Melhores Práticas - Ação

1. Responsabilidade Sócio-cultural São João del-Rei e região

Troféu Estandarte del-Rei

Texto

Estandarte del-Rei
Por Jota Dângelo
A novidade deste Carnaval é o Estandarte del-Rei, premiação dos aspectos mais destacados do desfile das Escolas de Samba da cidade. A ideia não é original: pelo contrário, baseia-se no famoso Estandarte de Ouro, promovido pelo jornal O Globo, do Rio de Janeiro, e que completa 40 anos de existência em 2012. Nesse tempo ganhou significação ímpar e é um dos troféus mais cobiçados pelos elementos que protagonizam os papeis mais relevantes dos desfiles das escolas na Sapucaí.
Mesmo em del-Rei, premiação desse tipo não é pioneira. Já houve um tempo – e bota tempo nisso – em que a Rádio São João del-Rei premiava com a Perereca de Prata as escolas que se destacavam no desfile. Também o Raio, semanário de saudosa memória, honrou agremiações carnavalescas pelos seus méritos. Premiações que nada tinham a ver com o julgamento oficial realizado pela Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Lazer daqueles tempos.
O Estandarte del-Rei, entretanto, tem características próprias e é muito mais abrangente do que as premiações que o antecederam. Um júri formado por pessoas de fora da cidade e alguns são-joanenses vão premiar itens diferenciados, alguns deles inexistentes nos quesitos relacionados para a escolha oficial da Escola de Samba campeã do desfile carnavalesco. Assim, além da premiação para a Melhor Escola de Samba, caberá um troféu para Melhor Bateria, Melhor Comissão de Frente, Melhor Ala de Baianas, Melhor Enredo, Melhor Samba-Enredo, Melhor Intérprete de Samba-Enredo, Melhor Porta-Bandeira e Mestre-Sala, Melhor Alegoria e Melhor Madrinha de Bateria.
É fácil concluir que, nessa nova premiação, a melhor Escola de Samba pode não ter desfilado com a melhor Comissão de Frente, ou com o melhor samba-enredo, embora no somatório dos pontos conseguidos nos quesitos oficiais tenha conquistado o campeonato. O objetivo do Estandarte del-Rei é estimular as agremiações carnavalescas, premiando as que não chegaram ao campeonato, mas apresentaram alguns quesitos criativos, bem confeccionados, de qualidades inequívocas.
Evidentemente, projetos dessa natureza não se fazem sem custos e foram empresas da cidade que custearam as despesas, através da participação do Centro Cultural Feminino e da Atitude Cultural.
Também foi importante o aval da Aesbra e dos meios de comunicação. Pode ser que se esteja inaugurando uma nova tradição no carnaval são-joanense, se no futuro não faltar o apoio e o empenho conseguidos neste 2012.
As Escolas de Samba estejam atentas: os jurados estarão no primeiro andar do antigo Hotel Colonial e não deixarão também de observar o desfile em outros pontos da passarela.

Fonte: Gazeta SJDR, 18 de janeiro de 2012.

Escolas terão mais verba no Carnaval ano que vem

As escolas de samba podem ter motivos para comemorar em 2014. E motivos altos. Pelo menos foi o que prometeu o prefeito Helvécio Reis (PT) durante entrega dos troféus Estandarte Del-Rei na última quinta-feira, 14. Segundo ele, os repasses da prefeitura para as agremiações ligadas à Associação das Escolas de Samba, Blocos e Ranchos de São João del-Rei (Aesbra) devem aumentar em torno de 50% e chegar a R$50 mil parcelados a partir de outubro deste ano. Se isso acontecer, o investimento total do município nas escolas saltará de R$220 mil para R$350 mil. Ainda segundo Reis, a festa momesca do ano que vem começaria a ser discutida ainda nesta semana. “Queremos planejar toda a agenda de eventos do município. Fazer tudo de olho no potencial turístico que realmente temos”, disse. Até lá, Reis precisa reorganizar os quadros da prefeitura (inclusive há projeto tramitando na Câmara para a criação de novos cargos), lidar com cofres públicos definidos por ele como “em crise” e resolver impasses como a questão do transporte coletivo. “Temos tarefas nada fáceis, mas queremos resolver”, garantiu.

Os 11 melhores do Carnaval de São João de acordo com julgamento do Estandarte Del-Rei - Foto: GazetaOs 11 melhores do Carnaval de São João de acordo com julgamento do Estandarte Del-Rei – Foto: Gazeta

Até lá, antes que a promessa seja concretizada, ainda é cedo para festejar a notícia. O que não impede que outras celebrações aconteçam, a exemplo da promovida pelo Estandarte Del-Rei, que terminou exaltando a Vem Me Ver. Isso porque o prêmio repetiu na edição 2013 o que a avenida aclamou em 11 de fevereiro: a agremiação do Bairro Tijuco foi a grande campeã do Carnaval neste ano. Depois de levar o troféu de primeiro lugar no júri organizado pela Aesbra, a vermelho-e-branco garantiu ainda sete dos 11 prêmios disputados na iniciativa apoiada pelo Centro Cultural Feminino e pelo Fundo Estadual de Cultura, do Governo de Minas: Melhor Comissão de Frente; Melhor Porta-Bandeira; Melhor Alegoria; Melhor Enredo; Melhor Samba Enredo; Melhor Intérprete e, por fim, Melhor Escola de Samba. “A gente não sabe se fica feliz ou com medo recebendo tantos troféus. Sabemos que nossa responsabilidade vai aumentar. Por outro lado, nossa alegria, que já era imensa, mal cabe no Tijuco. E olha que é um bairro grande”, brincou o presidente da agremiação, Fábio Silva.

Vencedoras
A Irmãos Metralha foi a segunda maior vencedora no Estandarte, com dois troféus. Um para Melhor Madrinha de Bateria, Soraia Paranhos; e outro para Melhor Mestre-Sala, Nando Arruda. Já o prêmio de Melhor Ala de Baianas ficou com a Bate-Paus, terceira colocada no Carnaval são-joanense neste ano. Nela, as passistas que rodopiaram pela Avenida Presidente Tancredo Neves tiveram a água como inspiração e representaram o recurso natural nas próprias roupas e em vasos brancos que, juntos, também faziam menção a Iemanjá.
O título de Melhor Bateria ficou com a São Geraldo, segunda colocada em 2013 e grande campeã de 2012. Os ritmistas surpreenderam arquibancada e júri com paradinha estratégica e coreografia que fizeram a ‘furiosa’ de São João del-Rei ser aplaudida de pé na apresentação.

Equilíbrio
Segundo um dos idealizadores do troféu inspirado no Estandarte de Ouro do Rio de Janeiro, Jota Dangelo, o objetivo da versão são-joanense é equilibrar méritos. “A escola pode ter sido a campeã no somatório dos pontos, mas não ter tido a Melhor Comissão de Frente. Pode ser que a mais próxima da perfeição nesse quesito tenha sido a agremiação que ficou em último lugar. E a ideia é essa: salientar o que há de melhor em cada uma e motivar o trabalho para o ano que vem. É uma forma de mostrar onde cada uma acerta, levar olhares para ela e torná-la inspiração. Criamos um ciclo e quem ganha com isso é o público, que a cada Carnaval vai assistir a desfiles melhores”, explicou.
Para a melhor madrinha de bateria do ano, Soraia Paranhos, a iniciativa deu certo. “Toda comunidade trabalha para fazer o melhor e tentar voltar com o título, mas nem sempre dá certo e é claro que todo mundo sente. Porém, hoje, viemos receber um troféu que nos enche de alegria. Não é a Soraia a vencedora. Quem ganhou foi todo um grupo que batalhou correndo contra o tempo, percorreu palmo a palmo da avenida, me apoiou, orientou, fez barulho. O prêmio é da escola inteira”, disse a representante da Irmãos Metralhas. No mesmo acredita um dos criadores do Estandarte local, Antônio José Silva Filho, carnavalesco apaixonado e ex-presidente da Aesbra. “As comunidades vão saber que em algum ponto se sobressaíram e isso fez diferença. É importante lembrar, também, que isso impulsiona a responsabilidade das agremiações para tentarem se superar. A Vem Me Ver, por exemplo, sabe que a expectativa em torno dela será muito maior em 2014 e as demais escolas vão tentar superar”, comentou.

O Estandarte Del-Rei tem como grande apoiadora a Secretaria de Estado de Cultura, que incentiva a ideia através de investimentos do Fundo Estadual do setor. Tudo intermediado pelo Centro Cultural Feminino. “Onde há Carnaval, há cultura, história, raízes. Em São João isso é ainda mais forte e é uma das bases para o nosso trabalho”, comentou a presidente da entidade, Magda Valéria Silva.

***

Troféu Estandarte del-Rei
São João del-Rei ganha uma nova maneira de homenagear quem se importa com o Carnaval e, mais que isso, quem faz com que a festa aconteça. O Troféu Estandarte del-Rei, idealizado por Antônio José da Silva Filho  com apoio de Jota e Virgílio Dangelo, já vinha sendo pensado há algum tempo e será realizado pela primeira vez neste ano.
Baseado no Troféu Estandarte de Ouro do Rio de Janeiro, que em 2012 completa 40 anos, o projeto em São João homenageará com 11 troféus as escolas que se sobressaírem em categorias de Melhor Escola, Samba Enredo, Enredo, Porta-Bandeira, Mestre-Sala, Alegoria, Comissão de Frente, Bateria, Intérprete de Samba Enredo, Ala das Baianas e Madrinha de Bateria.
O idealizador do projeto contou que sempre teve vontade de lançar a ideia no município e, neste ano, com patrocínio de três empresas da cidade e apoio do Centro Cultural Feminino e da Atitude Cultural, foi possível realizá-lo. “É algo que enriquece o Carnaval por dar mais visibilidade para quem está por trás de cada detalhe. Por ser dividido em categorias, vamos valorizar quem, segundo os jurados, se sair melhor nos desfiles carnavalescos”, disse.
Filho ainda destacou que o Estandarte del-Rei e a premiação oficial são distintos e independentes. “No Troféu não vai ser escolhida apenas uma agremiação para ser a vencedora. Com as divisões nós pretendemos valorizar quem faz acontecer o Carnaval em São João e dar oportunidade para que uma agremiação que, por exemplo, não se saiu bem na categoria Ala de Baianas possa vencer em Melhor Escola”, explicou.
Segundo ele, o júri que ainda não foi divulgado, será composto por são-joanenses e por pessoas de fora que possuem experiência para realizar a análise crítica das agremiações. “Pretendemos nos reunir na segunda-feira, 20, para decidirmos o resultado. Faremos uma comemoração no dia 23 para poucos convidados para que seja feita a entrega da premiação”, comentou.
Para Virgílio Dangelo, que encampou a ideia junto com seu pai, Jota Dangelo, o projeto visa mostrar para a cidade a importância e o valor do Carnaval que, para ele, deve ser planejado com seriedade. “Esse é um evento que merece sempre mais atenção e prestígio. Dessa maneira, procuramos incentivar e valorizar essas pessoas para que sejam cada vez mais reconhecidas”, comentou.
Para o presidente da Associação das Escolas de Samba, Blocos e Ranchos (Aesbra) de São João, Luiz Carlos Teixeira, a novidade só tem a acrescentar. “É uma iniciativa interessante que vai enriquecer e incentivar o Carnaval na cidade, assim como dar mais valor às pessoas que o constroem”, comentou.

Fonte: Gazeta SJDR, 11 de fevereiro de 2012.

***

***

O Troféu Estandarte del-Rei obteve o sucesso que era esperado para sua primeira edição. Segundo o idealizador do projeto, Antônio José da Silva Filho, a iniciativa atendeu à expectativa de valorização e a ideia de que ele continue sendo realizado está ainda mais fortalecida. A divulgação do resultado que contemplou as seis escolas de samba foi feita na segunda-feira, 20.
Dentre as onze categorias avaliadas, a Girassol foi a que conquistou mais troféus, sendo vencedora em Melhor Escola, Melhor Enredo e Melhor Alegoria. Para o diretor de bateria da agremiação, Dalmar Trindade de Moura, o troféu serviu como incentivo e reconhecimento para a escola. “Por ser a primeira edição, ficamos apreensivos e procuramos fazer o melhor para atingir o objetivo. Receber essas três premiações sem dúvida nos deixou mais animados para fazer ainda melhor no ano que vem. Dessa maneira esperaremos pela próxima edição”, comentou.
Para o presidente da Bate-Paus, que venceu como melhor Samba-Enredo e Bateria, Josias dos Santos Filho, o resultado foi uma surpresa. “Trabalhamos muito e estávamos cientes disso. Porém, devido ao problema que tivemos na hora do desfile, quando nosso carro principal quebrou, não esperávamos tanto”, explicou. Ele ainda comentou que a premiação deixou a compositora do samba-enredo, Jussara Macelino de Paula, e os demais participantes muito honrados. “Todos nós ficamos muito felizes e isso representou força para a escola e para a compositora do samba”, disse.
De acordo com o idealizador do troféu, a categoria Melhor Madrinha de Bateria ficou para a Mocidade Independente do Bonfim, premiando um grupo de três madrinhas que, segundo os jurados, foram as mais merecedoras. A São Geraldo venceu em Melhor Comissão de Frente e Melhor Mestre-Sala. Já a Irmãos Metralha foi contemplada nas categorias Melhor Intérprete de Samba Enredo e Melhor Ala das Baianas. Para finalizar, o troféu de Melhor Porta-Bandeira ficou para a Vem-Me-Ver.
O criador do Estandarte del-Rei ainda contou que valeu a pena a realização e que tudo será feito para que ele ressurja em 2013. “Deu muito certo. Todas as escolas foram premiadas e ficamos felizes com os resultados. Espero que as agremiações também tenham gostado e na próxima edição vamos melhorar o que puder ser melhorado”, finalizou.

Fonte: Gazeta de SJDR, 25 de Fevereiro de 2012

Mais informações
Carnaval de antigamente Atitude Cultural . São João del-Rei . Imagens/resumo
Carnaval de São João del-Rei e região . Memórias, dados e imagens

 
Vídeo
 

O conteúdo desse portal pode ser reproduzido, desde que citadas as fontes e os créditos.

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto, pesquisa, organização e concepção: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados