Agenda Cultural - Evento

Recicla São João . Por um futuro sustentável . 17 a 22 de outubro

Data
17 Out 2011  
Imagens
 
Cidade
SJDR  
Mais informações
O Recicla São João é a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia acontecendo na cidade de São João del-Rei.
Baixe a programação completa em 'download'.




Conscientização de São João del-Rei

Cada um fazendo sua parte, e todos juntos transformando o mundo para melhor. Marcha de conscientização no sábado, um movimento que envolve crianças do ensino fundamental, jovens do ensino médio e da graduação, todos em torno de um mesmo objetivo: a conscientização sobre as questões ambientais e, mais importante, a realização de ações concretas para a preservação do planeta, a reciclagem e o respeito ao patrimônio.
 

O objetivo do evento, a ser realizado na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, será provocar o interesse e conscientização do problema do lixo na comunidade, o Recicla São João aborda a temática da reciclagem como solução à esse problema e como uma fonte de renda, e um empreendimento rentável. Público alvo formado por alunos do Ensino Fundamental e Médio da rede pública (ou filantrópica Fundação Bradesco) de São João Del Rei, além de alunos da graduação.
A união articulada entre o Grupo PET Materiais e Inovação Tecnológica, as Empresas Juniores e , alunos das escolas passam a compor um espaço de aplicação extensionista do desenvolvimento cientifico e tecnológico gerado pela pesquisa na Universidade Federal de São João del-Rei, buscando assim com esse evento capilarizar e difundir esse conhecimento junto do empreendedorismo sustentável para toda a sociedade São Joanense. O evento possui potencial para se tornar regular, para abrir sempre espaço para novas idéias empreendedoras, a fim de serem avaliadas e passarem a ser incubadas.

- As oficinas:

Papel reciclado - Arte e negócio
Realizado pela Escola de Ensino Básico e Profissional Dona Sinhá Neves - Fundação Bradesco.
Ao longo do ano, são produzidos diversos tipos de papel, utilizando como matéria prima boa parte do papel recuperado dentro da própria Escola. Para os alunos, o projeto rende criatividade, investigação, espírito empreendedor e a ajuda a construir valores como a relação sustentável do homem x meio-ambiente. Essa é uma atitude que serve de exemplo para as demais escolas.



Mosaico
Mosaico ou arte musiva, é de origem Alemã. É um embutido de pequenas peças (tesselas) de pedra ou de outros materiais como (plástico, areia, papel ou conchas), formando determinado mosaico. O objetivo do desenho é preencher algum tipo de plano, como pisos e paredes.
A palavra "mosaico" tem origem na palavra alemã mouseen, a mesma que deu origem à palavra música, que significa próprio das musas. É uma forma de arte decorativa milenar, que nos remete à 1438, naépoca da greco-romana, quando teve seu apogeu. Na sua elaboração foram utilizados diversos tipos de materiais e teve diferentes aplicações através dos tempos.
A técnica da arte musiva consiste na colocação de tesselas, que são pequenos fragmentos de pedras, como mármore e granito moldados com tagliolo e martellina, pedras semi-preciosas, pastilhas de vidro, seixos e outros materiais, sobre qualquer superfície. Nos dias de hoje, o mosaico ressurgiu, despertando grande interesse, sendo cada vez mais utilizado, artisticamente, na decoração de ambientes interiores e exteriores.

 


Origami

No ano 105 A.C. T’Sai Lun, administrador no palácio do imperador chinês, começou a misturar cascas de árvores, panos e redes de pesca para substituir a sofisticada seda que se utilizava para escrever. O império chinês manteve segredo sobre as técnicas de fabricação do papel durante séculos. No século VI, por intermédio de monges budistas chineses, a técnica de fabricar papel chegou ao Japão e um século mais tarde, os árabes obtiveram o segredo desse processo. Na Europa a técnica de fabricação de papel chegou por volta do século XII, e dois séculos mais tarde já se espalhava por todos os reinos cristãos.
Nem sempre o papel teve boa qualidade, excepto na China e no Japão, onde desde os primeiros momentos era possível dobrá-lo, no resto do mundo, principalmente na Europa, o papel era grosso e frágil, dificultando as dobras. Só a partir do século XIV se conseguiu fabricar um papel.
palavra japonesa Origami é composta por dois caracteres. O primeiro, ori, deriva do desenho de uma mão e significa dobrar. O segundo, kami, deriva do desenho de seda e significa papel.
História do origami


Reciclagem de óleo para fabricação de sabão

Ao jogar o óleo de cozinha usado na pia, o brasileiro não percebe que está ajudando a aumentar a contaminação dos córregos, rios e mares, além de colaborar para entupir o encanamento da sua residência e das galerias pluviais. “Com uma iniciativa muito simples, os cidadãos podem ajudar na preservação do meio ambiente e na geração de renda, por exemplo fazendo sabão caseiro ou encaminhando para quem possa dar destino ecológico para esse óleo.


Brinquedos de material reciclável

Criar objetos com material reciclado, é como ter duas aventuras ao mesmo tempo. Uma leva a cuidar do planeta diminuindo a poluição gerada por plasticos, vidros, e outros materiais que podem ser reciclados (virar outra coisa). A segunda aventura será a capacidade de usar a criatividade e imaginação para dar uma nova função e forma a estes materiáis.




- CinePET . Exibição de filmes e documentários:

Verdade inconveniente (An Inconvenient Truth):
No filme “Uma Verdade Inconveniente: o que devemos fazer (e saber) sobre o aquecimento global” dirigido por Davis Guggenheim e apresentado pelo ambientalista e ex vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore, o aquecimento global e suas conseqüências são retratados de forma realista. De caráter informativo e ao mesmo tempo impactante, o filme é exibido em forma de um documentário, elaborado a partir das palestras proferidas por AlGore o redor do mundo.
Lançando mão de uma eloqüente retórica e de excelentes recursos audiovisuais que exibem dados científicos e imagens de fenômenos naturais recentes, Al Gore argumenta deforma convincente que a temperatura da terra está aumentando e que a principal causa desse aquecimento são as ações do homem. A veracidade com que o tema é tratado é capaz de remover qualquer dúvida de que as atividades humanas exercem influências na mudança do clima. Além de nos deixar alarmados com os conseqüentes desastres ambientais a que estamos sujeitos, ou melhor, que já estamos vivenciando.
Artigo Completo
Trailer
Por Michele Karina Cotta Walter
Engenheira Florestal; Doutoranda em Planejamento e Desenvolvimento Rural Sustentável


 

Estamira
Relata a vida de uma senhora tachada como louca pela família e médicos, porém de uma lucidez incrível.
Este foi o primeiro documentário do originalmente fotógrafo Marcos Prado. Vencedor de um total de 23 prêmios nacionais e internacionais conta a história de Estamira, mulher simples de vida difícil que encontra no lixão uma possibilidade de sobrevivência.
Essa senhora de 62 anos de idade renega a Deus por diversas razões e é capaz de explicar todos os fenômenos naturais e humanos de forma lúcida, eloqüente e ao mesmo tempo questionadora. Ela é uma prova de que as pessoas têm sim a capacidade de pensar e agir de forma contrária à padrão e se manterem intelectualmente ativas, embora os psicanalistas que a tratam discordem desse conceito preferindo dopá-la à ouvi-la.
Estamira não é uma mulher estudada, pelo contrário, mal sabe ler já que durante a infância passou por maus bocados que, no decorrer do documentário, servem para explicar suas “crenças” e instabilidade emocional.
A direção de Marcos Prado foi brilhante, ele não tentou dar voz à Estamira, ele simplesmente buscou uma forma de tornar visível sua existência para que servisse de exemplo nu e cru para todos aqueles que venham a se interessar por compreender o ser humano como indivíduo racional, não só emocional como estamos acostumados a ver nas telas de cinema.
Trailer
Site do Filme


 

Lixo extraordinário
Filmado ao longo de dois anos (agosto de 2007 a maio de 2009), Lixo Extraordinário acompanha o trabalho do artista plástico Vik Muniz em um dos maiores aterros sanitários do mundo: o Jardim Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro. Lá, ele fotografa um grupo de catadores de materiais recicláveis, com o objetivo inicial de retratá-los. No entanto, o trabalho com esses personagens revela a dignidade e o desespero que enfrentam quando sugeridos a reimaginar suas vidas fora daquele ambiente. A equipe tem acesso a todo o processo e, no final, revela o poder transformador da arte e da alquimia do espírito humano.
site do filme
Trailer



***

"Recicla São João" oferece eventos e oficinas para estudantes da cidade

De 17 a 23 deste mês, estudantes dos ensinos fundamental e médio de São João del-Rei poderão participar de oficinas, mostras de vídeo, palestras e mini-cursos voltados para a questão da reciclagem do lixo urbano. É o projeto “Recicla São João”, que será desenvolvido por estudantes do Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Engenharia Mecânica da UFSJ e de empresas juniores da Universidade.
O projeto, que tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e é coordenado pelo professor do Departamento de Engenharia Mecânica (DEMEC), Antônio Sabariz, marca a participação da comunidade acadêmica são-joanense dentro da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, cujo tema deste ano é “Tecnologia e Inovação - mudanças climáticas, desastres naturais e prevenção de riscos”.
A organização, que inclui as empresas juniores dos cursos de Administração (Dinâmica), Engenharia Elétrica (Ejel) e Engenharia Mecânica (Ômega), pretende colocar em pauta a discussão sobre a questão do lixo em São João del-Rei. O enfoque, segundo o projeto, é dar atenção à reciclagem do lixo, uma vez que esta se apresenta como solução.

Conceitos
O “Recicla São João” tem uma proposta multidisciplinar. Após submeter projeto à Fapemig, professor Sabariz reuniu-se com os alunos do PET e das empresas juniores para escolha das oficinas em conjunto. Estas serão coordenadas por professores de Universidades Federais de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, além de são-joanenses que trabalhem com reciclagem. “Queremos misturar conceitos de ciência e tecnologia com o artesanato, ambos na área de Reciclagem”, completa o professor Sabariz.
A palavra de ordem do “Recicla, São João” é “empreendedorismo sustentável”. O evento pretende ser um espaço de desenvolvimento e aplicação da criação científica e tecnológica dentro da Universidade. O público-alvo são alunos dos ensinos fundamental, médio e de graduação, que virão participar das atividaes dentro da UFSJ, em laboratórios e salas de aula.
Quem quiser conhecer mais sobre o projeto deve acessar o site http://www.ufsj.edu.br/reciclasaojoao/index.php ou entrar em contato com as entidades promotoras.

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia
A iniciativa do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação promove, desde 2006, atividades que visam mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades de ciência e tecnologia, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação. Pretende mostrar também a importância da ciência e tecnologia para a vida de cada um e para o desenvolvimento do país. Ela possibilita, ainda, que a população brasileira conheça e discuta os resultados, a relevância e o impacto das pesquisas científicas e tecnológicas e suas aplicações.

Fonte: ASCOM . UFSJ

***

Lixo urbano será tema do Recicla São João
Para discutir a questão do lixo na cidade acontecerá a partir desta segunda-feira, 17, o Recicla São João, que integra a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Segundo o gerente de marketing da Ejel(urna das organizadoras do evento) Leopoldo Brasil, a intenção é provocar o interesse e a conscientização do problema do lixo na comunidade, abor­dando a reciclagem como uma solução e transformando essa atividade em fonte de renda e empreendimento rentável. "Esta é a primeira vez que o evento acontecerá em São João, porém pretendemos fazê-lo anualmen­te", disse.
''No início seria urn evento sobre empreendedorismo, mas conversamos com o coorde­nador do curso de Engenharia Mecânica, Antônio Sabariz, fizemos o projeto com o foco voltado para a questão ambiental e mandamos para a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig)", comentou o gerente.

Programação
Durante toda a semana, oficinas, minicursos, palestras e filmes terão como tema principal a reciclagem. "As oficinas são destinadas aos alunos das escolas da rede pública, para trabalhar a problemática do lixo com as crianças, mas as outras atividades serão abertas ao público em geral, inclusive a empreendedores da região", contou Brasil. As inscrições são gratuitas e, segundo ele, começam na segunda-feira, 17, a partir das 14h no campus Santo Antônio da Universidade Federal de São João -del-Rei, onde também acontecerão as , demais atividades do encontro.
O evento está sendo orga­nizado pelas empresas junior Dinâmica, Ejel e Ômega Junior, além do Programa de Educação Tutorial (PET) Materiais e Ino­vação Tecnológica.

Conscientização
O encerramento da semana será marcado pela Marcha Recicla São João. O encontro para a caminhada acontecerá no sábado, 22, às 8h, na Avenida Presidente Tancredo Neves. A concentração será em fren­te às tendas do evento, que serão montadas no local. "Esperamos urna grande adesão da popu­lação para essa causa. Vamos percorrer toda a avenida",disse.

Fonte: Gazeta de SJDR, 15 de Outubro de 2011

***

Mais informações: Telefone: (32)3371-7551 (Ômega Júnior Projetos Mecânicos e de Produção)
email reciclasaojoao@ufsj.edu.br
http://www.ufsj.edu.br/reciclasaojoao/index.php
Universidade Federal de São João del-Rei

 
Documento

Faça o download do documento: Cronograma_do_Recicla_São_João_._17_a_23_de_Outubro.pdf  

Vídeo
 

O conteúdo desse portal pode ser reproduzido, desde que citadas as fontes e os créditos.

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto, pesquisa, organização e concepção: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados