Melhores Práticas - Ação

3. Cultura Brasil

Restauro Urbano Integrado e Estudos sobre núcleos históricos

Texto
A problemática da conservação e do restauro em Portugal é um tema plenamente actual. Numa altura em que muitos falam sobre Património sem terem noção do seu verdadeiro significado; numa altura em que até o discurso político, sobretudo ao nível local, parece ser cada vez mais sensível a estas questões; numa altura em que a própria noção de Património está a modificar-se irremediavelmente, a verdade é que a formação dos técnicos que intervêm e gerem o nosso Património móvel e imóvel evidencia desfasamentos e lacunas, ao nível da Conservação e Restauro e da própria teorização de Património.
Ora, mesmo através dos currículos académicos actuais, essas lacunas não estão ainda minimamente colmatadas em Portugal. Os próprios cursos superiores em Portugal na área da Conservação e Restauro são recentes e nem sempre com a qualidade científica exigível.
Os frequentes e bem conhecidos relatos de intervenções de Conservação e Restauro mal efectuadas em edifícios históricos são apenas um dos reflexos mais problemáticos destas lacunas de formação. Trata-se de uma área que não pode ser abordada com ligeireza. Porém, hoje em dia em Portugal, a Conservação e Restauro é provavelmente a área científica ligada ao Património em que se dizem mais disparates e em que maior desfasamento existe entre teoria e prática.
Assim, a Conservação e o Restauro actuais devem ser objecto de investigação e de actuação com bases plurisdisciplinares. A discussão deve ser fomentada, de modo a inverter um certo secretismo ainda existente por parte de muitos profissionais da área, secretismo esse que quase sempre esconde insegurança nos critérios de intervenção e lacunas graves de formação.

Ana Margarida Portela e Francisco Queiroz prestam os seguintes serviços na área da Conservação e Restauro:
1. Consultoria
Pesquisa sobre anteriores intervenções de restauro em monumentos;
Levantamento de problemas de conservação;
Propostas de intervenção, com metodologia a utilizar e seu faseamento;
Coordenação de intervenções em Património móvel e imóvel e acompanhamento de obras;
escultura antes do
restauro
 
Áreas preferenciais: restauro arquitectónico (cantarias, revestimentos cerâmicos, estatuária, grades e portões); restauro urbano (reabilitação integrada de centros históricos);

3. Restauro e conservação
Dados os inúmeros estudos que nos têm sido solicitados nesta e noutras áreas, só em casos excepcionais empreenderemos o restauro de peças, tais como: escultura em pedra (pedras de armas, bustos, escultura de ar livre anterior ao século XX), estatuária em cerâmica e imagens sacras em madeira dourada e/ou policromada. 
 
Estátua da Caridade
em cerâmica

Ana Margarida Portela e Francisco Queiroz
Rua da Aldeia Nova, 138 . Madalena
4405-723 V. N. Gaia . Telef. 22 712 53 92
franciscoeanamargarida@gmail.com
  
Ana Margarida Portela e Francisco Queiroz têm dedicado parte da sua actividade à investigação e formação em Conservação e Restauro. São autores de alguns trabalhos sobre o tema, nomeadamente da obra Conservação Urbana e Territorial Integrada (Livros Horizonte, 2009). Foram formadores do curso livre intensivo Azulejaria e Ornamentação Cerâmica na Arquitectura do Romantismo – História, Técnicas, Conservação e Restauro (8 e 9 de Novembro de 2007), organizado pelo Museu Nacional de Soares dos Reis. Foram também ambos formadores do curso livre intensivo de Conservação e Restauro de Núcleos Históricos – materiais, critérios e metodologias, que decorreu nos dias 24, 25 e 26 de Fevereiro 2005 e nos dias 28, 29 e 30 de Abril de 2005 na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, organizado pelo Departamento de Ciências e Técnicas do Património – Laboratório de Conservação e Restauro. Foram ainda os formadores do curso sobre Conservação e Restauro Arquitectónico, organizado no âmbito do programa de formação contínua da Ordem dos Arquitectos (Secção Regional do Norte), o qual decorreu no Porto entre Novembro de 2002 e Fevereiro de 2003.
Ana Margarida Portela exerceu também actividade docente na Escola Profissional Centro de Estudos e Trabalho da Pedra (Porto), como professora das disciplinas de Patologias e Técnicas de Conservação e Restauro e Gestão e Técnicas de Construção, do 11º e 12º anos do curso profissional de Técnico da Pedra / Restauro e Conservação (de Outubro de 2000 a Julho de 2002).
Ana Margarida Portela foi igualmente formadora do curso de Conservação e Restauro de materiais pétreos e materiais cerâmicos aplicados à Arquitectura, organizado pelo Laboratório de Conservação e Restauro (DCTP), na Faculdade de Letras do Porto, em Abril de 2004.
Em 2006 e 2007, Francisco Queiroz leccionou vários módulos no âmbito dos cursos de formação para activos "Planeamento, Requalificação e Reabilitação de Centros Históricos", "Concepção e Produção de Eventos de Dinamização dos Centros Históricos do Minho-Lima", e "Concepção, Gestão e Animação de Percursos em Centros Históricos" organizados pela "Setepés Formação" para a Adriminho - Associação de Desenvolvimento Rural Integrado do Vale do Minho e para a TECMINHO / Universidade do Minho.
A partir de 2008, Francisco Queiroz tem vindo a leccionar o pioneiro curso livre intensivo de Restauro Urbano Integrado, em Lisboa (organização da ARQCOOP) e no Porto (organização da AEFLUP
  
Saiba mais sobre os próximos cursos livres intensivos de Conservação e Restauro a realizar

Para mais informações/imagens sobre este tema, utilize o SISTEMA DE BUSCA de nosso portal 
Colabore com este Portal compartilhando suas fotos, documentos e ação/projeto cultural.
Registraremos esta colaboração e todos os créditos.  Envie por favor para o nosso
contato.
 

O conteúdo desse portal pode ser reproduzido, desde que citadas as fontes e os créditos.

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto, pesquisa, organização e concepção: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados