Agenda Cultural - Evento

Festival Bandas de Cá

Data
29 Nov 2009  
Hora
9h  
Cidade
SJDR  
Local
Avenida Tancredo Neves  
Mais informações
PROJETO BANDAS DE CÁ

O Estado de Minas Gerais possui, hoje, quase mil agremiações de bandas de música tradicionais. Valiosas relíquias que permanecem anônimas, como tesouros escondidos no fundo do baú. A imagem é semelhante a de um instrumento muito raro, esquecido em sua caixa.
Do Circuito Guimarães Rosa ao Circuito Estrada Real. Do norte ao sul de Minas. Da Cordisburgo de João à Itabira de Drummond, a poesia, a arte, a música são tão naturais quanto o sertão, o cerrado ou a serra. O Estado com mais municípios do País é também o Estado com maior número de bandas tradicionais. Entretanto, apenas uma parcela muito pequena desse acervo alcança o reconhecimento. A grande maioria se encontra no ostracismo, sem dialogar com o público além de sua região nem com
a contemporaneidade.
Uma vez que o pós-moderno é a reinvenção dos valores tradicionais, os maestros, os músicos, seus instrumentos e suas composições se encontram estagnados no passado, como fósseis preciosos à espera do degelo.
Se o que caracteriza a pós-modernidade é revisitar o passado e voltar ao presente com algo transformado, então é pertinente à atualidade valorizar o produto cultural da tradição, promover seu diálogo com o contemporâneo e descobrir, através do intercâmbio cultural, o inusitado.
Sob esse ponto de vista, abrir novos caminhos para as históricas bandas musicais interioranas é como abrir caixas de instrumentos muito antigos, retirar a poeira, expor ao sol, ao brilho que a arte de qualidade merece. Portanto, desenvolver um projeto que selecione talentos, premie a qualidade e promova o intercâmbio do tradicional com o contemporâneo, através do diálogo com outras formas de expressão artística, ampliando a visibilidade para o público, é como música para os ouvidos.
O Projeto Bandas de Cá trata-se, portanto, de um belo festival voltado para o resgate das bandas tradicionais do interior de Minas Gerais. Assim sendo, uma intensa e pertinente programação cultural irá contemplar sete cidades do interior mineiro para apresentar bandas de talento, premiar artistas legítimos, promover o intercâmbio do tradicional com as manifestações artísticas afins e potencializar a formação de plateias para valorização da autoestima e da própria arte. Um concurso nacional de arranjos de música brasileira para bandas de Música compõe esta Programação.
Para tanto, dividimos o Projeto em sete etapas, seis, uma semi-final e uma grande final, abaixo discriminadas.

• As Seis Etapas Eliminatórias
Para esse momento, escolheremos 06 cidades representantes de polos de produção artística no segmento para promovermos um dia inteiro de festividade, sempre aos domingos. Em cada uma delas, doze bandas, selecionadas pelo CEREM - Centro de Referência Musicológica José Maria Neves, irão se apresentar em praça pública, num palco réplica de antigos coretos. Tais bandas receberão uma bolsa para investirem no próprio trabalho profissional. Na ocasião, serão executados 03 arranjos, de um total de 15 pre-selecionados, que concorrerão ao prêmio final dos três melhores arranjos do concurso. Dessa forma, serão avaliados por um júri legítimo, artisticamente qualificado, os melhores arranjos.

.A Etapa Semi-Final
Na etapa semi-final 03 dos 05 melhores arranjos selecionados nas eliminatórias sernao escolhidos para a Grande Final.

A Grande Final
O primeiro, segundo e terceiro lugares serão escolhidos na grande final.

O Evento
A abertura do evento em cada município será marcada por um grande desfile com um carro antigo e 08 bonecos gigantes representando músicos importantes do Estado de Minas Gerais, sendo que o boneco representante do músico homenageado do Projeto, o compositor mineiro Ary Barroso, irá destacado dentro do carro, que deverá ser conversível. Tudo acompanhado pela banda do projeto, que circulará por pontos históricos da cidade até a concentração na praça matriz, onde executará no palco uma música de abertura - Aquarela do Brasil -, com um novo arranjo feito especialmente para o Projeto, marcando a abertura oficial. Pela manhã, 6 bandas irão seapresentar. Na parte da tarde, a programação recomeça com a banda do projeto, que executará os 03 arranjos pre-selecionados para esta etapa e em seguida mais 6 bandas se apresentam. Entre um período e outro acontecerá a apresentação de um grupo de teatro de bonecos representando uma banda de música.
As oito cidades dessa etapa são: Ouro Preto, Barão de Cocais, Diamantina, Juiz de Fora, São Lourenço Tiradentes e São João del Rei, com cronologia a ser definida.
Em torno da praça, haverá ainda uma exposição cenográfica itinerante, composta de músicos, instrumentos e curiosidades sobre a história das bandas tradicionais, além de uma exposição fotográfica, composta de 20 banners, sobre os melhores momentos de uma das etapas anteriores.
A final acontecerá na cidade de São João del Rey.

Mais informações: http://www.bandasdeca.com.br/site/home/home.php
Veja programação: http://www.bandasdeca.com.br/site/programacao/programacao.php

Mais informações:
Tancredo Neves
Tancredo Neves . São João del-Rei celebra centenário


Atualize, compartilhe, inclua ou exclua dados e imagens, cadastros, fotos, ações e projetos sócio-culturais . Todos os créditos e colaborações serão registrados
Dúvidas ou Sugestões? Fale Conosco: alzirah@gmail.com  

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados