São João del-Rei | Tiradentes | Ouro Preto
Transparentes

ser nobre é ter identidade

Agenda Cultural

Homenagem a Tancredo Neves no Congresso Nacional

Data

03/03/2010

Cidade

Brasília

Descrição

Mais informações:
Tancredo Neves
Tancredo Neves . São João del-Rei celebra centenário

Banco de Imagens: Centenário de Tancredo Neves . 1910-2010

Governador Aécio Neves participa de homenagem a Tancredo Neves no Congresso Nacional

Ao lado de deputados e senadores, governador relembra trajetória doex-presidente, com destaque para sua atuação como parlamentar
O governador Aécio Neves participou, nesta quarta-feira (03/03), em Brasília, da sessão solene no Senado Federal de comemoração do centenário de nascimento de Tancredo Neves. Durante seu pronunciamento, o governador destacou que, entre as inúmeras homenagens que estão sendo prestadas a Tancredo Neves, a realizada pelo Congresso Nacional é especial em função da trajetória do ex-presidente como parlamentar.
“Tancredo era genuinamente um democrata. Era também, na sua essência, homem do Parlamento, especialmente atraído pelo debate das ideias e acredito que foi justamente o exaustivo exercício do contraditório que adensou suas crenças na política - e nos caminhos da política - como espaço para o diálogo, o entendimento e a construção dos necessários consensos em torno das grandes causas nacionais”, disse Aécio Neves.
Ao discursar para senadores e deputados que se reuniram para homenagear Tancredo, Aécio Neves relembrou os traços marcantes do ex-presidente, que foram fundamentais na sua trajetória política.
“O traço mais forte de sua personalidade era a busca da conciliação. Ele só entendia a ação do homem público dentro das razões da paz. Mas Tancredo não era apenas conciliador - um ouvinte paciente, um negociador talentoso, ameno no trato e nas palavras. Nas horas difíceis e decisivas da nossa história, sabia acrescentar à cordialidade e à elegância a coragem cívica, quando o que estava em jogo eram os princípios democráticos e o Brasil. Ambos – o conciliador e o defensor intransigente dos princípios que professava - se fundiram em um líder por inteiro”, afirmou.
O governador Aécio Neves também lembrou importantes passagens da vida pública de Tancredo Neves, com as cartas que trocava com o também ex-presidente Juscelino.
“Único deputado do PSD de Minas a se abster de votar no Marechal Castelo Branco, acompanhou o presidente Juscelino em seus depoimentos às autoridades militares e na dramática hora do seu embarque ao exílio. Nesses dias, revi algumas cartas e em uma delas, escreveu Juscelino: ’Me lembro que a sua foi a última mão que apertei antes de deixar o Brasil. A democracia ainda há de voltar ao Brasil por causa de homens como você’, disse o governador, ao citar trecho da carta de JK a Tancredo.

Depoimentos
Durante a sessão solene, diversas lideranças políticas lembraram momentos importantes da vida de Tancredo Neves, da vida política brasileira e destacaram os traços mais marcantes do ex-presidente. O presidente do Senado, José Sarney, que foi vice na chapa de Tancredo Neves eleita pelo Colégio Eleitoral em 1985, destacou os momentos mais marcantes na luta pela redemocratização.
Já o governador de São Paulo, José Serra, ressaltou o exemplo que o ex-presidente deixou ao país. “O Brasil de hoje tem a cara e o espírito dos fundadores da Nova República. Senso de equilíbrio e proporção, construção de uma nova edificação de um novo pacto social e político, apego à democracia, à liberdade e à tolerância, paixão infatigável pela promoção dos pobres e excluídos, pela eliminação da pobreza e pela redução das desigualdades”, disse.
O senador Eduardo Azeredo (PSDB), que juntamente com o deputado Rafael Guerra (PSDB) e com o senador Pedro Simon (PMDB), propôs a realização da sessão solene, rememorou não apenas a trajetória política de Tancredo, mas também a sua personalidade e estilo.
“Os exemplos de coragem foram inúmeros: a lealdade a Getúlio Vargas, quando foi seu ministro; a participação ativa na eleição de Juscelino Kubitschek e na luta para garantir a sua posse e a atuação como primeiro ministro no parlamentarismo brasileiro. Não teve também timidez em defender a disputa no colégio eleitoral como a única forma para se eleger o primeiro presidente civil”, ressaltou.
O deputado Rafael Guerra lembrou a vocação de Tancredo Neves para promover a conciliação política. “Ele era um construtor de pontes, um articulador de convergências, um descobridor de denominadores comuns, permissores da ação coletiva, sem interrupção de seu progresso”, afirmou.
Já o senador Pedro Simon, que esteve ao lado de Tancredo e de outras importantes lideranças políticas na luta pela redemocratização brasileira, lembrou o caminho percorrido para garantir a eleição de um presidente civil em 1985.
“Era uma caminhada que parecia impossível. Não foi fácil, tivemos muitas resistências até mesmo dentro do PMDB. Mas a caminhada valeu a pena, a luta valeu, principalmente quando se conseguiu que os jovens fossem às ruas”, disse.
Para o senador Franscisco Dorneles (PP), sobrinho de Tancredo, ao homenagear o ex-presidente, o Senado assume os compromissos que marcaram a vida do político mineiro, como a defesa do Estado de Direito e a justiça social.
Antes da sessão solene, o governador Aécio neves participou da solenidade de inauguração do busto de Tancredo Neves, no Salão Nobre do Senado Federal. O busto ficará em exposição permanente.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador

Cadastre lideranças engajadas, sua ação sociocultural, seu projeto, produto, entidade, pesquisa, agenda cultural etc - contribua, complemente, ajude a atualizar, curta e compartilhe!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Instagram Imprimir

ESSE PORTAL É UM PROJETO VOLUNTÁRIO. NÃO PERTENCE À PREFEITURA MUNICIPAL | CADASTRE GRATUITAMENTE A SUA AÇÃO SÓCIOCULTURAL