São João del-Rei | Tiradentes | Ouro Preto
Transparentes

ser nobre é ter identidade

Ouvidoria

Megarreforma do Hotel Glória destrói sua história

Descrição

Edifício que chegou a ter mais de 500 quartos após construção de anexo nos anos 60, terá 231 quartos, mais amplos e confortáveis

Ediane Merola/ Agência Globo

O Hotel Glória, construído para sediar as comemorações do primeiro centenário da Independência do Brasil, em 1922, e pioneiro na categoria cinco estrelas no País, abriu mão de parte da sua própria história. Sob a alegação de que o imóvel precisa se adequar a normas internacionais de segurança, a EBX, proprietária do hotel, colocou abaixo a suíte 400 do luxuoso prédio da Rua do Russell, onde ficou hospedado o físico alemão Albert Einstein, em 1925.

No local, Einstein teria concluído um artigo que revolucionou a compreensão sobre a luz. A destruição do quarto, noticiada na coluna de Ancelmo Gois, não é a primeira intervenção no espaço, que é preservado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan): o Teatro Glória, que ficava no hotel, também já foi demolido.

Projetado pelo arquiteto francês Joseph Gire, o hotel – que será reinaugurado no ano que vem com o nome de Glória Palace Hotel – já recebeu presidentes da República, como Epitácio Pessoa e Juscelino Kubitschek. Getúlio Vargas morou lá que o Palácio do Catete ficasse pronto.

A reforma do prédio tem estudo arquitetônico do argentino Daniel Piana e do brasileiro Paulo Casé e, segundo a EBX, de Eike Batista, está respeitando as regras de preservação do Iphan. De acordo com a EBX, não foi só o quarto de Einstein que precisou ser descartado. Outras suítes tiveram que ser demolidas para a instalação de mais elevadores (o prédio só tinha dois) e também para a construção de saídas de emergência. Segundo a empresa, o hotel não possuía áreas de escape o suficiente em relação ao número de quartos.

O Glória, que chegou a ter mais de 500 quartos após construção de anexo nos anos 60, terá 231 quartos, mais amplos e confortáveis. As mudanças no hotel, no entanto, estão tirando o sono de representantes de associações do bairro. Primeiro secretário do Conselho Comunitário da Glória, Jorge Mendes disse que vai convocar uma reunião para discutir o tema e, se ainda for possível, a entidade entrará com uma representação no Ministério Público contra a reforma.

A EBX informou que está em estudo a criação de um quarto, onde ficarão os objetos que contam a história do hotel. Sobre o Teatro Glória, Eike Batista publicou em seu site que construirá um novo teatro, mais moderno. O espaço também deverá ficar na região da Glória.

Fonte: Iteia  
Cadastre lideranças engajadas, sua ação sociocultural, seu projeto, produto, entidade, pesquisa, agenda cultural etc - contribua, complemente, atualize, curta e compartilhe!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Instagram Compartilhar no Whatsapp Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA MUNICIPAL | CADASTRE GRATUITAMENTE A SUA AÇÃO SÓCIOCULTURAL