São João del Rei Transparente

Ouvidorias

Redes de Atenção à Saúde reúne secretários municipais de todas as regiões de Minas Gerais

Descrição

Seminário “Estado e Municípios Mineiros Construindo Redes de Saúde” foi realizado nos dias 17 e 18 de outubro em Belo Horizonte

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e o Colegiado de Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG) realizou, nos dias 17 e 18 de outubro, o seminário “Estado e Municípios Mineiros Construindo Redes de Saúde”, em Belo Horizonte.
Para o secretário de Saúde, Antonio Jorge, essa temática é uma obsessão para Minas Gerais. “Temos hoje uma convicção muito grande do enfrentamento das nossas condições de saúde, buscando um sistema mais maduro e resolutivo, que passa, inevitavelmente, pela otimização dessas redes. Muito já foi desenvolvido em Minas, pois temos uma clara proposta de enfrentamento e o desafio dessa ação bem pensada é o fazer inovador e o financiamento. Já temos experiências e cases exitosos”, falou.
A solenidade marcou, também, a assinatura de convênio entre o Estado, por intermédio da SES, e a Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que tem por objeto a participação conjunta do canal Minas Saúde e da TV Assembléia, na elaboração e no desenvolvimento de atividades audiovisuais, jornalísticas e educativas de mútuo interesse, em especial, na disponibilização de imagens e de material informativo e na veiculação de programas para televisão.
O canal Minas Saúde, uma das maiores redes de TV coorporativa do país, trabalha a educação à distância como estratégia para garantir a qualificação no âmbito do SUS, importante ferramenta para o sucesso da estratégia das redes de atenção a saúde. “Através dessa parceria vamos ampliar a capacitação e informação aos gestores e profissionais de saúde e daqui três meses, teremos a oportunidade de comunicar com 10 milhões de mineiros”, disse o deputado Dinis Pinheiro.
O consultor em Saúde Pública da Opas e do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Saúde (Conass), Eugênio Vilaça, fez uma análise da situação da saúde no Estado. Além disso, abordou os principais problemas e soluções do SUS em Minas, ressaltando a “contribuição singular” do Estado ao implantar a Classificação de Risco, através do Protocolo de Manchester. “Minas Gerais se tornou o mais importante laboratório de construção de redes de atenção à saúde”. Entre os destaques, ele citou o exemplo que se consolidou no Brasil, o caso da Rede de Urgência e Emergência na Macro Norte. Uma dissertação internacional mostra, ainda, que em Minas se desenvolveu a melhor proposta de regionalização da saúde do país. “Devemos comemorar, pois em Minas Gerais as redes vão além das palavras e dos conceitos”.
Na sequência, foi lançada pela Opas a série técnica Navegador SUS, coleção de seis livros, em parceria com o Ministério da Saúde, Conass e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasens). A série tem como público alvo os gestores envolvidos no desenvolvimento SUS e como tema central, a regionalização. Entre seus autores estão o secretário Antônio Jorge de Souza Marques, que descreve a Rede de Urgência e Emergência da Macro Norte. Outro autor é Eugênio Vilaça que trata sobre “As Redes de Atenção à Saúde”.

Redes de Atenção à Saúde
Nesta terça-feira (18), o coordenador da Unidade Técnica de Serviços de Saúde da OPAS, Renato Tasca, esclareceu questões acerca da gestão das Redes de Atenção à Saúde por meio das Linhas de Cuidado. Após revelar cenários de crise na saúde em países como China e Estado Unidos, Tasca apresentou uma série de práticas inovadoras de atenção às condições crônicas de saúde. Dentre elas destacam-se o uso eficiente de recursos com mais equidade e a melhor qualidade técnica de diagnósticos. Segundo o coordenador, “o Brasil possui uma rede de saúde pública presente e avança, quando investe na prevenção, já que, a longo prazo, este investimento volta em termos de aumento da renda per capita e economia com tratamentos futuros”.
A diretora do Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistema do Ministério da Saúde (MS), Maria do Carmo, evidenciou as políticas do órgão federal na implementação das Redes de Atenção à saúde junto aos estados e municípios. Segundo Maria do Carmo, o MS esta priorizando a construção de redes temáticas, com ênfase em algumas linhas de cuidado, como por exemplo, a Rede Cegonha, que visa implementar uma rede de cuidados para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério e às crianças o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e ao desenvolvimento saudáveis.
Para elucidar acerca da importância da articulação dos municípios para o bom funcionamento das redes de atenção, o presidente do Cosems-MG, Mauro Guimarães, apresentou o projeto “Apoiador”, que objetiva auxiliar os gestores municipais e presidentes dos Cosems regionais, subsidiando suas ações.
No final da manhã, o secretário Antônio Jorge palestrou sobre a construção das Redes de Atenção à Saúde no Estado de Minas Gerais. Apresentando os desafios do modelo de atenção e o modo como enfrentar as condições crônicas, “é notório o amadurecimento no sistema de governança pública em Minas, mas para garantir os avanços é preciso priorizar a universalização das redes”.
Para o secretário, “este é um momento ímpar na construção do Sistema de Saúde. O apoio do MS demonstra um alinhamento conceitual que vai produzir uma sinergia para a pactuação da construção das redes de atenção. Esta aproximação entre os conceitos federal e estadual irão render bons frutos”, finalizou. 

Fonte: Agência Minas, 18 de Outubro de 2011

Mais informações:
Ações do Governo do Estado de Minas Gerais . Brasil . Gestão Aécio Neves/Anastasia

Compartilhar Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA DE SÃO JOÃO DEL-REI.
Contribua ajudando-nos a atualizar dados, ações, leis, agenda cultural etc. Todos os créditos serão registrados.