Organização

UPA-Unidade de Pronto Atendimento

Ações
Cadastro não registrado

***

UPA-Unidade de Pronto Atendimento

Aluízio Barros e Luiz Antônio Neves de Resende
A cidade de São João del-Rei possui uma clara vocação de pólo comercial e de prestação de serviços de saúde e educação.
Neste ano de 2011, o sistema de saúde publica na região será muito fortalecido com dois eventos importantes: o funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) neste mês de julho e a instalação do Serviço de assistência Móvel d Urgência (SMU), previsto para entrar em operação no final do ano.
Esses dois serviços fazem parte de uma rede de urgência e emergência a ser implantada em nossa região e, como toda “rede”, deve funcionar de maneira integrada, para que os resultados em benefício à população sejam os melhores possíveis.
A nova estrutura deverá ser constituída do atendimento pré-hospitalar, composto pela UPA com a Sala de Estabilização (SE) e o SAMU, além de retaguarda hospitalar, devidamente formalizada, para o atendimento dos pacientes que exigem maior complexidade e especialidades que não estarão disponíveis na UPA.
Atualmente a atenção à saúde publica vem sendo feita na rede de postos de saúde e nas duas unidades hospitalares tradicionais, Santa Casa e Hospital Nossa Senhora das Mercês, apresentando em alguns momentos as conhecidas carências de recursos e de gestão, que se observam de um nodo geral nos municípios brasileiros. No quadro nacional, as demandas da população por serviços de tratamento médico ultrapassam a capacidade de oferta, já que há dificuldades na contratação de médicos, em particular para os plantões de urgência e emergência.
O funcionamento da UPA, uma das mais bem equipadas do Estado, constitui um notável salto na qualidade do atendimento à saúde na região.
Vários serviços médicos e ambulatoriais, principalmente de baixa e média complexidade, que até então era prestados pela Santa Casa e pelo Hospital N. S. das Mercês, serão oferecidos pela UPA, que, contudo, não contempla os casos de internações e procedimentos de maior exigência técnica.
Com a implantação do SAMU, previsto para o final deste ano, as entidades hospitalares que vierem a fazer parte da Rede de Urgência e Emergência receberão recursos específicos para esses casos.
Para que não aconteçam possíveis falhas no período entre a entrada em funcionamento da UPA e a chegada do SAMU, foi realizada uma reunião do Secretário de Estado da Saúde com o Secretário Municipal d Saúde e administradores da Santa Casa e do Hospital das Mercês, na qual foi decidido pela antecipação dos recursos financeiros para as casas de saúde da cidade, previstos para iniciar depois da implantação do SAMU. Dessa forma, as instituições formalizaram seus compromissos com a qualidade e eficiência na prestação de serviços ao cidadão.
É importante, portanto, registrar que o ano de 2011 representara u marco histórico na atenção à saúde na região de São João del-Rei quando a população começar a perceber a dimensão dos avanços alcançados.

Fonte: Gazeta de SJDR, 9 de Julho de 2011

***

UPA-Unidade de Pronto Atendimento: convênio com Governo do Estado de Minas Gerais garante compra de equipamentos

A implantação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em São João del-Rei deu um importante passo na última segunda-feira, 30 de novembro, quando foi assinado convênio entre a Secretária de Estado de Saúde (SES) e a prefeitura municipal para liberação de mais de R$ 1 milhão da SES para aquisição de equipamentos para a unidade. 
O convênio foi assinado durante a inauguração da Clínica de Diagnósticos do Consórcio Intermunicipal de Saúde das Vertentes (Cisver), outro importante benefício para o sistema de atenção a saúde na região, também construída e aparelhada com recursos provenientes do Governo de Minas.
O secretário de Estado da Saúde, Marcus Pestana, presente na solenidade, informou que além do investimento de mais de R$3 milhões com a obra, o governo mineiro garante a aquisição de equipamentos e ainda ajudará na manutenção da unidade. 
“Além do investimento para a obra e hoje com assinatura do convênio em torno de R$1 milhão para compra de equipamentos, já garantimos, junto ao Ministério da Saúde, o credenciamento da UPA de São João del-Rei que atenderá toda região. O custo para manter a unidade ficará em torno de R$250 mil, por mês, disponibilizados pela União, R$125 mil pelo Estado e R$125 mil pelo município. A UPA terá um atendimento de 24 horas para urgência. O Governo de Minas investiu como nunca na saúde da cidade e região”, ressaltou Pestana.
O secretário municipal de Saúde, José Marcos de Andrade, acredita que no primeiro semestre de 2010 a unidade já estará pronta para o funcionamento. “Precisamos encaminhar à Câmara de Vereadores uma lei para inserir a UPA no organograma da Secreta-ria Municipal de Saúde. Devemos fazer isso no princípio do ano que vem e contratar os profissionais. Se tudo correr dentro do previsto em quatro meses estaremos funcionando”, disse.
O secretário Pestana afirmou ainda que São João del-Rei é um pólo microrregional importantíssimo e, por isso, o Governo de Minas tem investido tanto na cidade. “Temos investido na Santa Casa, no Hospital das Mercês, inauguramos a Clínica de Diagnósticos, que é uma poderosa ferramenta de união entre todos os municípios. Foram feitas muitas parcerias exatamente pelo papel de liderança que São João del-Rei tem. Estou aqui comemorando uma grande inauguração e apontando em um curto espaço de tempo a inauguração da UPA e ampliação do Cisver”.
De acordo com dados da SES, o governo Aécio Neves já investiu mais de R$10 milhões na região desde 2003. No programa Saúde em Casa foram R$581 mil. Através do Viva Vida foram cerca de R$2,5 milhões. Em convênios para locais como Santa Casa, Cisver e no Hospital Nossa Senhora das Mercês somam mais de R$4,2 milhões. No Pró-Hosp os investimentos feitos até agora são de R$2,4 milhões. Além de outros investimentos em mais de R$1,4 milhão.
Estes recursos dos convênios foram revertidos em mais de R$1,7 milhão para Santa Casa de Misericórdia na aquisição de equipamentos, melhorias nas instalações e obras de ampliação. O Hospital Nossa Senhora das Mercês recebeu R$331 mil para aquisição de equipamentos e melhorias nas instalações. Já para o Cisver foram pouco mais de R$1 milhão para equipamentos, qualificação de profissionais, logística de transporte e obras. A Associação de Parentes e Amigos dos Dependentes Químicos (Apadeq) recebeu R$60 mil para compra de equipamentos. A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) teve mais de R$350 mil para conservação e manutenção da sede da associação. A prefeitura da cidade teve quase R$650 mil para a construção de Unidade Básica de Saúde, aquisição de equipamentos e melhoria de sistemas simplificados de abastecimento de água.
Pelo Pró-Hosp, a Santa Casa recebeu pouco mais de R$1 milhão e o hospital quase R$1,5 milhão. Ainda foram disponibilizados R$300 mil para as duas instituições de saúde para aquisição de equipamentos e melhorias nas instalações. São João del-Rei ainda recebeu quase R$26 mil para o programa de educação permanente, atenção à saúde dos portadores de deficiência e R$1,4 milhão para câmara de compensação. Ainda esta previsto a liberação de R$345 mil para a implantação de uma unidade tipo 2 do programa Saúde em Casa.

Cisver

Durante a solenidade ocorrida na última segunda-feira, Pestana anunciou ainda a liberação de R$720 mil para a construção da sede do Cisver em São João del-Rei. “Serão liberados R$360 mil no mês de dezembro e o restante do recurso será disponibilizado em fevereiro do ano que vem”. 
O presidente do consórcio e prefeito de Tiradentes, Nílzio Barbosa, acredita que a Clínica de Diagnóstico e a construção da nova sede trarão muitos benefícios aos municípios ligados ao Consórcio. “A Clínica de Diagnóticos complementa uma iniciativa que estávamos desenvolvendo desde a década de 90 e a construção da sede é a consolidação desse trabalho. Com a clínica os municípios integrados ao Cisver podem encaminhar os pacientes. As consultas só podem ser encaminhadas pela prefeitura”, enfatizou.
Ao contrário do que foi divulgado na edição anterior, São Jão del-Rei não participa do Cisver. Atualmente 15 cidades da região fazem parte do consórcio, são elas: Barroso, Conceição da Barra de Minas, Coronel Xavier Chaves, Ibituruna, Itutinga, Lagoa Dourada, Madre de Deus de Minas, Nazareno, Piedade do Rio Grande, Prados, Resende Costa, Ritápolis, Santa Cruz de Minas, São Tiago e Tiradentes.
A sede do consórcio será construída na Avenida Leite de Castro, em São João del-Rei, atrás da Clínica de Diagnósticos. 

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 05/12/09

 

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados