Pesquisas

Homenagens em nomes de logradouros públicos de São João del-Rei . Evandro de Almeida Coelho -

Faça o download do documento: HOMENAGENS_-_RUAS_DE_SÃO_JOÃO_DEL-REI.pdf

 

Pesquisa inicial sobre as pessoas homenageadas com seus nomes nos logradouros públicos da cidade de São João del-Rei . Pesquisa realizada por Evandro de Almeida Coelho e encaminhada ao Instituto Histórico e Geográfico de São João del-Rei em 4 de novembro de 2014.

RUAS DE SÃO JOÃO DEL-REI COM NOMES DE MINERAIS, AVES E PÁSSAROS

Alumínio

Ametista

Berilo

Brilhante

Cobalto

Cristal

Diamante

Esmeralda

Granito

Itabirito

Jaspe

Manganês

Mármore

Minerais

Ouro

Platina

Rubi

Topázio

Turmalina

Urânio

Araras

Cisnes

Colibris

Curiós

Galha

Garças

João de Barro

Maitacas

Pica-pau

Pintassilgos

Tico-ticos 

DATAS HOMENAGEADAS

21 de abril

31 de março

8 de dezembro

7 de setembro

RUAS DE SÃO JOÃO COM NOMES DE PLANTAS

Acácias

Açucenas

Alameda das Begônias

Amoreiras

Antúrios

Araçá

Araucárias

Arvoredo

Azaléias

Berberas

Carmélias

Campo

Coqueiros

Crisântemos

Dálias

Dracenas

Embu

Eucaliptos

Florânia

Flores

Gardênias

Gerânios

Girassóis

Hortências

Ibiscos

Ipês

Jacarandás

Jatobá

Jequitibás

Magnólias

Manacás

Margaridas

Miosótis

Orquídeas

Palmeiras

Papoulas

Pau-Brasil

Petúnias

Pinheiros

Rosas

Violetas

Vitória Régia

RUAS HOMENAGEANDO CIDADES 

Aimorés

Alegre

Amazônia

Araguaia

Aparecida do Norte

Araraquara

Barbacena

Barroso

Belo Horizonte

Bonfim

Brasília

Caetés

Capelinha

Caxambu

Contagem

Diadema

Emboabas

Florença

Governador Valadares

Guaicuí

Guarani

Itabirito

Itaguara

Itapeva

Juruá

Lagoa Dourada

Lajinha

Lavras

Matozinhos

México

Monte Azul

Monte Negro

Niterói

Olímpia

Ouro Preto

Palmas

Petrópolis

Piraju

Poços de Caldas

Porto Real

Porto Rico

Prados

Realeza

Resende Costa

Ribeirão Preto

São João del-Rei

Tapajós

Tijuco

Tiradentes

Tocantins

Toledo

Ubá

Uruguai

Vila Reis

RUAS HOMENAGEANDO SANTOS

Carmelitas

Carmo

Cristo Redentor

Cruzeiro

Franciscanos

Nossa Senhora da Penha

Nossa Senhora da Saúde

Nossa Senhora de Fátima

Nossa Senhora Auxiliadora

Nossa Senhora de Belém

Rosa Cruz

Santa Clara

Santa Cruz

Santa Luzia

Santa Madalena

Santa Rita

Santa Rosa de Lima

Santa Tereza

Santa Terezinha

Santo Agostinho

Santo Antônio

Santo Elias

São Caetano

São Francisco

São Geraldo

São Gonçalo

São João

São Jorge

São José

São Judas Tadeu

São Leopoldo

São Lucas

São Marcos

São Mateus

São Miguel

São Paulo

São Vicente de Paulo

Senhor Bom Jesus de Matosinhos

Senhor dos Montes

Senhora do Pilar

Santo André

RELAÇÃO DAS RUAS DE SÃO JOÃO DEL REI COM NOMES DE HOMENAGEM A MILITARES
Dados do código de Endereçamento Postal (CEP) e do Índice do mapa da cidade no catálogo de telefones.

Major Antenor de Carvalho

Espedic. Antônio Coelho

Major Antônio Cordeiro

Coronel Antônio Claret

General Aristides Prado

Expedic. Arlindo Lúcio

Marechal Bittencourt

Major Carlos Araújo

General Carlos Campos

Duque de Caxias

Marechal Cyro Cardoso

Marechal Deodoro

Coronel Elpídio Costa

Expedic. Francisco Rios

Tenente Geraldo Silva

Expedic. Geraldo Soares

Major João Bidart

General João Faria

Expedic. José Carazza Neto

Comandante José Flores

General José Ventura

Expedic. Lino Detoni

Expedic. Lucindo Abreu

Tenente Mário César Lopes

Marechal Mascarenhas

Sargento Orlando Randi

Coronel Tamarindo

Capitão Vilarim

Tenente Vilas Boas

Sargento Wilson Ramos

Cabo Reginaldo Fernandes

Coronel Celestino de Melo

Expedic. Alípio Pires

Expedic. Alvim Moreira

Expedic. Antônio Sebastião

Expedic. Aristides Pinheiro

Expedic. Martins Santos

Expedic. Sebastião das Chagas

Expedic. Tenente Santos Filho

General Osório

General Osvaldo de Castro

Sargento Agostinho Rios

Sargento Jovelino Honório

Tenente Esaú Republicano

Tenente Gentil Palhares

“Três Heróis da FEB”

RELAÇÃO DAS RUAS DE SÃO JOÃO DEL REI COM NOMES DE HOMENAGEM A ITALIANOS E SEUS DESCENDENTES
Dados do código de Endereçamento Postal (CEP) e do Índice do mapa da cidade no catálogo de telefones.

Alberico Resende

Alberico Zanetti

Aldo Zerlotini

Alexandre Agostini

Alexandre Sbampato

Américo Brighenti

Américo Deodoro Brighenti

Américo Vicentini

Anália Lancett Randi

André Bello

Angelico Benfenatti

Angelo Cipriani

Anibal Dangelo

Antônio Daldegan

Antônio Gatti

Antônio Lombelo Rocha

Antônio Ribeiro Sandim

Aprígio Carrara

Aristides Zanetti

Augusto Galli

Benedito Agostini

Caetana Gatti

Carlos Brighenti

Carlos Zansávio

Carmosina Davin

Celestino Calsavara

Dario Bassi

Diogenes Farignoli

Domenico Randi

Domingos Giovanini

Dora Bitar Brighenti

Nelson José Janoni

Esterina Randi Brighenti

Expedicionário José Caraza Neto

Expedicionário Lino Detoni

Farmacêutico Guilarducci

Felipe Marchetti

Geny Brighenti Cipriani

Giacomo Bassi

Gino Ovídeo Della Croce

Guilhermina Giarola Gatti

Henrique Benfenati

Hermelinda Bassi

Ida Galli

Imigrante Giovani Longatti

Imigrante Marcos Davin

Industrial Paulo Agostini

Ítalo Cassano

João Davin

João Lombardi Filho

João Palmiro Fazzion

José de Paula Cipriani

José Isildo Calsavara

José Morroni

José Patrocínio Dangelo

Jovita Giarola

Juraci Randi Campos

Juventino Benfenatti

Lauro Mazzoni

Letícia Dangelo

Loredo Vianini

Luiz Baccarini

Luiz Bacci

Luiz Davin

Luiz Giarola

Luiz Mazelli Cipriani Nascimento

Luiz Passarini

Maria Conceição Galli

Maria J. M. Cipriani

Mário Mazzoni

Miguel Randi

Nicolau Dinalli

Nina Lobosque Neves

Operário Lourenço Margotti

Otávio Giarola

Ovídio Vicentini

Palmiro Giarola

Paulino Cassavara

Pedro Randi

Pedro Vicentini

Prefeito Mário Lombardi

Professor José Luiz Dilascio

Regina Fazzion Cipriani

Ricardo Benfenati

Rosevelt Roque Giarola

Rossini Baccarini

Settimio Imbroisi

Severino Possidonio Giarola

Severo Albino Giarola

Severo Carazza

Sargento Orlando Randi

Silviano Giarola

Vereadora Alba Lombardi

Vereador Vicente Cantelmo

Vicente Carazza

Vicente Margotti

Virgílio Carazza

Zique Zaniti

PESQUISA SOBRE PESSOAS HOMENAGEADAS COM NOMES DAS RUAS DE SÃO JOÃO DEL REI
Dados acumulados em setembro de 2014

Adenor Simões Coelho: gerente de banco teve fábrica de meias, industrial.

Afonsina Alvarenga: farmacêutica, viúva de Antônio Cândido Martins de Alvarenga. Nasceu a 11/01/1879 e faleceu a 07/12/1965. Mãe de 10 filhos, teve farmácia ao lado da Igreja do Rosário.

Afonso Arinos: político da República, nascido em Paracatu, foi deputado e ocupou ministérios. Jurista.

Afonso Dalle: comerciante com farmácia na Rua Paulo Freitas junto com “Emídio do Bengo”.

Agostinho Azevedo: comerciante na área de ferragens e materiais de construção na Avenida Ruy Barbosa.

Alberto Santos Dumont: inventor do avião, fez demonstrações em Paris, nascido em Palmira, depois Santos Dumont.

Alberico Zanetti: comerciante e descendente de italianos.

Alexandre Bacil: comerciante, industrial de sabões.

Alexina Pinto: pedagoga e folclorista, primeira ciclista nas ruas da cidade. Publicou livros. Aos 22 anos visitou a Europa. Faleceu em 1921 em desastre ferroviário, Petrópolis. Nome de rua em 1924.

Alfredo Luís Raton: comerciante, filho de Carlos Próspero Raton. Nascido em 1878 e falecido em 1945.

Altamiro Neves: ator de teatro amador, com boa fama, foi funcionário público.

Amaral Gurgel: inconfidente ou descendente (?).

Amélia Ribeiro Guedes: mãe do Bispo Dom Delfim, falecida nesta cidade.

Amintas Novais: gerente de banco (?).

Américo Brighenti: agricultor, imigrante italiano, residiu na Colônia do Marçal.

Américo Longatti: agricultor, imigrante italiano.

Angelico Benfenatti: agricultor, imigrante italiano.

Andrade Reis: médico, nascido em São Tiago a 16/11/1882, diretor do Curso de Enfermagem, diretor da Sociedade de Medicina e Cirurgia, membro da Academia Nacional de Medicina. Casou-se em 1910, dois filhos médicos; presidiu a Câmara Municipal em 1927. Faleceu em Juiz de Fora 24/08/1947. Estudou por dois anos na França e na Alemanha, aperfeiçoando seus conhecimentos médicos.

André Bello: fotógrafo que documentou a cidade no começo do século XX.

Antonina de Almeida Neves: mãe do Presidente Tancredo Neves.

Antônio Josino: titular do Cartório de Distribuição no Fórum da Comarca por muitos anos.

Antônio Leôncio: professor de latim, francês e linguagem. Irmão do Monsenhor Gustavo Coelho.

Antônio Francisco Lisboa: escultor colonial, com trabalhos em Ouro Preto, Congonhas e região. Pouca influência nos traçados de nossas igrejas.

Antônio Lombelo Rocha: empresário de transporte rodoviário. Um dos fundadores do Aero-Clube, piloto dos primeiros aviões “Paulistinha”, com seus filhos e filhas.

Antônio Tirado Lopes: vice-prefeito no 1º mandato do padre Osvaldo Torga, gerente da fábrica São joanense.

Ateclínio Lucas Rodrigues: mestre pedreiro e construtor muito eficiente.

Antônio Rocha: português de nascimento. Um dos diretores da Oeste de Minas. Presidiu a Câmara Municipal.

Arthur Bernardes: político que presidiu o Estado, a República e foi deputado importante do Partido Republicano Mineiro.

Aureliano Pimentel: nasceu em 1830, poliglota, lecionou filosofia, latim, português e literatura. Foi catedrático e Reitor do Colégio Pedro II no Rio de Janeiro. Pai de Padre João Pereira Pimentel, vigário até 1908. Patrono da cadeira 29 da Academia de Letras de Minas Gerais. Recebeu a Ordem da Rosa em 1881. Um dos fundadores da Conferência Vicentina em 1875.

Aureliano Mourão: nascido a 25/07/1846, filho de Comendador João Antônio da Silva Mourão. Foi deputado Provincial e deputado Federal. A 02/02/1878 foi eleito Presidente da Oeste de Minas, como organizador da empresa. Era advogado. Faleceu a 07/11/1922 no Rio de Janeiro.

Barão de Itambé: José Francisco de Teixeira, nascido a 06/09/1780. Presidiu a Câmara Municipal e concorreu para construção do prédio da Prefeitura. O Barão e seu sogro, o sargento-mór José Leite Ribeiro foram grandes mineradores de ouro na região. Foi sogro de Batista Caetano. Exerceu atividades bancárias. Teve 11 filhos e faleceu a 22/05/1866.

Barão do Rio Branco: político nacional. Foi ministro de Relações Exteriores por muitos anos e aumentou a superfície brasileira apenas com atividades diplomáticas.

Bárbara Eliodora: casou com o Dr. Inácio José de Alvarenga Peixoto, inconfidente, em 07/01/1782. Nasceu em 1759 e faleceu em São Gonçalo do Sapucaí a 22/05/1819.

Beatriz Albergaria: professora, Diretora do Grupo Escolar Maria Tereza por muitos anos. Foi também vereadora.

Batista de Castro: Carlos, Barão de Itaípe: sogro do Conde de Afonso Celso. Faleceu a 20/05/1916 com 84 anos.

Belizário Leite: comerciante, pai do Conselheiro Belizário e das professoras Beatriz, diretora do Grupo João dos Santos, Yvane, Berta e Eugênia.

Benedito Alziro da Silva: cabelereiro muito competente, depois funcionário do Centro de Saúde. Tenor, músico da Orquestra Ribeiro Barros.

Bento Ernesto Júnior: nascido em Itapecerica, 1866, jornalista, escritor, poeta, fundador da Academia Mineira de Letras, membro do Conselho Superior de Instrução de Minas Gerais. Faleceu em 1943 como Inspetor Técnico de Educação.

Bernardo Guimarães: romancista e advogado, residiu na cidade, Rua da Prata, onde escreveu o romance “Maurício” ou “Os paulistas em São João del-Rei”, além de outros romances.

Besamat de Souza: comerciante forte no ramo de mobiliário. Presidiu a Associação Comercial.

Carlos Alves: português naturalizado em 1943, fundador da Associação Comercial, teve as lojas “Alvez Neto” e “Casa Crystal”, de ferragens e materiais de construção. Faleceu em 27/05/1943.

Carlos Gomes: um dos maiores compositores musicais brasileiros. Autor de óperas como “O Guarani” e “Lo Schiavo”. Patrono da Sociedade de Concertos Sinfônicos.

Carlos Guedes: comerciante, nascido em Cachoeira do Brumado, Mariana a 09/03/1873. Falecido em Matias Barbosa em 1948. Sua casa comercial “A barateza”, de fazendas e modas, foi a primeira loja a usar “caixas registradoras” nas vendas em 1911.

Carlos Sanzio: professor de Francês e Português, diretor da Escola Normal. Jornalista considerado calunioso, Pe. Pimentel negou sua posse por considerá-lo “Trêfego, herático, controvertido e rebelde” (apud Gaio, H. da Educação, páginas 94 e 95). Foi vereador Municipal.

Carvalho de Rezende (Francisco Inácio): Nascido em 1838, bacharel em Direito registrado em 1862. Foi Deputado Geral, agraciado com a Ordem da Rosa a 15/06/1881. Parente do Barão de Conceição da Barra. Foi poeta e faleceu aos 45 anos.

Comendador Bastos: português, um dos fundadores da E.F.O.M., pai dos médicos Antônio e José Bastos. Sogro do Dr. Cornélio Milward, faleceu em 1886.

Comendador Costa: português, benfeitor da Santa Casa, do Colégio Nossa Senhora da Dores, da Ordem Terceira de São Francisco. Faleceu em 1911, com 82 anos.

Conselheiro Belisário: advogado, consultor do Ministério da Justiça, nascido a 31 de março de 1911 e falecido em 06/07/1977. Tem nome de rua na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Coronel Antônio Claret: militar, nascido em 1934, exímio violinista. Irmão do Professor

Roberto Silva e Alírio Silva, desportistas e nomes de ruas.

Coronel Alberto Magalhães: nasceu em 04/04/1875. Foi diretor do Banco Almeida Magalhães, pai do poeta Franklin de Almeida Magalhães. Faleceu no Rio de Janeiro a 22/01/1962.

Coronel José de Assis Sobrinho: nascido a 09/10/1879. Proprietário da famosa “Casa Assis” de comércio de variado, tipografia e papelaria. Editou jornal. Pai de 12 filhos. Foi Conselheiro da Prefeitura. Faleceu a 17/11/1957.

Coronel Tamarindo: militar falecido na Campanha de Canudos. Comandante da tropa federal contra Antônio Conselheiro.

Cristóvão Colombo: genovês a serviço da Espanha, descobriu a América.

Dom Delfim: nasceu em Maria da Fé, Minas Gerais, a 02/05/1908, tinha 14 irmãos. Ordenado sacerdote em Roma dia 25 de outubro de 1931. Bispo da cidade e diocese desde 06/11/1960. Falecido em 23/02/1985.

Dom Helvécio: nascido em Anchieta, Espírito Santo, a 19/02/1876. Salesiano, foi Arcebispo de Mariana. Recebeu a Grã-cruz da Ordem do Mérito, Grande Oficial. Faleceu o Coronel Fabriciano a 25/04/1960.

Dom Silvério: bispo de Mariana no início do séc. XX, era negro, foi da Academia Brasileira de Letras.

Doutor Augusto Viegas: advogado e político. Nasceu em São Tiago em 17/09/1879. Na formatura de 1908 foi orador da turma. Vereador e presidente da Câmara Municipal de 1912 a 1922. Deputado Federal de 1933 a 34 e 37, e de 46 a 51, tendo sido um dos relatores da Constituição de 1946. Foi secretário das finanças de MG e escreveu “Notícia sobre São João del-Rei” e “São Tiago”, obras de pesquisa nos arquivos. Faleceu a 13/08/1973.

Doutor Balbino da Cunha: médico, foi Presidente da Câmara Municipal e deputado. Exerceu o Magistério na Escola Normal e no Externato. Pai do Embaixador Gastão da Cunha, presidiu a Província do Paraná.

Doutor (?) Basílio Magalhães: nasceu em Barroso a 07/06/1874. Escritor, poliglota, historiador premiado por suas obras. Vereador, Presidente da Câmara de 1923 a 1927, Agente Executivo, Senador Estadual e Deputado federal de 1922 a 29 (?). Faleceu em Lambari a 14/12/1957.

Doutor Carlos de Velasco: engenheiro, chefe de obras da Prefeitura. Lecionou na Escola de Comércio Tiradentes.

Doutor Eloy Reis: nascido em Prados, 1861, falecido em 13 de junho de 1942. Vereador, presidiu a Câmara, foi deputado constituinte em 1891. Chefe do Partido Republicano Mineiro com Dr. Paulo Teixeira, Manoel Anselmo, Dr. Galdino das Neves, Sebastião Sette.

Doutor Fausto Mourão: poeta, jornalista e tabelião por muitos anos, falecido em 1948.

Doutor Diomedes Garcia de Lima: médico, exímio violinista da Sinfônica. Formou-se no Rio de Janeiro.

Doutor (Euclides) Garcia de Lima: nasceu em 13/12/1905 em Córrego Danta, oeste de Minas. Formado em medicina no Rio de Janeiro, 1928. Foi presidente da Sinfônica, participou da 1ª diretoria da Associação Médica de MG. Foi inspetor escolar e colaborou na imprensa local. Presidiu o Partido Social Democrático depois de 1946.

Getúlio Vargas: político nacional, foi Presidente da República depois de 1930 a 1945 e de 1950 a 54.

Doutor Ivan de Andrade Reis: médico cirurgião, filho do Dr. Andrade Reis, da Santa Casa por muitos anos.

Dr. João Gaudêncio: médico

Doutor José Moreira Bastos: nascido em 1851, formado em medicina no Rio de Janeiro, 1878. Médico da Santa Casa, foi Juiz de Paz, professor do Ginásio São Francisco e das Escolas de Farmácia e Odontologia. Foi Conselheiro do Partido Republicano em 1890. Faleceu em 1914.

Doutor José Mourão: médico, presidiu a Câmara Municipal. Foi Deputado Federal. Genro de Barão de São João del-Rei. Faleceu em 1902.

Doutor Kléber Filgueiras: médico muito dedicado a seus pacientes. Patrono da Escola no Tijuco.

Doutor Manoel Esteves: médico, foi candidato a Prefeito, perdendo para o Pe. Osvaldo.

Doutor Martins Ferreira (Joaquim): médico otorrino, 1º especialista na região. Estudou no Rio de Janeiro, onde jogou futebol como goleiro do América, tendo sido convocado para a seleção brasileira. Atleticano de coração.

Doutor Mateus Salomé de Oliveira: nascido em Cláudio, 27 de março de 1907. Advogado, jornalista, deputado estadual, presidiu a Sinfônica e o Clube Arthur Azevedo. Orador de recursos em muitas solenidades. Deixou 7 filhos. Formado em São Paulo, 1932, foi diretor da 37ª secção da OAB em 1938. Tem herma na Praça Severiano de Rezende, inaugurada em 23 de setembro de 1956. Falecido em 21 de setembro de 1955.

Doutor Mourão Filho (Francisco): nasceu em 1888. Doutorou-se em medicina com a tese “Das cardiopatias congênitas” em 1912. Instalou na cidade o “Posto de Hygiene” e lutou para melhorar as condições sanitárias da cidade.  Participou da congregação da Escola de Odontologia em 1913. Seu retrato foi inaugurado no Centro de Saúde em 11/05/1943. Faleceu em Juiz de Fora 23 de dezembro de 1935.

Doutor Paulo Teixeira: formado em Direito, São Paulo, 1897. Foi promotor de Justiça em Itapecerica, Bom Sucesso e São João del-Rei. Nasceu a 1867. Presidiu a Câmara Municipal.

Doutor Ribeiro da Silva (Antônio Ferreira): nasceu a 31/07/1868 em Goiás. Jornalista e poeta, presidiu a província de Goiás aos 22 anos. Médico, professor da Escola de Fármacia, fundada em 30 de agosto de 1912. Depois de longa viagem pela Europa, especializou-se em pediatria. Presidiu o Clube Arthur Azevedo e escreveu peças teatrais. Teve sete filhos e faleceu no Rio de Janeiro a 02/09/1928.

Doutor Rubens de Barros: advogado.

Doutor Salathiel: médico, presidiu a Câmara Municipal, foi deputado à Assembleia Geral (?)

Duque de Caxias: patrono de Exército Brasileiro, pacificador de várias revoltas no 2º Império. Vitorioso na Guerra do Paraguai. Presidiu o Conselho de Ministros.

Eduardo Magalhães: advogado, benfeitor da Santa Casa e da capela anexa. Falecido em 1930.

Eduardo Dilascio: comerciante e contabilista.

Embaixador Gastão da Cunha: Foi Presidente das Nações e representou o Brasil em vários países. Faleceu em 1927.

Emílio Viegas: maestro. Fiscal de obras da Prefeitura, professor de flauta no Conservatório desde sua criação, regeu a Orquestra Ribeiro Bastos.

Engenheiro Edmundo Loures: Ótimo em sua profissão, foi administrador de vários municípios emancipados, criando estruturas de organização eficientes.

Engenheiro Bicalho: nasceu a 18/06/1847, formou-se no Rio de Janeiro em 1871. Construtor de estradas de ferro e obras de abastecimento de águas. Faleceu em Petrópolis a 18/11/1919.

Engenheiro Paes Leme: Diretor da Estrada de Ferro Oeste de Minas.

Eurico Martins Ferreira: comerciante de ferragens e materiais de construção. Membro da Associação Comercial.

Fernando Caldas: maestro. Regente da Lira Sanjoanense de 1924 a 1949. Faleceu em 1951.

Fidelis Dilascio: comerciante de sapatos e chapéus.

Fidelis Guimarães: comerciante de aparelhos elétricos.

Francisco Nestor dos Santos: comerciante de peças e materiais usados com loja famosa no “Pau d’Angá”. Família grande e muito prestigiosa.

Francisco (de Paula) Neves: pai do Presidente Tancredo Neves, nascido em 08/03/1879. Foi comerciante e vereador. Deixou 11 filhos. Falecido em 18/11/1925.

Frederico Ozanan: fundador das Conferências Vicentinas. Canonizado pela Igreja Católica por sua dedicação aos pobres e exemplos humanitários.

Frei Cândido Wroomans: sacerdote franciscano. Nasceu na Holanda a 27 de outubro de 1868. Chegou à cidade em 29 de julho de 1907. Em 27 de dezembro de 1908 fundou a União Popular, com 16 operários da EFOM, filiada à do Rio de Janeiro, Associação Católica Operária que fundou o Albergue Santo Antônio, recebendo para localizá-la grande chácara (hoje devastada e dividida). Ajudou o vigário Pe. Gustavo manter o jornal “Ação Social” para divulgar as encíclicas sociais de Leão XIII. Fundou também o “Clube Dramático” e um Liceu de Artes e Ofícios. Faleceu no Rio de Janeiro em 1937.

Frei Estevão: franciscano, foi Diretor do Colégio Santo Antônio.

Frei Mateus de Oliveira: da Ordem Carmelita, nascido e criado no Tijuco, falecido em pouca idade com boa fama de pregador e confessor.

Frei Metelo: professor No Ginásio Santo Antônio, franciscano, ótimo orador, consolidou a Ordem Terceira Franciscana feminina.

Frei Optato: franciscano, professor de geografia no Ginásio Santo Antônio por muitos anos. Diretor Espiritual da Congregação Mariana dos externos.

Frei Orlando: franciscano, patrono da capelania das forças armadas. Nasceu em Morada Nova de Minas (Abadia), foi professor no Ginásio Santo Antônio. Considerado ótimo orador em seus sermões, foi diretor da Ordem Terceira. Faleceu em 1945, na Itália, onde era capelão do exército.

Frei Noberto Beaufort: nascido na Holanda em 1884, foi professor de física e química no Colégio Santo Antônio. Dirigiu a construção dos prédios do Ginásio e descobriu o mineral “cassiterita” na região. Faleceu em 1960.

Galdino das Neves: médico, nascido a 06/03/1823, chefiou o Partido Liberal, presidiu a Câmara Municipal, foi deputado. Faleceu em 01/09/1897.

General Aristides Prado: militar. Comandou o 11º RI

General Carlos Campos: prestou serviço no 11º RI. Participou ativamente da vida social e cultural da cidade.

General Osório: Patrono da cavalaria do Exército Brasileiro. Bravo Militar, vitorioso na Guerra do Paraguai.

Gomes Pedroso: minerador de ouro na região do “Tanque” perto da Igreja do Carmo, foi benemérito da Ordem Terceira do Monte Carmelo.

Governador Valadares (Benedito): Governou o Estado, foi deputado e senador da República. Importante na História de Minas Gerais.

Guia Lopes: personagem da “Retirada da Laguna”, episódio da Guerra do Paraguai narrado pelo Visconde de Taunay.

Guilherme Milward: nascido a 26/09/1877, estudou na Escola de Minas de Ouro Preto e na de medicina do Rio de Janeiro, formando-se com “distinção” em 1902. Foi professor na Faculdade de Medicina de São Paulo, na cadeira de Química Médica. Faleceu solteiro no Rio de Janeiro a 14/11/1932. Descendente dos ingleses da St. John del Ry Minning Company”.

Henrique Alvarenga: coletor estadual por muitos anos.

Hermílio Alves: engenheiro, diretor da EFOM, atuou nos serviços de água potável e na construção ferroviária.

Homem de Almeida: português, comerciante, avô do Presidente Tancredo Neves. Faleceu em 1921. Foi bibliotecário municipal. Pai de Antonina Neves. Casou-se por 3 vezes. Nasceu em 1841.

Inácio Alvarenga: casou-se com farmacêutica Afonsina Alvarenga, pai do historiador Luís Alvarenga.

Iorquilim José Monteiro: bombeiro hidráulico e funileiro, líder comunitário no Tijuco.

Irmã Eugênia: da Congregação Vicentina, dirigiu o Colégio Nossa Senhora das Dores por muitos anos.

Irmãos Faleiro: donos do primeiro “cinematógrafo” da cidade, também comerciantes de pães e doces.

Irmão Moreira: um dos fundadores da Santa Casa no século XVIII.

Italo Cassano: criou o primeiro restaurante italiano da cidade, muito querido pelos fregueses.

Jayme da Silva Coelho: comerciante de pães e confeitarias.

Jehudiel Torga: comerciante de funerária, foi delegado de polícia.

João Antônio da Silva Mourão: comendador, falecido a 02/11/1866. Filho natural de Ana Joaquina Albina de Azevedo Lemos. Proprietário de prédio onde está o Museu Regional. Casado por 3 vezes, deixou numerosa descendência. Era comerciante forte, com grande loja e depósitos.

João da Costa Rodrigues: nasceu 28/07/1889, faleceu em 04/03/1951. Comerciante de calçados e chapéus, um dos fundadores do Minas Futebol Clube, presidiu a Associação Comercial, foi vereador. Dedicou-se por mais de 50 anos à Ordem Terceira de São Francisco e ao asilo mantido pela Ordem.

João Evangelista Ramalho: Procurador de partes no Fórum da comarca. Calígrafo extraordinário em vários tipos de letras.

João da Mata: musicista, maestro, compositor musical, falecido em Serranos em 04/06/1909. Foi elogiado por Carlos Gomes. Orgulhoso em ser negro.

João Feliciano: maestro. Participou da Orquestra Lira Sanjoanense, musicista sacro e violinista. Pai do maestro Pedro de Souza.

João Hallack: comerciante de tecidos, sócio da Fábrica de Tecidos São João, incorporador imobiliário do Edifício São João, apoiou fortemente o Minas Futebol Clube.

João Lombardi Filho: Industrial de tecidos como o pai.

João Jacob (Sewaybricker): Paulista de Sorocaba, foi comerciante e vereador.

Leite de Castro: engenheiro, foi construtor ferroviário e diretor da Oeste de Minas.

Luís Ávila: comerciante, proprietário de muitos imóveis de aluguel.

João Mourão: filho de Comendador João Antônio da Silva Mourão, comerciante, falecido em 1904.

(João) Rodrigues de Melo: professor de Português e latim, teatrólogo, faleceu em 1915.

Joaquim Portugal: comerciante, torcedor do Athletic Club, doou o terreno para o campo de futebol que tem seu nome.

Joaquim Temóteo: caminhoneiro, morador no Tijuco, operou a maior frota de caminhões para transporte com seus filhos. Foi líder comunitário.

Jornalista José Bellini: redator do “Diário do Comércio”, teve oficina de alfaiataria muito famosa.

José Caetano de Carvalho (Doutor): advogado, titular do cartório da comarca por muitos anos.

José Chala Sade: comerciante de tecidos e armarinhos de origem sírio-libanesa.

José das Chagas Viegas: dentista, um dos diretores da Escola de Odontologia. Teatrólogo, escreveu peças teatrais de sucesso. Foi um dos principais diretores do Clube Arthur Azevedo.

José do Patrocínio: farmacêutico e enfermeiro prático, substituindo médicos com eficiência e presteza.

José Falconeri: Telegrafista experimentado, entendia as mensagens apenas com o ruído do código Morse, usado nos inícios do século XX. Foi também coletor estadual.

José Hilário Viegas: Fiscal de rendas do Estado. Participou de diretorias do Athletic Clube.

José Leite de Andrade: possível avô do Dr. Belisário Andrade, advogado e político.

José Leôncio Coelho: filho de Prof. Antônio Leôncio, sobrinho do Monsenhor Gustavo, de quem foi acólito preferido e secretário. Militante esportivo, principalmente no futebol, foi fundador do Athletic Club. Dentista formado em Franca, SP, aposentou-se como coletor estadual. Era chamado “Zé do Padre” por causa do tio Monsenhor.

José Narciso da Silva: comerciante de transportes de carga e passageiros (da Ponte da Cadeia a Matosinhos). Foi integralista, pintou seus caminhões e ônibus de cor verde, por ideologia.

Juvenal Vaz Guimarães: fazendeiro e comerciante no Tijuco, pai de Monsenhor Juvenal Filho.

(Luiz) Batista Lopes: maestro. Musicista e escultor, nascido a 25/08/1854 e falecido em 28/03/1907. Regeu a Lyra Sanjoanense por 25 anos. Compositor musical deixou-nos numerosas partituras sacras e profanas. Participou da Sociedade Harmonia Familiar, de homens pardos.

Maestro João Pequeno: Sucedeu ao maestro Ribeiro Bastos, regendo a Orquestra de 1912 a 1949. Famoso com tenor e como violinista.

Maestro Gustavo de Carvalho, o “Guaraná”: sargento mássico se dedicou ao violino, foi para o Rio de Janeiro, fazendo amizade com o cronista Otanice Franco na Rádio Nacional. Regeu a orquestra, compondo e adaptando músicas da época. Faleceu em acidente, 1968.

Maestro Telêmaco Neves: regeu a Orquestra Ribeiro Bastos. Foi bibliotecário da Biblioteca Municipal, pai do cardeal Frei Lucas e dos mestres Stella Neves Vale e José Maria.

Maestro Teófilo Rodrigues: regente da Banda Theodoro de Faria desde que a Banda se desligou da Orquestra Ribeiro Bastos. Criou uma geração de instrumentistas de alto valor. Pai dos regentes Tadeu, Anizabel e Helvécio.

Marechal Bittencourt: militar que tomou parte na guerra do Paraguai. Faleceu em 1897.

Marechal Cyro: foi inventor na Prefeitura depois de 1964. Participou de atividades literárias.

Marechal Deodoro: militar que proclamou a República em 1889, encerrando o período imperial. Foi presidente da República.

Marechal Mascarenhas: Comandante da Força Expedicionária Brasileira na Itália, durante a 2ª Guerra Mundial.

Manoel Anselmo (Alves de Oliveira): comerciante, faleceu a 09/01/1923 aos 70 anos. Casado 4 vezes, deixou 9 filhos. Foi empresário do “Grande Hotel” onde apedrejaram Silva Jardim, propagandista republicano.

Marcondes Neves: ator de teatro em muitas peças pelo Clube Arthur Azevedo, prestigiado sempre com grande público admirador de seus dotes.

Maria Tereza: nascida no Rio de Janeiro a 12/02/1812, casou-se com o sanjoanense Carlos Batista Machado, falecido em 1854. Benemérita da Santa Casa e do Asilo de Órfãs, deixou em testamento disposição para o patrimônio do Asilo Maria Tereza. Sogra do Barão de Itaípe e do Conde de Afonso Celso, que lhe escreveu o epitáfio do cemitério do Carmo. Sogra também do banqueiro Custódio de Almeida Magalhães. Faleceu em 04/08/1896.

Professor Mário Mourão Filho: professor do Colégio Santo Antônio, de Ciências e Matemática. Foi Inspetor Federal de Educação e Vereador pelo PRP (integralista).

Mendes Pimentel: Jurista de grande prestígio nacional.

Mestre Cerqueira: um dos mestres de obras na construção das Igrejas de São Francisco e Carmo, como também das pontes de pedra “da Cadeia” e “do Rosário”.

Mestre Joaquim de Assis Pereira: escultor e santeiro de muitas imagens de nossas igrejas. Foi também encanador (pintor) das imagens dos santos.

Ministro Gabriel Passos: nasceu em Itapecerica a 07/03/1901 e faleceu no Rio de Janeiro, como Ministro de Minas e Energia. Foi Chefe de Gabinete de Cristiano Machado na Secretaria de Interior, secretário do Presidente Olegário Maciel, Deputado à Constituinte de 1934 reeleito várias vezes. Foi secretário do Interior e Força Pública. Procurador Geral da República aos 35 anos. Um dos fundadores da UDN. Representou o Brasil em conferências internacionais sobre vários temas.

Modesto de Paiva: poeta e comerciante de uma funerária, falecido em 1904, a 1º abril. Nascido a 14/01/1845. Jornalista e autor teatral. Foi Secretário da Câmara Municipal por 22 anos.

Monsenhor Fernandes: Pároco da Matriz Nossa Senhora do Pilar de 1925 a 1933. Vigário Forâneo foi professor no Seminário de Mariana e no Colégio Nossa Senhora das Dores. Prelado doméstico do papa João XXIII, diretor do Museu Regional do IPHAN, jornalista redator de vários jornais.

Monsenhor Gustavo (Ernesto Coelho): nascido em Lavras, a 08/02/1853, falecido em São João del-Rei a 24/08/1924. Ordenado em 1880, foi para Lavras onde fundou e dirigiu o Colégio São Luís. Algum tempo depois foi vigário em Cana Verde, Perdões, Macaia e Nazareno. Em 1888 chegou a SJDR como professor da Escola João dos Santos, mantida pelo Visconde de Ibituruna e da Escola Municipal, lecionando latim, francês e português. Colaborou com o Colégio Maciel onde lecionou português, geografia e filosofia. Vigário do Pilar em 1902, vigário forâneo em 1903, Monsenhor em 1911 nomeado por Pio X. Trouxe os franciscanos para fundar o Ginásio Santo Antônio. Com Frei Cândido fundou a União Popular, o Albergue Santo Antônio e o jornal “Ação Social” que circulou de 1915 a 1924.

Monsenhor Silvestre: nascido em Barbacena ordenou-se em Mariana em 1891. Foi vigário em Ubá e Visconde do Rio Branco, secretário da Cúria Diocesana, vigário em SJDR de 1936 a 1939, quando faleceu.

Nina Lobosque Neves: de família tijucana, comerciante de queijos, por sua simpatia foi eleita pela torcida como “Rainha do Minas Futebol Clube”

Orestes Braga: médico, vereador, de família tradicional na região. Teve famoso laboratório de análises clínicas.

Oscar Gonçalves de Aquino: alfaiate, pai do Monsenhor Almir de Aquino, vigário do Pilar.

Paulo Bastone: jornalista de “O Correio”, editado na cidade, habilidoso nas redações. Foi fiscal federal do Ministério de Minas, setor de produção mineral.

Paulo Freitas de Sá: nasceu em 21/01/1846 em Itaocara, província do Rio de Janeiro. Engenheiro, trabalhou na E. F. Mogiana e na Central do Brasil. Foi um dos construtores da linha “Sítio a SJDR”. Do Partido Republicano, eleito vereador em 1887, quando procurou organizar o abastecimento de água na cidade. Em 1889 recebeu o título de “Benemérito da Cidade”. Eleito diretor da Oeste de Minas a 08/05/1889. Faleceu no Rio de Janeiro em 24/06/1909.

Padre Osvaldo Torga: foi vigário no Tijuco, organizando a paróquia. Prefeito por duas vezes na cidade.

Padre Faustino: padre português, ordenado em Mariana, dono de terras no “Barro Vermelho”, onde brotava uma fonte de “Boas águas”. Faleceu em 1804.

Padre Fernando Enning: salesiano que dirigiu o antigo “Patronato” no Bengo.

Padre Francisco Gonçalves: nascido em Prudente de Morais em 21/02/1911, salesiano de Dom Bosco, foi Diretor do Colégio São João e do aspirantado (seminário). Pároco da Paróquia de Dom Bosco, faleceu em 23/07/1947.

Padre José Antônio: nascido em 1934, foi ordenado em Mariana e indicado para estudar em Roma para doutorar-se em Teologia. Voltou a chamado de Dom Delfim, bispo na época, que lhe entregou a paróquia mais pobre da cidade, a de São José Operário, no Tijuco. Sempre com saúde fraca, com excesso de trabalho paroquial, adoeceu e a família o levou para Mogim-Mirim, onde faleceu.

Padre José Maria Xavier: musicista falecido em 1887, autor das músicas mais executadas nas festas de Semana Santa e Passos, além de novenas como a de Boa Morte. Escreveu também músicas profanas. Seu arquivo está na Lira Sanjoanense. Patrono na Academia Brasileira de Música.

Padre José Pedro da Costa Guimarães: nascido em 14/03/1866, ordenado a 1905/1878, exerceu o Magistério e a oratória sacra com eficiência. Sepultado na sacristia da Igreja do Rosário em 24/02/1920.

Padre Lourival: Ordenado em Mariana, foi coadjutor na Paróquia do Pilar.

Padre Machado: nascido em 21/10/1837. Tentou as carreiras militar e jurídica, mas entrou para o Seminário de Mariana e, depois, do Rio de Janeiro. Dirigiu colégios em Congonhas do Campo, Petrópolis e Dores do Turvo, chegando a SJDR em 1861 como professor de Filosofia e Latim. Fundou o Colégio Conceição. Foi elogiado por Dom Pedro II que lhe conferiu a Ordem da Rosa. Faleceu em 24/06/1884 deixando biblioteca de 4500 volumes. Homenageado pelo Prof. Lara Resende em 1921 quando fundou o Instituto Padre Machado.

Padre Questor: salesiano, trabalhou na capela e no Oratório Festivo de São Caetano, no Tijuco.

Padre Sacramento (João Batista... Teixeira): nascido a 12/07/1852, fundou o Asilo São Francisco em 1890 e o Colégio de São Francisco em 1891.

Pedro Farnesi: funcionário do Fórum da Comarca, foi desportista do Athletic Club em várias modalidades.

Poeta Venâncio Castanheira: natural de Bom Sucesso, foi titular do Cartório de Registro Civil. Poeta muito elogiado pelos contemporâneos.

Prefeito Gerardo Cid (de Castro) Valério: médico do grupo Hospital das Mercês, foi vereador e prefeito municipal.

Prefeito Lourival de Andrade: comerciante, fundou a Rádio Emboabas, oponente da Rádio São João. Único Prefeito pela Arena, nos tempos militares.

Prefeito Nascimento Teixeira: industrial de larga visão de futuro, presidiu a Associação Comercial, a Sinfônica e a Câmara Municipal. Nasceu em 25/12/1875 em Lagoa Santa. Benfeitor das obras salesianas. Em sua gestão construiu a Usina Hidrelétrica do Rio Carandaí. Administrou as fábricas de tecidos São-joanense, Brasil e Dom Bosco, sua propriedade, onde notou uma fundição de peças de ferro. Faleceu em 06/08/1943. Tem herma na Praça Frei Orlando.

Presidente Castelo Branco: militar que assumiu a Presidência da República depois de 1964.

Presidente Kennedy: norte-americano assassinado no Texas, fato que provocou comoção mundial.

Presidente Tancredo Neves: são joanense, político de renome nacional. Foi Presidente da Câmara Municipal, Deputado Estadual e Federal, Senador, Ministro da Justiça, Premier no Parlamentarismo, além de outros cargos. Eleito Presidente da República, faleceu em 1985 antes de tomar posse.

Professor José Batista de Souza: secretário da Prefeitura por muitos anos, lecionou em História no Instituto Padre Machado.

Professor Pedro Raposo: nascido em Barroso ou Tiradentes em 1898, lecionou Latim e Português. Amigo e protegido político de Basílio de Magalhães, faleceu aos 74 anos em 1974.

Professor Roberto Silva: atleta em várias modalidades, foi professor de matemática na Escola de Cadetes em Barbacena, onde faleceu.

Professora Margarida Moreira Neves: lecionou por muitos anos na “Escola Isolada de Tijuco”, casou-se com o Maestro Telêmaco Neves. Mãe do Cardeal Frei Lucas, dos maestros José Maria e Maria Stela. Participou ativamente de Associações religiosas.

Quintino Bocaiúva: republicano histórico. Foi ministro nos primeiros governos da República.

Resende Costa: Inconfidente degredado para a África, voltou ao Brasil , foi Deputado no 1º Império. Doou seus livros para a Biblioteca Pública. Faleceu em 1841.

Ribeiro Bastos: maestro, compositor, educador. Presidiu a Câmara Municipal, foi Diretor da Escola Normal, foi Juiz de Paz. Regeu a Orquestra que tomou seu nome até sua morte em 1912.

(Antônio) Rodrigues de Melo: notável latinista, discursou em latim na inauguração da herma do Padre José Maria Xavier em 1915, já bem adoentado. Saudou também o maestro Batista Lopes em 1883. Autor de peças para teatro, encenadas pelo Clube Dramático Familiar.

Rossino Baccarini: mestre de obras, construiu edifícios importantes como o Ginásio Santo Antônio.

Sebastião Banho: farmacêutico, professor da antiga Escola de Farmácia, poeta romântico exemplar.

Sebastião Martins Ferreira: comerciante e gerente de Banco, irmão do Dr. Joaquim e de Eurico, médico e comerciante. De família prestigiosa na cidade.

Sebastião Sette: jornalista e professor, redigiu a “Pátria Mineira”, jornal republicano. Faleceu em 1921.

Severiano Resende: jornalista, orador e teatrólogo, foi Deputado Provincial. Faleceu em 1920.

Sílvio Magalhães: de família Almaida Magalhães, banqueiro de prestígio na região.

Tarcísio Lima Nascimento: cabelereiro e barbeiro muito estimado no Tijuco, onde sempre residiu com a família.

Tenente Gentil Palhares: nascido em Formiga a 09/03/1909, voluntário da Força Expedicionário Brasileira na 2ª Guerra. Historiador e cronista nos jornais.

Tenente Mário César Lopes: foi militar e professor de Educação Física nos Colégio Santo Antônio e Nossa Senhora das Dores, ajudando a formar técnicos desportivos. Faleceu em 1969 aos 72 anos.

Tiradentes: protomártir da Independência do Brasil, líder da Inconfidência Mineira contra os impostos reais. Foi enforcado depois de condenado, foi esquartejado e sua família amaldiçoada por quatro gerações. Herói nacional.

Tobias Rodrigues de Mendonça Chaves: foi promotor de Justiça na Comarca por vários anos. Transferido para Belo Horizonte, foi Procurador Geral do Estado.

Tomé Portes del-Rei: fundador da Vila de São João del-Rei como primeiro povoador. Desligou-se da Bandeira de Borba Gato e plantou roças para abastecimento dos viajantes.

Vereadora Alba Lombardi: de família de industriais de tecidos, faleceu aos 41 anos.

Vereador Emídio de Morais: grande conhecedor de flora e remédios fitoterápicos (vegetais), amigo de Monsenhor Gustavo, sempre morou na região do Bengo. Teve fama de adivinhador para resolver problemas.

Vereador Jamil Nacif: médico, vereador com raízes familiares em Nazareno (ainda distrito) e regiões próximas.

Vigário Amâncio: Cônego da Capela Imperial, foi vigário de Nossa Senhora do Pilar de 1858 a 1879. Mandou construir a Capela do Santíssimo na Igreja Matriz.

Visconde de Araxá: Dr. Domiciano Leite Ribeiro, nascido em 23/04/1812. Deputado provincial em 1834, Deputado Geral do Império logo após. Voltou a Província de minas Gerais e foi vereador, Juiz de Direito, Juiz Municipal. Presidiu as províncias do Rio de Janeiro e de São Paulo. Foi Conselheiro Imperial. Mudou-se para Barra Mansa, onde faleceu em 12/06/1881. Patrono da Academia de Letras de Minas. Filho do padre João Ferreira Leite e Escolástica Maria de Jesus Morais. Teve mais 7 irmão.

Domingos Camarano: funileiro e latoeiro famoso, com loja e fábrica na “Rua do Comércio”, atual Marechal Deodoro. Pai de numerosa família.

Domingos Pinto Camarano: neto de Domingos Camarano, filho de Braz Camarano Primo, que foi vice-prefeito e contabilista nas tecelagens Matosinhos e Brasil. Contabilista como o pai.

Doutor Álvaro Viana Filho: nascido em Curvelo, foi fiscal do Estado e exerceu advocacia, defendendo militares que se recusaram a apoiar o Golpe de 64. Fundador da Escola de Comércio Tiradentes.

Doutor Antônio das Chagas Viegas: nascido em São Tiago a 14/03/1881. Cursou farmácia em Ouro Preto e Medicina no Rio de Janeiro, formando-se em 1904 e 1908. Foi professor na Escola de Farmácia e Odontologia, médico da EFOM. Irmão do político Augusto Viegas e do odontólogo José Viegas. Prefeito nomeado de 1937 a 1945, elegeu-se novamente em 1955 e mais outra vez.

Doutor Antônio de Freitas Carvalho: médico e vereador.

Doutor Antônio Elias Cecílio: advogado, foi diretor do SENAI.

Antônio Cirino: funcionário dos Correios, foi carteiro por muitos anos.

Gonçalves Coelho: comerciante, dono da empresa de energia elétrica na cidade. Foi vereador.

Prefeito Mário Lombardi: de família importante do ramo de tecelagem, dedicou-se ao comércio de máquinas, bem sucedido, elegendo-se a prefeito. 

RUAS CUJOS NÚMEROS NÃO CONSTAM DO “CÓDIGO DE ENDEREÇAMENTO POSTAL”
Relacionadas no catálogo de telefones, mas que constam da lista de endereços telefônicos. 

Antônio Américo Longatti

Antônio Leôncio

Antônio Tirado

Barão do Rio Branco

Carlos Sanzio

Doutor Diomedes

João Ramalho

João Lombardi Filho

João Mourão Filho

Joaquim Temóteo

José Leôncio

Mestre Cerqueira

Monsenhor Fernandes

Nina Lobosque

Padre Fernando Enninh

Prefeito Cid Valério

Prefeito Lourival

Presidente Castelo Branco

Tarcísio Lima

Gentil Palhares

Tobias Rodrigues

Vereador Jamil

Domingos Pinto Camarano

Dr. Antônio Cecílio

Prefeito Mário Lombardi 

NOMES DE RUAS HOMENAGEANDO MÉDICOS 

Andrade Reis

Dr. Antônio Viegas

Dr. Antônio Rios

Dr. Antônio de Freitas Carvalho

Dr. Balbino da Cunha

Dr. Francisco Diomedes

Dr. Euclides Garcia

Dr. Ivan Reis

Dr. João Gaudêncio

Dr. José Moreira Bastos

Dr. José Mourão

Dr. Kléber Filgueiras

Dr. Manoel Esteves

Dr. Martins Ferreira

Dr. Francisco Mourão Filho

Dr. Dr. Ribeiro da Silva

Galdino Neves

Orestes Braga

Osvaldo Cruz

Prefeito Cid Valério

Vereador Jamil Nacif 

NOMES DE RUAS HOMENAGEANDO ADVOGADOS E JURÍSTAS 

Affonso Arinos

Ruy Barbosa

Amaral Gurgel

Aureliano Mourão

Barão de Itambé

Barão de Itaípe

Bernardo Guimarães

(Francisco Inácio) Carvalho de Rezende

Conselheiro Belizário Leite

Doutor Álvaro Vianna

Doutor Antônio Cecílio

Doutor Augusto Viegas

Doutor Eloy Reis

Doutor Getúlio Vargas

Doutor Mateus Salomé

Doutor Rubens de Barros

Eduardo Magalhães

Embaixador Gastão da Cunha

Governador Benedito Valladares

José Caetano de Carvalho

José Leite de Andrade

Mendes Pimentel

Ministro Gabriel Passos

Presidente Tancredo Neves

Tobias de Mendonça Chaves

Visconde de Araxá

Saiba mais sobre Evandro de Almeida Coelho


O conteúdo desse portal pode ser reproduzido, desde que citadas as fontes e os créditos.

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto, pesquisa, organização e concepção: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados