Melhores Práticas - Ação

3. Saúde Brasil

Governo de Minas investe na interiorização das ações de saúde do estado

Texto
“Estamos fazendo um projeto fundamental, que é levar a saúde para mais próximo de cada cidadão, aonde quer que ele esteja em Minas Gerais.”

Vamos falar hoje de saúde. Recentemente o governo de Minas entregou mais de 70 microônibus para atendimento da população já que muitas pessoas precisam fazer consultas e exames fora de suas cidades. Já são quase 500 microônibus entregues desde a criação do programa, em 2005. Qual a importância desses veículos para o cidadão do interior do Estado?Antonio Anastasia: É muito importante porque nós estamos fazendo um projeto fundamental para Minas que é levar a saúde para mais próximo de cada cidadão. E esse projeto se insere muito nessa grande pretensão nossa que é tornar a saúde mais próxima de cada mineiro. Na realidade, já distribuímos quase 500 desses ônibus através dos consórcios municipais, com a participação dos municípios, que se associam em rede para prestar um serviço melhor. Já tivemos a possibilidade de distribuir mais de duas mil ambulâncias e, da mesma forma, um sistema permanente de melhoria dos hospitais do nosso interior. Ou seja, todo o sistema concebido exatamente para levar a saúde para mais próximo de cada cidadão, aonde quer que ele esteja em Minas Gerais.
O senhor falou sobre essa questão dos consórcios, governador. Minas é o Estado com maior número de consórcios intermunicipais de saúde. São 65 em todo o Estado. É um projeto que está levando mais saúde para os moradores das pequenas cidades?
Antonio Anastasia: É uma realidade. Porque nós sabemos que dos 853 municípios mineiros cerca de 700 têm menos de 10 mil habitantes e eles não tem condições de ter uma estrutura médica completa em seu município. Mas se associando a outros municípios da sua região, aí sim, o atendimento pode ser feito de maneira muito mais eficiente. Então, o consórcio tem esse objetivo: cinco, seis, oito, dez municípios menores se associam em uma rede e cada qual se dedica a uma determinada atividade ou ramo da saúde pública. E aí nós passamos a ter, de fato, todos os serviços, ou quase todos, prestados àquele cidadão muito mais próximo da sua casa sem a necessidade de vir à cidade pólo ou mesmo à capital do Estado.
Já existem resultados concretos decorrentes dessa interiorização dos serviços estaduais de saúde, governador?
Antonio Anastasia: Claro! Nós temos uma pretensão cada vez mais de levar a saúde mais próxima a cada mineiro e a cada mineira. Por isso mesmo, dos diversos projetos em execução eu poderia citar o Farmácia de Minas, que é a construção de unidades, em parceria com as prefeituras, de farmácias no interior, levando remédios gratuitos para as populações mais carentes, necessitadas dos medicamentos e, da mesma forma, a construção de mais de duas mil Unidades Básicas de Saúde (UBS), também em parceria com as prefeituras mineiras por todo o Estado, para fazer o atendimento chamado primário na área da saúde. Além disso, é sempre bom dizer, que a rede de hospitais das cidades médias reformados e equipados com recursos do Pro-Hosp já alcança cerca de 80% da população mineira. Tudo isso é muito positivo. Finalizo falando sobre outro  exemplo muito bom que é o serviço de atendimento de urgência e emergência do Norte do Estado que foi instalado e que já permitiu a cada ano a redução de cerca de mil mortes. Ou seja, são mil pessoas vivas que nós temos a mais graças a esse sistema de urgência e emergência.

Fonte: Agência Minas, 16 de Fevereiro de 2012

Mais informações:
AÇÕES DO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS . BRASIL/GLOBAL . Gestão Aécio Neves/Anastasia

 

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados