São João del Rei Transparente

Melhores Práticas

Voluntários interagem com pacientes do CAPS

Descrição

“O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de São João del-Rei desenvolve uma série de atividades com seus pacientes e está aberto para as pessoas que tiverem interesse em contribuir com a entidade”. A afirmação é da gerente administrativa do centro, Mônica Soraia de Oliveira. Mônica destacou que a aquisição de novas parcerias são fundamentais para o bom desempenho das atividades e para a evolução do tratamento. “Buscamos inserir o paciente junto à comunidade. Queremos que ele vá lá fora, que venham pessoas aqui dentro, que os pacientes não fiquem só em um ambiente fechado”, disse.

O coordenador do núcleo de São João del-Rei, Ramon Alexandre de Resende, afirmou que o voluntariado é um dos destaques dos serviços prestados pela entidade. “Gosto de dizer que quem nos ajuda é ‘Louco de Amor’”, brincou o coordenador. 
Loucos que atuam nas mais diversas áreas oferecendo atividades diferenciadas. Ao todo, os pacientes do CAPS podem desfrutar de cinco oficinas oferecidas por voluntários e integrantes de projetos da Universidade Federal de São João del-Rei nas áreas de Educação Física, Teatro, Gesso, Artes Plásticas e Música. No caso dos voluntários da Educação Física, por exemplo, o objetivo é trabalhar a melhoria da qualidade de vida a partir de exercícios aeróbicos como ginástica e dança. “Trabalhamos com atividades recreativas e grupais para melhorar o relacionamento entre os pacientes e deles conosco, aprimorando nossa forma de lidar”, revelou a voluntária Carolina Vicentine.
O CAPS de São João del-Rei foi instituído em 2004 e atualmente possui cerca de 20 profissionais entre psiquiatras, psicólogos, enfermeiros, farmacêuticos, técnicos e equipe administrativa. “Aqui as pessoas encontram acolhimento e carinho. Todos nós agimos como uma família. Não somos especiais, somos pessoas que merecem apenas um pouquinho mais de carinho e de atenção e isso nós temos aqui”, contou a paciente Conceição Silveira.
A sede, situada no Bairro Colônia do Marçal, oferece três tipos de atendimento: Tratamento Intensivo, destinado a pacientes em crise que frequentam o centro de 12 a 25 vezes por mês; Semintensivo, com pacientes que realizam oficinas, recebem medicações e visitam o CAPS até 12 vezes no mês; e o Não-intensivo, destinado àqueles que procuram o centro até três vezes no mês, apenas para consultas e orientações. Segundo a coordenação, atualmente o CAPS recebe diariamente entre 20 e 30 pacientes. Outros cerca de 50 frequentam o espaço em regime não-intensivo.

Festa junina
Algodão doce, canjica, bandeirinhas e muita animação. Não faltou nada na quadrilha organizada pela equipe de funcionários e voluntários do CAPS de São João del-Rei realizada na quarta-feira, 30 de junho . 
“No centro nós consideramos que existem três comemorações importantes: 18 de maio [Dia Nacional da Luta Antimanicomial], Festa Junina e Natal. A Festa Junina é realizada em todas as escolas, bairros e nós achamos que também devemos ter esse espaço. Eles esperam muito tempo por este momento, sentem-se incluídos. É um dia de satisfação”, definiu o coordenador. 
A fim de garantir a alegria dos participantes, uma força tarefa foi montada para não deixar faltar nada desde a decoração, o preparo das comidas tradicionais até os enfeites da festa, como ressaltou a professora de Educação Física e voluntária do CAPS, Carolina. “Também contribuímos ensaiando os pacientes para a dança durante as aulas que são oferecidas aqui”, completou. Dedicação reconhecida pelos pacientes. “Ficou tudo muito bonito. O que mais gostei foi o papel de padre que recebi e que é muito importante dentro da dança”, gabou-se o paciente José Fernando Assunção que se vestiu à caráter para comandar a celebração fictícia.

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 03/07/2010

Compartilhar Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA DE SÃO JOÃO DEL-REI.
Contribua ajudando-nos a atualizar dados, ações, leis, agenda cultural etc. Todos os créditos serão registrados.