Melhores Práticas - Ação

1. Cultura e Artistas de São João del-Rei e região

Órgão do século XVIII recebe restauração

Texto
Os moradores e turistas de São João estão prestes a receber mais um presente. Isso porque o Museu Regional de São João del-Rei, a Associação de Amigos do Museu Regional de São João del-Rei (Amarei) e o Bureau Santa Rosa Cultural estão executando a etapa final do projeto de restauro do maquinário do órgão barroco, de origem civil, do final do século XVIII.
O instrumento que integra o acervo permanente do Museu Regional está sendo restaurado no próprio espaço sob a coordenação técnica da organista Elisa Freixo e está a cargo dos técnicos restauradores alemães Andreas Fuchs, que coordenou o restauro do órgão da Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes, e Boscij Nawka, ambos da organaria do mestre organeiro Gerhard Grenzing, cuja oficina funciona em Barcelona, na Espanha.
Em entrevista ao jornal Gazeta de São João del-Rei, Fuchs informou que chegou ao Brasil no dia 19 de outubro e Nawka no dia 26. “Vou ficar aqui por dois meses e meio e meu colega por um e meio. Daqui a alguns dias ele vai retornar para a Espanha e vira um terceiro restaurador”, explicou.
O alemão que revelou estar gostando muito da cidade destacou ainda que teve um apoio fundamental para executar o trabalho. “Tivemos muita ajuda para restaurar o órgão. Aqui encontramos todo material que precisávamos, como: madeiras, tintas, colas, vernizes, parafusos. Enfim, todo o necessário”, afirmou Fuchs finalizando que fará o possível para ficar no Brasil até a inauguração.

Visita guiada
Toda sexta-feira, a partir das 16h30, acontece no Museu Regional uma visita guiada para as pessoas que quiserem acompanhar o restauro do instrumento. Os interessados devem agendar previamente através do telefone (0**32) 3371-7663.
Durante cerca de uma hora a organista Elisa Freixo relata a história do órgão e como está sendo executado o trabalho de restauração. Ao longo da apresentação, a musicista relata fatos impressionantes sobre esse objeto do século XVIII. “Este é um instrumento muito importante para a história brasileira, porque ele é um dos poucos desse porte que foram preservados. E de acordo com nossos estudos, estamos cada vez mais convencidos de que ele foi fabricado no Brasil, segundo um tipo de órgão que foi muito comum aqui e que desapareceu justamente porque era pequeno, e conseqüentemente fácil de transportar”, explicou.
Elisa destacou ainda que ficou surpresa com o estado de conservação da caixa onde fica o órgão. “Ela é um milagre para quem viu seu estado antes, porque ela estava pintada igual a um guarda-roupa. Com um marrom bem escuro. Tinha três camadas de tinta e as camadas foram retiradas até que apareceu esse bijuzinho, com florzinhas. Mas o que nos impressionou foi a conservação da madeira, por só havia um pequenino risco de cupins, que foi totalmente recuperado”.
Estas e outras histórias podem ser apreciadas durante a visita guiada. “Todos são muito bem-vindos para acompanhar o processo de restauração. Mas em especial, gostaríamos de convidar alguns músicos, pois este instrumento irá proporcionar uma discussão muito curiosa com eles, que, aliás, ainda não apareceram. Só dois músicos até agora vieram até aqui para acompanhar o restauro. O que podemos perceber é que o interesse é baixíssimo, o que lamentamos muito. E muito importante que o músico acompanhe este processo”, ressaltou.
Elisa informou ainda que a inauguração do órgão esta prevista para o dia 11 ou 12 de dezembro.

Gazeta de São João Del-Rei . 30 de outubro de 2010

Para mais informações/imagens sobre este tema, utilize o SISTEMA DE BUSCA de nosso portal 
Colabore com este Portal compartilhando suas fotos, documentos e ação/projeto cultural.
Registraremos esta colaboração e todos os créditos.  Envie por favor para o nosso
contato
 

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados