São João del Rei Transparente

Melhores Práticas

Luta Antimanicomial é celebrada em São João del-Rei

Descrição

Na quarta-feira, 18, a Secretaria Municipal de Saúde e o Núcleo de Saúde Mental promovem evento em comemoração ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial em São João del-Rei. A partir das 8h30, profissionais de saúde, pacientes em tratamento, familiares e simpatizantes da causa se unem no Largo São Francisco para mobilização em algumas ruas do município em nome de novos sistemas de atendimento aos portadores de sofrimento mental. "Essa luta ganhou força nos anos 80, mas o grande marco dessa postura anti-manicômios foi a publicação da Lei nº 10.216, que mudou o modelo de assistência”, explicou a referência técnica em saúde mental de São João deI-Rei, Patrícia Carvalho, mencionando documento assinado em 2001 que abriu portas para a instalação de serviços comunitários de saúde mental em substituição ao enclausuramento nos manicômios. “O que pregamos é o desmonte gradual desses hospitais e a implantação de serviços substitutivos como o CAPS. Nos últimos anos isso
tem realmente acontecido e são essas vitórias que celebraremos no dia 18", explicou Patrícia.

Além da caminhada saindo do Largo São Francisco, usuários dos serviços de saúde mental de são João e região participam de apresentações artísticas na Avenida Presidente Tancredo Neves a partir das 10h30. Ao longo de toda a manhã, panfletos sobre o assunto serão distribuídos aos transeuntes enquanto faixas e cartazes reforçarão o tema em pontos' de grande fluxo da cidade. "Vamos celebrar os avanços já conquistados ao mesmo tempo em que desempenharemos papéis de conscientização", lembrou a referência técnica em saúde mental no município.

Quem passar pela avenida também poderá conferir exposições com trabalhos manuais dos assistidos pelo Núcleo de Saúde Mental e pelo Centro de Assistência Psicossocial (CAPS). “Aos poucos vamos mostrar que não só de medicação se faz um tratamento de sucesso. Convivência, família, cultura, amizade, movimento, entretenimento e tudo o mais que puder ser incluído de Positivo nesse pacote toma a vida dos pacientes melhor e a nossa sociedade mais inclusiva, justa", salientou a coordenadora do CAPS em São João, Mônica Soraia de Oliveira.

Juntos, os dois sistemas de tratamento atendem mais de 250 pessoas da região oferecendo apoio psicológico, psiquiátrico, medicamentoso e ocupacional. Os pacientes passam primeiro pelo CAPS, onde são assistidos em regime intensivo, de segunda a sexta-feira; semi-intensivo, no qual frequentam o espaço ao menos 12 vezes' ao mês; e não-intensivo, que reduz a presença do paciente para três vezes mensais. Em todos os casos, os assistidos integram grupos que agregam ao tratamento médico atividades alternativas como educação física, oficinas de teatro e música. Depois de terem o quadro clínico estabilizado, eles são encaminhados para o Núcleo de Saúde Mental, onde dão sequência ao tratamento com foco na convivência.

No ano passado, o Governo de Minas repassou verba de R$15 mil para o núcleo. O valor foi investido na compra de equipamentos e materiais básicos utilizados no espaço. "Agora temos aparelhagem de som e vídeo, geladeira e itens básicos estocados para a produção dos nossos pacientes. Tudo o que fazem é comercializado e, assim, eles têm a chance de conquistarem o próprio dinheiro. Nosso próximo passo será a montagem de uma sala de leitura para eles", comentou Patrícia Carvalho.
Doações para o acervo podem ser feitas na sede do Núcleo de Saúde Mental, à Rua Santo Antônio, n° 13, no Centro. Outras informações pelo telefone (0**32) 3371-8153.O CAPS funciona à Rua Maria Campos da Fonseca, nº 15, na Colônia do Marçal. O telefone para contato é (**32) 3372-5486.

Fonte: Gazeta de São João de-Rei . 14 de Maio de 2011

Compartilhar Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA DE SÃO JOÃO DEL-REI.
Contribua ajudando-nos a atualizar dados, ações, leis, agenda cultural etc. Todos os créditos serão registrados.