Melhores Práticas - Ação

2. Turismo Minas Gerais

Circuito Trilha dos Inconfidentes

Texto


Mariana Resende graduou-se em Turismo pela PUC-MG em 2004 e logo após se mudou para São João del Rei, onde abriu uma empresa de receptivo, especializada em Turismo Eqüestre. Em 2008 foi convidada para ser gestora do Circuito Turístico Trilha dos Inconfidentes e desde então vem trabalhando diretamente com os 20 municípios afiliados elaborando e executando projetos, além de promover a articulação entre os diversos setores, sempre no sentido de fomentar o desenvolvimento e a estruturação regional.

Site Trilha dos Inconfidentes
Associação do Circuito Turístico Trilha dos Inconfidentes . Cadastro completo

IVT - Mariana, o que são Circuitos Turísticos, como são constituídos e qual o papel deles no desenvolvimento do turismo regional?

Mariana: Os CT são Instâncias de Governança Regionais responsáveis pelo desenvolvimento do turismo sustentável nas diversas regiões turísticas de Minas Gerais. Em geral são constituídos por parceria público privada (ppp) e mantidos financeiramente pelo poder executivo municipal. Porém, a viabilidade de projetos de maior porte se dá, na maioria das vezes, por meio de convênios, parcerias e contratos de repasse firmados com os Governos do Estado e Federal. Os Circuitos têm papel fundamental na estruturação das regiões, à medida que fortalecem os municípios e desenvolvem projetos mais amplos e abrangentes.

IVT - Qual o papel dos gestores nos Circuitos Turísticos?

Mariana: Os gestores de Circuitos Turísticos têm o papel fundamental de planejamento e execução, ficando a articulação (política, inclusive) muitas vezes por conta dos presidentes das entidades. A representatividade do Circuito, bem como sua credibilidade, ficam em grande parte vinculadas à atuação deste profissional, que deve ser capaz de elaborar projetos contundentes e coordenar equipes para a execução. Claro que a realidade nem sempre é esta, pois grande parte dos Circuitos tem apenas o próprio gestor em seu quadro e o mesmo se vê obrigado a desempenhar inúmeras funções, muitas vezes com pouco sucesso.

IVT - Quais os municípios integrantes de seu circuito e quanto tempo ele tem de atividade?

Mariana: Os municípios integrantes são: Alfredo Vasconcelos, Antônio Carlos, Barbacena, Barroso, Carrancas, Conceição da Barra de Minas, Coronel Xavier Chaves, Dores de Campos, Entre Rios de Minas, Ibituruna, Lagoa Dourada, Madre de Deus de Minas, Nazareno, Piedade do Rio Grande, Prados, Resende Costa, São João del-Rei (Destino Referência), São Tiago, Santa Cruz de Minas e Tiradentes (Destino Indutor).

A Trilha dos Inconfidentes foi fundada em 2000 e teve sua certificação por parte do Governo do Estado em 2005.

IVT - Quais os benefícios já conquistados com a criação deste circuito?

Mariana: Dentre os objetivos do Circuito Trilha dos Inconfidentes estão a promoção, elaboração e coordenação de um plano integrado para o desenvolvimento sustentável na região abrangida pelos municípios associados, dentre estes dois importantes destinos prioritários em Programas Piloto do Ministério do Turismo: Tiradentes, enquanto Destino Indutor, e São João del Rei, enquanto Destino Referência.

Para o cumprimento de tais objetivos, esta Associação visa: elaborar e/ou promover programas que realizem a geração de emprego e renda nos municípios; o assessoramento às prefeituras, entidades públicas e privadas para que venham a implantar projetos e programas especificados no plano integrado ao desenvolvimento sustentável, desde que beneficiem as comunidades envolvidas.

Suas linhas de atuação estão pautadas no incremento ao turismo dos municípios que a integram, estimulando o espírito de cooperação e promovendo a exploração sustentável dos recursos turísticos, naturais, paisagísticos e culturais. Procura, ainda, estabelecer e promover serviços de capacitação e treinamento de recursos humanos locais, atuando como formador de mão-de-obra qualificada da região do Circuito Turístico.

Dentre as ações desenvolvidas por esta Instância de Governança, a estruturação das políticas públicas de seus municípios fica entre as principais, pois ao se garantir a base do processo do planejamento turístico, consegue-se obter respaldo para impulsionar o efetivo desenvolvimento regional.

Em 2009 iniciou-se o "Projeto Estruturador de Políticas Públicas", através de convênio de repasse firmado entre esta entidade e a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerias, onde foram criados e implantados os Conselhos Municipais de Turismo, os Fundos Municipais de Turismo, a Política Municipal de Turismo e o Plano Municipal de Turismo nos municípios pertencentes ao circuito, proporcionando às comunidades locais a oportunidade de exercer sua cidadania por meio do conhecimento do processo do planejamento turístico.

A ação dos membros dos Conselhos de Turismo fará com que representantes dos municípios tragam para si responsabilidades dentro do processo de desenvolvimento de sua comunidade, o que contribui para o fortalecimento da identidade local e sentimento de pertencimento ao espaço em que habita.

Também são ações o acompanhamento e apoio ao trabalho de entidades locais que busquem a proteção ao meio ambiente. Os municípios da Trilha dos Inconfidentes receberão esse ano, pela segunda vez, o CINEARTE SARAU PETROBRÁS, através de parceria com a ARTE BRASIL. A experiência tem sido extremamente rica e produtiva, levando arte e cultura e ainda colaborando para o fortalecimento do sentido de pertencimento dessas comunidades, à medida que valoriza o patrimônio e as manifestações artísticas locais.

Como divulgação e meio de prestar informações o circuito conta também com um site (Trilha dos Inconfidentes), além de participar das políticas de promoção do Estado para com o desenvolvimento dos circuitos turísticos de Minas Gerais.

IVT - Há uma troca de informações entre os gestores dos outros circuitos em Minas Gerais? O que acha disso?

Mariana: Sim, através da FECITUR (Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais) e através de contatos diretos também. Acredito até que poderia ser de uma maneira mais sistematizada, que se tivéssemos um canal de comunicação mais direto a comunicação seria bem mais eficiente. Mas, particularmente, mantenho boa relação com os gestores de outros circuitos e isso para o meu trabalho é fundamental, ao menos no que diz respeito àqueles que desenvolvem um trabalho técnico. Tiramos dúvidas, trocamos experiências e muitas vezes até frustrações. Trabalhamos sob a ótica da competitividade e não nos vemos como "concorrentes".

IVT - Que perspectivas futuras tem para com seu circuito?

Mariana: Nesse exato momento estão tramitando inúmeros projetos que, se aprovados, darão uma "alavancada" no desenvolvimento da região. Buscamos enviar projetos a todos os editais possíveis, e isso inclui tanto órgãos estaduais, federais e outros como BB, Petrobrás, Correios, enfim, buscamos aproveitar toda e qualquer possibilidade. Em relação ao reconhecimento por parte dos municípios, o que ainda considero incipiente, é possível que o quadro comece a se alterar em função do ICMS Turístico. O município passará a ver vantagem financeira em participar do Circuito e a postura em relação à participação dos mesmos tende a melhorar. Afinal, não basta contribuir financeiramente, é preciso ter, de fato, uma visão regionalizada.

OBS: Mariana Resende foi a gestora do Circuito Trilha dos Inconfidentes até 2012.

Fonte: Instituto Virtual do Turismo  

O conteúdo desse portal pode ser reproduzido, desde que citadas as fontes e os créditos.

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto, pesquisa, organização e concepção: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados