São João del Rei Transparente

OGs e ONGs

Albergue Santo Antônio

Data de início das atividades

08 de setembro de 1912

Responsável pelo órgão/cargo

Antônio Carlos Galvão Del Mônaco

Endereço

Praça D. Helvécio 50

Telefone

032 3371 8383 . 032 3371 9757

Email

albergueantonio@bol.com.br

Website

www.facebook.com/albergueantonio

Atividades/Serviços

Imagens do Albergue Santo Antônio



O Albergue proporciona conforto, bem-estar, assistência permanente aos idosos residentes, oferecendo-lhes serviços nas áreas social, psicológica, médica e de fisioterapia. Todos os serviços podem ser solicitados por telefone e no próprio local. Os interessados receberão todas as informações pertinentes ao processo de acolhimento do idoso. A recepção funciona todos os dias, das 08 às 18h. O Albergue atende a cerca de 80 idosos, com capacidade máxima para 100. No local, há um bazar de roupas para levantar fundos para a entidade.


Mais informações

Albergue realiza campanha de doações

Por Gazeta de São João del-Rei em 10/08/2013

Há 101 anos o Albergue Santo Antônio (ASA) almeja levar dignidade e uma vida mais confortável para os idosos de São João del-Rei. Com a chegada do segundo semestre do ano o Albergue busca alternativas para se manter e conseguir pagar os encargos trabalhistas, como o décimo terceiro e férias, dos seus 53 funcionários.
De acordo com o Provedor do ASA, Antônio Carlos Galvão Del-Mônaco, o Albergue é uma entidade que está sempre precisando de doações devido ao alto custo das suas despesas. Del-Mônaco explicou que a instituição possui três receitas principais de renda. A primeira fonte de renda são os convênios com o Governo Municipal e Estadual. Já a segunda fonte de receita é a contribuição com o salário mínimo do próprio idoso. E para finalizar, a instituição conta com a benevolência de doações feitas por pessoas físicas e jurídicas. “Baseado nessas três fontes de receita nós sobrevivemos e procuramos dar aos nossos quase 80 idosos uma vida digna, com bem estar, com uma alimentação saudável, com toda a assistência médica, vivendo em ambiente limpo e bem arrumado”, contou o provedor.
Além das doações em forma de dinheiro, Del-Mônaco explicou que o ASA precisa de doações de gêneros alimentícios, principalmente os não perecíveis, como arroz, açúcar, feijão e macarrão. Outros itens muito importantes para a instituição são as fraldas geriátricas descartáveis e os materiais de limpeza e higienização, pois há um grande gasto com estes materiais.
Os gastos com alimentos, remédios, contas de luz e água, serviços gerais e com os encargos trabalhistas chegam a ultrapassar R$75 mil, mas segundo o provedor, esses gastos podem ultrapassar essa quantia dependendo da necessidade dos idosos. “Há vezes em que temos que comprar remédios mais caros para apenas um idoso que custam quase que o preço de todo o nosso orçamento mensal de farmácia”, ele contou. Médicos, farmacêuticos, enfermeiras, auxiliares de enfermagem, assistentes sociais e psicólogos compõem o quadro de funcionários da instituição e os seus salários equivalem a aproximadamente 80% da receita.
Os interessados em ajudar a casa podem doar através das contas bancárias (Banco do Brasil: Ag. 0162-7; CC. 3014-7 e Caixa Econômica Federal: Ag. 0151; CC. 501260-7) ou pessoalmente, na sede do ASA, que fica na Praça Dom Helvécio, nº 50, no Dom Bosco. O Albergue não autoriza ninguém a recolher dinheiro, alimento ou qualquer item nas casas. Maiores informações pelo telefone (32) 3371-8383.

Novas formas de doar
Uma moda que está começando a pegar são as doações através dos Trotes Solidários e de eventos que cobram alimentos não perecíveis como ingressos ou presentes. Del-Mônaco contou que os alunos do Instituto de Ensino Superior Presidente Tancredo de Almeida Neves (IPTAN) já vem, há algum tempo, arrecadando mantimentos e doando para a instituição como trote para os calouros. Além disso algumas pessoas na cidade estão comemorando aniversários, casamentos e ao invés de pedirem presentes pedem alimentos para poder doar.
Além dessas doações, o ASA é carente de um tipo de doação muito especial: doação de carinho. “O trabalho social e humanitário feito por voluntários é tão importante quanto os outros tipo de doações”, finalizou o provedor.

Festival de Vinhos e Queijos . Evento beneficiente para o Albergue Santo Antônio

Comemoração do Centenário do Albergue Santo Antônio . 01 a 08 de Setembro

Albergue comemora 100 anos de superação


Solidariedade, superação e dificuldades se mesclam na história do Albergue Santo Antônio, que em setembro deste ano completará cem anos de trabalho ininterrupto. No entanto, apesar da comemoração do centenário, 2012 também será marcado pela busca por recursos e doações que permitem à entidade manter as portas abertas.

Localizada na Praça Dom Helvécio, no Bairro Fábricas, o Albergue tem estrutura que engloba enfermaria, mini-UTI, dormitórios, lavanderia, refeitório e gabinetes médicos. Tudo isso para receber até 93 idosos assistidos por 57 funcionários entre médicos, enfermeiros, farmacêuticos, cuidadores, lavadeiras e faxineiras.

Atualmente 80 senhores e senhoras vivem no local, mas cuidar deles e manter a instituição requer recursos financeiros que nem sempre estão disponíveis. Segundo o provedor do Albergue, Antônio Carlos Galvão Del Mônaco, os gastos são altos. “Só com remédios a gente tem despesas enormes. Além disso, 80% da nossa receita vai para o pagamento dos funcionários”, disse. Mantido através de subsídio da Prefeitura e auxílio dos próprios moradores, o Albergue se transformou em uma casa de saúde onde a maior parte dos idosos é dependente de cuidados especiais, o que explica custos em proporção desigual à receita. 

Centenário
No ano em que o Albergue celebrará aniversário antológico a comemoração será elaborada em torno de atividades com o objetivo de anunciar, divulgar e arrecadar verbas para a instituição. Segundo Del Mônaco, a programação de aniversário terá cunhos cultural, festivo e religioso. “Queremos envolver a sociedade no maior número de segmentos possível. Nosso objetivo é trazer a população para dentro do Albergue e levar o idoso para ter contato fora da instituição, seja através de visitas ou mensagens”, explicou. Para isso acontecer o provedor lembrou que precisa de uma ajuda essencial. “Necessitamos de parcerias com comerciantes e patrocinadores”, esclareceu. 

Doações
Del Mônaco frisou que a população tem ajudado muito com doações de alimentos e fraldas. No entanto, devido às dificuldades financeiras, ele pede à comunidade que também contribua em dinheiro para auxiliar no pagamento de despesas e na manutenção do prédio. “O que move o Albergue são os funcionários, mas também precisamos fazer um trabalho de estrutura. Alguns locais precisam de pintura, por exemplo”.
As doações podem ser feitas no Banco do Brasil, agência 0162-7, conta corrente 3014-7; ou pela Caixa Econômica Federal, agência 0151-8 e conta corrente 501.260-7.

História
O Albergue Santo Antônio foi fundado no dia 8 de setembro de 1912 por Frei Cândido, pertencente à Ordem dos Franciscanos Menores. Na época o espaço, que foi doado pela Câmara Municipal da cidade, servia para abrigar pessoas que viviam abandonadas nas ruas. As dificuldades em sustentar o lugar aumentaram e em 1927 as Irmãs Carmelitas da Divina Providência assumiram a responsabilidade de gerenciar a casa, cargo que mantiveram por 50 anos.

Em 1977 uma nova crise estourou. Com o crescimento populacional o número de albergados também aumentou. Nessa época o local já abrigava idosos e a sociedade passou a intervir na organização, transformando a casa em instituição filantrópica. Em 1980 o Albergue passou a ter a estrutura atual.

Em novembro de 2011 a instituição foi homenageada com a 6ª edição do Troféu da TV Campos de Minas devido ao trabalho social exercido. A aposentada Teresa Francis de Oliveira reside no Albergue há mais de 30 anos e deu seu depoimento para a emissora. “Eu gosto muito daqui. O Albergue é muito bom, não tenho do que me queixar. Santo Antônio me amparou com as duas mãos”, disse.

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 21/01/2012

Público alvo para comunicação de atividades da entidade

poder público, empresariado e sociedade civil em geral

Agenda

segue o calendário comemorativo municipal, realizando eventos em datas como: Carnaval, Semana Santa, Festa Junina, Dia dos Idosos, Aniversário do Albergue, Natal, Nossa Senhora do Carmo, Santo Antônio, além dos aniversários do mês

Publicações

Albergue comemora 100 anos de superação . Gazeta de São João del-Rei - 21/01/2012

Perfil dos membros

Provedor: Antônio Carlos Galvão Del Mônaco
Vice-provedor: Heraldo Neves Valle
1º Secretário: José Raimundo de Resende
2º Secretário: Adhemar Zerlotini Filho
1º Tesoureiro: José Joaquim Pinheiro
2º Tesoureiro: Jairo José Cardoso Vale

Parceiros

Governos Municipal, Estadual e Federal; Universidade Federal de São João (UFSJ); SERVAS - Serviço Voluntário de Assistência Social. Procad; Doutores Por Um Triz e voluntariado.

Para contribuir com o Albergue Santo Antônio:
Banco do Brasil: Ag. 0162-7; CC. 3014-7
Caixa Econômica Federal : Ag. 0151; CC. 501260-7

As doações são feitas apenas pela conta. O Albergue não autoriza ninguém a recolher dinheiro, alimento ou qualquer item nas casas.

Histórico

O Albergue foi fundado em 08 de setembro de 1912, por iniciativa de Frei Cândido, OFM. Inicialmente, foi chamado de Asilo Santo Antônio para socorrer pobres e desvalidos, instalado em um galpão cedido pela Câmara Municipal. Por muito tempo, o Albergue foi dirigido por Frei Candido, com apoio da União Popular do Brasil. Somente em 1927, já com o nome de Albergue Santo Antônio, a direção da casa ficou sob responsabilidade das Irmãs Carmelitas da Divina Providencia, o que durou até 2010. Em 1977, as instalações do Albergue se encontravam em péssimas condições, colocando em risco a população albergada. Não havia renda para a manutenção da casa, já que o Albergue sobrevivia de recursos advindo de doações da comunidade.
No dia 22 de setembro de 1077, por iniciativa de uma comissão formada por Ormeu Gonçalves Fróes, Reginaldo Silva Neto e Julio Teixeira, foi elaborado o primeiro Estatuto, dando início a uma nova fase para a casa.

Frei Cândido . Fundador do Abrigo Santo Antônio

Frei Cândido Vrooman nasceu a 27 de outubro de 1868, em Haia, Holanda. Ingressou na Ordem dos Franciscanos Menores (OFM) em 1887 e foi ordenado sacerdote a 10 de março de 1894.
Em 1904, ele veio para o Brasil, fixando-os em São João del-Rei, MG, onde demonstrou rapidamente o seu dinamismo e a sua grande vocação às causas sociais.
Dentre  as suas inúmeras obras sociais desenvolvidas nesta cidade, destaca-se o Albergue Santo Antônio, inaugurado em 08 de setembro de 1912 e destinado a abrigar mendigos e desempregados pobres que, àquela época, perambulavam pelas ruas da cidade, sem ter onde morar.
Até 1927, Frei Cândido permaneceu à frente da Instituição, dedicando todo o seu esforço e o seu trabalho para consolidar o Albergue Santo Antônio como a Casa Asilar de São João del-Rei.
Em 1927, foi transferido para o Rio de Janeiro, passando o Albergue à responsabilidade da Congregação das Irmãs Carmelitas da Divina Providência, até hoje à frente da Instituição.
Frei Cândido faleceu no Rio de Janeiro, em 1937.
Ao longo de todos esses anos, a Instituição expandiu-se, modernizou-se e aumentou a sua capacidade de abrigar, tornando=se referência na Região das Vertentes. Tudo o que é hoje foi conquistado com esforço e dedicação de pessoas abnegadas da sociedade sanjoanense e do Poder Público Municipal, Estadual e Federal.
Dessa forma, no momento em que comemoramos os 100 anos do Albergue Santo Antônio, a sua Mesa Administrativa, em nome das Irmãs Carmelitas, dos seus funcionários e, especialmente, dos 80 idosos residentes, gostaria de agradecer a todos os colaboradores.

Principais problemas/dificuldades da área atuante

Crise financeira

Info

Tipo de Sustentabilidade financeira:

Contribuição dos idosos, ajuda voluntária da comunidade, parceria com o poder público e empresariado. Fundo Nacional de Assistência Social (em torno de R$ 4 mil reais mensais; Prefeitura (em torno de R$ 1,4 mil/mês) além de alguns funcionários e serviços.

Mais informações

Albergue continua com dificuldades financeiras
Por Gazeta de São João del-Rei em 22/03/2014

Com déficit mensal de cerca de R$10 mil e 80 internos necessitando de assistência, o Albergue Santo Antônio continua com dificuldades. A receita mensal, que deveria ser de cerca de R$90 mil para atender a todas as demandas internas, se aproxima de R$80 mil.

Albergue abriga, atualmente, cerca de 80 idosos.

Dessa renda, 50% vem do salário dos idosos, que contribuem com o mínimo integral ou 70% dessa quantia. No mais, a entidade recebe do Governo Federal apenas R$4,8 mil. O restante é financiado por doações. “Para arrecadarmos donativos, contamos com o apoio da comunidade. As doações nos auxiliam a proporcionar aos idosos a dignidade que eles merecem como filhos de Deus”, afirmou a vice-provedora da entidade, a irmã carmelita Nair Cristina Rocha.

De acordo com Leonardo Souza, auxiliar administrativo da instituição, apenas com medicamentos, o Albergue gasta entre R$8 mil e R$10 mil. As folhas de pagamento ficam entre R$55 mil e R$60 mil. Em contrapartida, membros da direção afirmaram que a verba fixa que a entidade recebe do Governo Federal é de apenas R$4,08 mil.

Desse valor, R$3,4 mil é aplicado pelo Executivo nacional. O restante, R$680, vem de contrapartida da Prefeitura, ambas comumente com atraso.

A diretoria do Albergue diz, no entanto, que compreende a situação. “Isso se deve a trâmites normais, já que o valor depende de aprovações como a do Conselho de Assistência Social. Em janeiro, recebemos os repasses referentes a outubro e novembro”, explicou Souza.

Em nota, o Executivo afirmou que o atraso do repasse ocorreu devido à demora da prestação de contas que deve ser feita pelo abrigo. A Prefeitura alega que só no dia 19 de março deste ano foi protocolada pela entidade a prestação dos meses de outubro e novembro de 2013.
Souza contrapôs a afirmação: “Só podemos entregar a prestação de contas depois de recebermos e utilizarmos toda a verba”, explicou.

Necessidades
Segundo Irmã Cristina, todas as doações que o Albergue Santo Antônio recebe são destinadas à aquisição de itens de higiene pessoal dos idosos, como xampu, desodorante e barbeador; além de produtos alimentícios, já que os internos fazem seis refeições por dia. A sede do Albergue também necessita de melhorias estruturais.

“O espaço precisa de reformas, pintura. Até o calçamento do estacionamento está precário, com buracos. Precisamos otimizar espaços. Os idosos e São João del-Rei merecem isso”, finalizou.

Data da coleta dos dados

05 de setembro de 2011

Responsável pelas informações

Antônio Carlos Galvão Del Mônaco
Compartilhar Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA DE SÃO JOÃO DEL-REI.
Contribua ajudando-nos a atualizar dados, ações, leis, agenda cultural etc. Todos os créditos serão registrados.