Melhores Práticas - Ação

1. Responsabilidade Sócio-cultural São João del-Rei e região

São-joanense ensina marcenaria em Ritápolis

Texto

Três vezes por semana, 13 jovens com idade entre 14 e 18 anos dedicam algumas horas do dia para aprender a arte da marcenaria gratuitamente em Ritápolis como parte do projeto Aqua Viva. Ministradas por um são-joanense, as aulas têm como objetivo desenvolver habilidades desses adolescentes ao mesmo tempo em que se ensina uma atividade lucrativa. "Mais do que ocupar o tempo ocioso, cada um desses jovens descobre como produzir objetos em madeira e gerar produtos que podem ser comercializados e convertidos em renda para a família. São vários os benefícios de atividades assim, inclusive para a própria cidade", explicou o instrutor Herley Carlos de Souza.

Mas as ações sociais do Aqua Viva não param por aí. Além da Escola de Marcenaria, o projeto também oferece cursos de computação, crochê e pintura para a população ritapolipolitana. O projeto também disponibiliza uma praça de esportes, mantém uma creche, distribui cestas básicas e ajuda famílias carentes com a construção e manutenção de casas alugadas a preços mais baixos. Atualmente o Aqua Viva trabalha na construção de um centro de internação para viciados em drogas. "Todos aqui. são voluntários e doam um pouquinho de si para ajudar. É uma união de forças e uma grande troca de conhecimentos", explicou Souza, que há três anos ensina aos assistidos pelo projeto parte das técnicas que aprendeu com o pai. "Meu primeiro mestre foi ele, mas depois acabei seguindo rumos um pouco diferentes do trabalho que ele desenvolvia", lembrou o são-joanense, satisfeito com os resultados. "Já temos alunos trabalhando com o que aprenderam aqui. “Isso é gratificante demais. É como plantar uma semente e vê-la cresce”, comentou.

Nos fins de semana, os aprendizes de marcenaria cedem o espaço do galpão para crianças que desenvolvem os próprios brinquedos. “Sempre trazemos um grupo de 30 a 40 meninos e meninas. Eles se divertem produzindo brinquedos simples e alternativos, além de ficarem orgulhosos por produzirem algo pelas próprias mãos", disse Souza.

A Aqua Viva é uma organização não-governamental e sem fins lucrativos instalada em Ritápolis há quase dez anos. Idealizada pelos holandeses Piet e Johanna Hagen, a iniciativa se mantém através de investimentos dos criadores e doações da população. "Qualquer ajuda é bem vinda e necessária. Todos querem fazer muito pela cidade e aumentar ainda mais a capacidade de alcance da organização", explicou o professor voluntário.

A sede da Aqua Viva fica à Travessa Belo Horizonte, n° 55. Outras informações pelo telefone (0**32) 3356-1537. 

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 02 de Abril de 2011

 

O conteúdo desse portal pode ser reproduzido, desde que citadas as fontes e os créditos.

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto, pesquisa, organização e concepção: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados