Melhores Práticas - Ação

1. Turismo São João del-Rei e região

Capela do Divino Espírito Santo

Texto
Situada na Rua Maestro Batista Lopes, nº 140 - Centro

Artigos foram recuperados para serem abrigados em novo local - Foto: Gazeta
Artigos foram recuperados para serem abrigados em novo local - Foto: Gazeta

Fé e devoção para Capela do Divino Espírito Santo

Terminaram em São João del-Rei as obras e trâmites para novo monumento que a cidade receberá: o Memorial Natividade Capela do Divino Espírito Santo. O espaço é fruto de trabalho de longos anos e de história motivada pelo desrespeito aos objetos de uma antiga capela. O revés somado a fé e força de vontade em reconstruir e preservar o patrimônio religioso, além de mais de R$1 milhão em investimentos, deu origem ao projeto. A inauguração será amanhã, 27, às 9h30.
A inauguração terá bênção da imagem do Divino Espírito Santo, na Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar. Em seguida, haverá procissão em direção à nova capela. À entrada da procissão acontecerá Santa Missa Solene, bênção do espaço e dedicação do altar, tudo presidido pelo bispo diocesano de São João del-Rei, Dom Célio de Oliveira Goulart

História
Segundo o historiador responsável pela instalação do monumento em São João del-Rei, Carlos Magno de Araújo, a capela do Divino Espírito Santo existia no município de São Vicente de Minas há mais de 200 anos. Porém, o local era alvo de vandalismo. “Era uma capela muito bonita e cheia de artigos religiosos. Mas como se localizava em uma área rural, sofreu diversos atentados e furtos ao longo do tempo e acabou sendo muito difícil vigiá-la. A situação seguiu até restarem apenas três altares, o forro pintado, o arco do cruzeiro e o Púlpito, que são obras do importantíssimo pintor do período do rococó mineiro, Joaquim José de Natividade. Diante disso, por volta de 1988 os próprios moradores e o padre da época recorreram para que alguma coisa fosse feita para salvar os artigos que ainda restavam. Dessa maneira estabeleceu-se um acordo e as peças foram trazidas para São João, onde ficaram guardadas”, contou.
Depois disso, demorou muito até que fosse estabelecido um lugar adequando para os artigos ficarem. “Passaram-se anos de tentativas em encontrar um lugar, mas sempre havia empecilhos. Até que finalmente em 2006, através de recursos da Paróquia do Pilar, doações de fiéis e patrocínio de empresas, a igreja comprou um terreno confrontado ao cemitério do Rosário, e assim construiu-se o prédio, que será finalmente inaugurado”, contou.
E ressaltou: “É muito importante lembrar que a capela em São Vicente de Minas nunca deixou de existir. Ela existe e funciona até hoje, porém sem esses artigos religiosos, pelas questões de segurança. Dessa maneira, com a inauguração em São João, toda a comunidade católica se beneficiará, pois haverá a capela nas duas cidades e os objetos estarão em segurança. Além disso, fizemos réplicas dos que foram roubados para completar a capela”, disse.
O pároco da Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, Padre Geraldo Magela da Silva, ressaltou a importância desse novo atrativo para a comunidade de São João, São Vicente de Minas e região. “O local terá função litúrgica. Serão realizadas missas e celebrações toda semana, inclusive com a possibilidade de casamentos. É importante lembrar que a capela é um local de reunião, adoração e celebração da fé e a arte é um complemento nessa questão”, concluiu.

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 26/05/2012

***

Capela de 250 abandonada é reaberta em Minas Gerais
Pedro Teixeira . CN Notícias . 01/06/2012

Uma capela de 250 anos abandonada na zona rural de uma cidade mineira foi reaberta em São João Del Rei no último domingo, dia de Pentecostes. Durante o restauro, uma surpresa: a raridade da pintura barrôca fez a nova capela adquirir estilo único entre todas já existentes nas cidades históricas de Minas Gerais.

Vídeo

 

 

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados