 

Uma investigação de seis meses da Polícia Civil de São João del-Rei resultou na detenção de seis pessoas e apreensão de dois menores na última terça-feira, 29. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Alexandre Federico, as delegacias de homicídio, de patrimônio e de tóxicos investigavam uma quadrilha do Bairro Senhor dos Montes que estava envolvida em assaltos e furtos ao patrimônio, tráfico de entorpecentes e homicídios.
"Através das investigações realizadas por essas delegacias identificamos oito pessoas que integram essa quadrilha do Senhor dos Montes. Pelos levantamentos que fizemos também identificamos o possível envolvimento delas com o homicídio ocorrido dia 31 de agosto quando Bruno César da Conceição, um rapaz que residia no bairro, foi apedrejado e morto devido a uma dívida de pouco mais de R$100. Dois foram mandantes e os outros tiveram participação direta na agressão", afirmou Federico.
O delegado lembrou ainda que alguns dos detidos não confirmaram sua participação no crime e outros confessaram. "Agora faremos uma acareação entre eles para verificarmos o verdadeiro envolvimento de cada um neste crime. Vamos ver quem participou, quem ordenou para que fique esclarecido e o inquérito seja relatado e encaminhado à Justiça com a prisão preventiva daqueles que realmente estão envolvidos nesse homicídio", disse.
A ação ocorreu com mandados de busca e apreensão domiciliar e mandado de internação provisória para os dois menores e seis mandados de prisão temporária. "Os policiais em cumprimento desses mandados também apreenderam substâncias entorpecentes, dinheiro e celular que confirma que eles estão ligados ao tráfico e ao uso de drogas", disse.
O delegado acredita ainda que os envolvidos nesse caso estejam ligados a outro homicídio ocorrido na cidade, mas não quis confirmar qual seria para não prejudicar o andamento das investigações.

Fonte: Gazeta de São João del-Rei 03/10/09

***

Conferências de Segurança Pública (Conseg) Conselho discute segurança

Minas Gerais está realizando várias Conferências de Segurança Pública (Conseg) para discutir assuntos relacionados a este tema. O objetivo geral é definir ações que possam orientar a Política Nacional de Segurança Pública, com a participação da sociedade civil, trabalhadores e Poder Público.
Em São João del Rei a reunião aconteceu no último dia 3 de julho e contou com a presença de autoridades municipais do Campo das Vertentes, estudantes universitários e representantes de seis batalhões da Polícia Militar do Estado. A prevenção social do crime e das violências, a construção da cultura de paz e as diretrizes do sistema penitenciário foram alguns dos temas levantados pelos participantes.
Entre os dias 21 e 23 de julho, Belo Horizonte vai realizar a reunião do Conseg estadual, na qual serão apresentadas as propostas de todas as regiões de Minas Gerais.
O major Alexander Ferreira de Magalhães, representante do Conseg no Estado, destacou a importância dos encontros. "Estamos realizando 52 conferências em Minas Gerais, com a finalidade de propiciar o debate mais democrático e participativo que envolva os trabalhadores da área de segurança pública, os gestores da área e principalmente a sociedade. Entendemos que uma discussão madura talvez seja o único caminho capaz de apontar novas opções e dar um novo rumo no cenário de segurança pública em nosso país".
Atualmente a segurança pública é uma das principais preocupações dos cidadãos brasileiros. Segundo dados do Ministério da Justiça, o Brasil é um dos países que detêm uma das maiores taxas de homicídios do mundo, aproximadamente 48 mil mortes por ano. Os crimes contra o patrimônio apresentaram um crescimento médio de 23%, nos últimos cinco anos, nos principais centros urbanos do país.
Depois das reuniões estaduais, acontecerá em Brasília, entre os dias 27 e 30 agosto a conferência nacional que irá formular um manual com todas as propostas, as quais poderão ser seguidas por todos os Estados mais o Distrito Federal.
Fonte: Gazeta de São João del-Rei 18 de julho 2009

***

Polícia registra armas em São João del-Rei

Agentes da Polícia Federal (PF) estiveram esta semana em São João del-Rei para recolher e renovar os registros de armas de fogo. A polícia informou que as pessoas que possuem os registros expedidos a partir de julho de 2004 e com vencimento até 31 de dezembro deste ano, devem realizar a renovação. Os proprietários precisam preencher um formulário disponível no site www.dpf.gov.br e na posse deste registro provisório, tem no máximo 90 dias, para dirigir-se a uma unidade da PF, munido do registro provisório de arma de fogo em duas vias, original e cópia, ou cópias autenticadas, da cédula de identidade, CPF e do comprovante de residência fixa, e ainda, do registro estadual se for o caso. A Polícia Federal disse que o requerimento de registro será processado e, atendidos os requisitos legais, expedido um certificado de registro de arma de fogo definitivo.
Caso a pessoa não possa comparecer a uma unidade da Polícia Federal, o registro pode ser realizado nas agências dos Correios, com os documentos necessários e ainda os dados da arma de fogo, como número de série, espécie e calibre e ou registro estadual ou federal. A arma deve permanecer na residência do cidadão, não ser levada para a agência dos Correios e o proprietário deverá pagar uma taxa de R$60. O cidadão receberá uma correspondência informando quando o registro estiver na agência para ser retirado.
Até o dia 31 de dezembro de 2009, a renovação do registro das armas de fogo serão gratuitas e a cada três anos ele deve ser renovado. A Polícia Federal informou também que a pessoa pode, a qualquer momento, entregar uma arma de fogo, registrada ou não, na PF e em alguns postos da Polícia Militar, munido de uma guia de trânsito de arma de fogo obtida no site da PF e receberá uma indenização de R$100 a R$300.

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 05/12/09


Para mais informações/imagens sobre este tema, utilize o SISTEMA DE BUSCA de nosso portal  
Colabore com este Portal compartilhando suas fotos, documentos e ação/projeto cultural.
Registraremos esta colaboração e todos os créditos.  Envie por favor para o nosso 
contato 

Compartilhar Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA DE SÃO JOÃO DEL-REI.
Contribua ajudando-nos a atualizar dados, ações, leis, agenda cultural etc. Todos os créditos serão registrados.