São João del-Rei | Tiradentes | Ouro Preto
Transparentes

ser nobre é ter identidade

Melhores Práticas

Esporte, educação e cidadania

Descrição

Crianças aprendem Jiu-Jitsu gratuitamente
Por Gazeta de São João del-Rei em 11/05/2013

Em meio a tanta violência e corrupção, ainda há motivos para crer na humanidade. José Rodrigues Filho, policial militar de São João del-Rei, ensina artes marciais gratuitamente para 50 crianças da Rua do Ouro, com o projeto Lutando e Vencendo com o Jiu-Jítsu. Como uma “corrente do bem”, a iniciativa surgiu a partir de outro projeto de mesma ideologia, o Guerreiros Unidos, de Santa Cruz de Minas. E foi após a morte do irmão e de vários conhecidos, levados pelo mundo do crime, que o PM resolveu mudar a realidade do bairro em que mora. “Queria evitar que muitas famílias passassem pelo mesmo que a minha passou”, explicou Araújo.

Perda foi motivação para iniciativa do militar. Hoje, 50 crianças da Rua do Ouro aprendem Jiu-Jitsu gratuitamente - Foto: DivulgaçãoPerda foi motivação para iniciativa do militar. Hoje, 50 crianças da Rua do Ouro aprendem Jiu-Jitsu gratuitamente – Foto: Divulgação

Mas se engana quem pensa que o projeto começa e acaba no tatame. Do lado de fora, o trabalho incentiva os beneficiados a ficarem longe das drogas, tira as crianças das ruas e ajuda também no colégio. Para participar do projeto, o atleta deve estar matriculado em uma instituição de ensino e sempre apresentar o boletim. Também é importante a boa disciplina com os familiares e nunca usar o Jiu-Jítsu como manifestação agressiva.

Trajetória
O primeiro tatame foi comprado graças a doações e as aulas vêm sendo realizadas em imóvel cedido pela Paróquia de Nossa Senhora do Pilar há quase um mês. No entanto, ainda não é o espaço ideal para o aprendizado do Jiu-Jitsu e está sujeito a imprevistos. “Às vezes temos que cancelar os treinos por causa de reuniões que acontecem de última hora na paróquia. Meu pai cedeu parte do terreno da minha casa para a construção da nova sede, mas necessitamos do material de construção para iniciarmos as obras”, comentou.

Desafios
“No meio dessas crianças, poucos têm quimonos e ainda há aqueles que enfrentam situações muito complicadas em casa. Meu intuito é proporcionar a eles um horário de lazer”, disse.  E completou: “Essas crianças ficavam na rua presenciando a venda de drogas como se fosse uma coisa normal. Hoje ensino a elas que isso não é certo, ensino a disciplina e o respeito a vida em sociedade”, desabafou o PM.
A ideia, agora, é que essa iniciativa chegue a mais pequenos moradores da Rua do Ouro. “Com a construção da nova sede, vamos aceitar mais alunos. Pretendemos construir quase 80 metros de tatame, mas precisamos de muito apoio para isso acontecer”, disse.

***

Projeto "Criança, atleta, cidadão..." . Crianças aprendem conceitos de cidadania

Um projeto social pretende apresentar a grupos de jovens os verdadeiros conceitos de cidadania, solidariedade e união. Denominado Criança, Atleta, Cidadão… a iniciativa foi idealizada por Edson Lacerda de Almeida, Luciana Aparecida Rodrigues de Almeida e Paulo Roberto Silva há quase um ano.

Atividade esportiva é uma das iniciativas que serão praticadas neste fim de semana - Foto: Divulgação
Atividade esportiva é uma das iniciativas que serão praticadas neste fim de semana – Foto: Divulgação

Hoje,15, uma grupo de 83 pessoas de três turmas da Escola Municipal Pio XII passará a manhã na sede campestre Renascença, na BR-265.  O dia irá começar às 7h30 através de palestras com temas variados como sexualidade, meio ambiente, prevenção contra uso de drogas tanto lícitas como ilícitas, nutrição e cidadania. Após as palestras, previstas para encerrar 8h30, começarão as atividades de lazer como vôlei, futebol e recreações.
“Neste fim de semana, haverá uma palestra sobre violência e a equipe do SAMU irá conversar com as crianças”, afirmou Paulo Silva. Ele informou ainda que o grupo já realizou outras edições desses encontros com a escola de futebol do Bairro Guarda-mor, com 60 participantes, e duas vezes na escola de futebol do Social Esporte Clube, quando receberam quase 130 crianças nos dois dias.
De acordo com Luciana, outra idealizadora do projeto, o objetivo da iniciativa é despertar os adolescentes para um novo lado. “Acreditamos que o esporte, a solidariedade e a união que tentamos promover pode despertar o lado positivo desses pequenos. Nossa ideia, através desse projeto, é despertar na criança que ela é capaz e tem o seu lugar na cidade, mas só consegue se tiver disciplina. Mesmo não tendo recurso todos têm seu lugar só precisam correr atrás. Queremos abrir os olhos dos participantes para isso”, destacou.
O grupo prioriza as escolas públicas e atende adolescentes de 6 a 14 anos. As pessoas que quiserem ser voluntárias do projeto ou a direção da escola interessada em conhecer mais a iniciativa para ser contemplada podem entrar em contato com Luciana pelo telefone (0**32) 8819-6423 ou com Paulo Silva no número (0**32) 9954-6657.

Fonte: Gazeta de SJDR . 15/09/2012

Cadastre lideranças engajadas, sua ação sociocultural, seu projeto, produto, entidade, pesquisa, agenda cultural etc - contribua, complemente, ajude a atualizar, curta e compartilhe!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Instagram Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA MUNICIPAL | CADASTRE GRATUITAMENTE A SUA AÇÃO SÓCIOCULTURAL