Publicações

Artigos / Cartilhas / Livros / Teses e Monografias / Personagens Urbanos / Diversos /

Gazeta, 14 anos: a jovem velha são-joanense

Foram 724 finais de semana com edições inéditas e ininterruptas sendo entregues gratuitamente a dez mil leitores das Vertentes. Quase 20 mil matérias diferentes apuradas, redigidas e diagramadas para serem levadas diretamente a cada cidadão em busca de informações. Em 14 anos o primeiro semanal são-joanense foi mais do que um veículo de comunicação. Foi um suporte para a impressão da história.

E muito embora seu nome em letras garrafais possa insinuar na logomarca que a Gazeta é “de São João del Rei”, a verdade é que toda a região cabe dentro dela, em oito ou dez páginas que ao longo de quase uma década e meia foi até Lagoa Dourada para falar de seu tradicional rocambole; passou por São Tiago para descrever sua transformação em “Fantástica Fábrica de Biscoitos”; visitou Resende Costa, a cidade que respira artesanato, para checar de perto se há mesmo um tear em cada casa. Nessa estrada, assistiu a todos os atos do teatro de Barroso; conheceu a arte em pedra de Coronel Xavier Chaves e ainda conseguiu tempo para pegar um cineminha em Tiradentes.

Todas essas experiências foram transformadas em pacotes de notícias que, com a magia do jornalismo, foram partilhadas por muitos. Quase um milagre da multiplicação em tinta e papel-jornal.

Mas nem só de cultura e tradição se fez a Gazeta. Além de sabor e arte o jornal também imprimiu gritos de protesto e buxixos políticos cochichados em plenários. De farra das diárias a processos por improbidade administrativa. De manifestações contra mais vereadores em São João del –Rei a exigências por reajustes salariais, tudo foi pauta em preto e branco, em tom amarelado do tempo, em cores a partir do ano passado. E assim vai continuar.

A Gazeta é uma adolescente na contagem do tempo, adulta na maturidade e responsabilidade, velha conhecida em cada beco, esquina, ponte, rua, palco, mesa de bar, calçada, arquibancada, campo de futebol, sala de estar. Do tipo que quer cumprimentar e acenar a todos, como companheira que aparece nos fins de semana, mas acompanha cada amigo todos os dias. O aniversário é nosso e de presente temos você. Muito obrigado. E até semana que vem.

Fonte: Editorial da Gazeta de São João del-Rei . 14/07/2012


www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados