São João del Rei Transparente

Ouvidorias

Entulho e montanhas de lixo cobrem calçadas

Descrição

Entulhos e montanha de lixo cobrem calçadas . Bom dia Brasil 20 de março de 2009

Várias cidades brasileiras sofrem com esse problema urbano. Flagrantes mostram o despejo irregular nas ruas de Belo Horizonte e de São Paulo.

De tempos em tempos, as enchentes varrem cidades, espalhando horror. Elas matam, desolam e causam prejuízos. A população, que é vítima dos temporais, muitas vezes contribui para que o problema se agrave ao jogar lixo na rua.
Leia mais notícias do país no G1

O entulho sai da casa em construção direto para a calçada. “Todo mundo joga ali”, alega um operário.

Quando chove, a água arrasta o lixo que entope as galerias. Os carros dividem o pouco espaço que sobra na rua, por onde os pedestres também precisam passar.

“É um perigo. a gente passa com as crianças e com os filhos. De vez em quando eles recolhem, mas não recolhem tudo. É uma vergonha”, protesta a dona de casa Ângela Reis.

A placa de proibição é ignorada. O entulho toma conta do passeio e sobra pouco espaço para os pedestres. Quem for flagrado jogando lixo em lugar público em Belo Horizonte é multado em quase R$ 900.

“Toda semana tem lixo e muito mais”, conta uma senhora. “É o próprio povo que faz essa sujeira que não tem consciência do que está acontecendo”, alerta uma moradora.

Em outro canto da cidade, uma montanha de lixo se forma. Tem pneu, tem madeira, tem de tudo. “O lixo é demais. Colocam gato ou cachorro morto, jogam tudo aí”, reclama o padeiro José Batista de Aguilar.

Os moradores dizem que o problema é antigo. “Já faz 22 anos que eu moro aqui e, desde quando eu cheguei, a situação desse lixão é dessa forma. Nunca tivemos melhoria alguma”, conta o agente de segurança Geraldo Roberto.

Montanhas de lixo viram refúgio de assaltantes em São Paulo 

Esse problema do lixo nas ruas não é exclusividade de Belo Horizonte. Várias cidades brasileiras sofrem com o entulho.


Nas ruas de São Paulo, são 5 mil toneladas de entulho recolhidas diariamente. Isso é só o que a prefeitura consegue recolher.

Em Brasília, são 6 mil toneladas. Na zona leste paulistana, região de Vila Prudente, é fácil achar esses flagrantes. Mas não é só na zona leste. Nas esquinas e em todas as regiões da cidade, a gente encontra os flagrantes.

No meio da tarde, dois homens estacionam uma perua ao lado de um terreno e, tranquilamente, jogam placas e resto de construção na calçada, que já está tomada por montanhas de entulho.

Minutos depois, outro carro estaciona e os ocupantes atiram pedaços de madeira na rua. Em um terreno baldio, se escondem assaltantes. Eles costumam atacar os jogadores da categoria de base do Corinthians, que têm um campo de treinamento perto do local.

Grave é a falta de educação e de consciência. No ano passado, a Prefeitura de São Paulo aplicou mais de 5,2 mil multas nas pessoas que sujaram as ruas da cidade, mil a mais do que no anterior. O valor de cada multa é de cerca de R$ 500.

Parece que ainda não é suficiente para intimidar quem comete esse vandalismo com a cidade. É necessário todo um trabalho de reeducação em escala nacional.

Compartilhar Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA DE SÃO JOÃO DEL-REI.
Contribua ajudando-nos a atualizar dados, ações, leis, agenda cultural etc. Todos os créditos serão registrados.