Organização

Orquestra Popular Livre

Endereço
Solar da Baronesa – Rua Getulio Vargas, 242  
Telefone/Fax
032 3371 6711/9954 9154  
Email
optasjdr@yahoo.com.br  
Website
http://www.opta.org.br/  
Passo a passo para o cidadão ter acesso às atividades ou serviços

Tributo a Pixinguinha . Orquestra Popular Livre/10 anos de atividades
Foto Alzira Agostini Haddad

Amigos da OPL/OPTA

A Orquestra Popular Livre (OPL) e a Organização Patrimonial Turística e Ambiental (OPTA) uniram-se em uma parceria com o intuito de melhor desenvolver os seus projetos nas áreas social, ambiental, patrimonial, turística e artística-cultural.
Para que essa parceria se desenvolva com mais propriedade, foi necessária a locação de um espaço físico, ou seja, uma sede situada à Rua Marechal Bittencourt - antiga Rua da Cachaça - 50 sala 03 centro, São João del Rei - visando a instalação de biblioteca, sala de ensaios, escritório e local para oficinas e exposições, criando um pólo artístico-cultural. Essa proposta, no entanto, carece de recursos.
Em razão disso, foi criado o "Amigos da OPL/OPTA"; grupo formado por pessoas físicas e ou jurídicas, que contribui voluntariamente para a geração de um fundo de apoio a projetos e eventos idealizados e ou coordenados em parceria pelas duas entidades. Infelizmente este grupo ainda é pequeno, por isso gostaríamos que você se tornasse um dos nossos apoiadores, integrando o quadro dos "Amigos da OPL/OPTA".

Entre para o quadro de Amigos da OPL/OPTA
Ao se tornar um dos nossos amigos, você:
1. Receberá um informativo dos projetos e trabalhos desenvolvidos pela OPL/OPTA.
2. Terá direito à isenção ou descontos nos eventos, oficinas e projetos realizados ou apoiados pela parceria: "Amigos da OPL/OPTA".
3. Terá direito a uma camisa dos "Amigos da OPL/OPTA" e brindes-surpresa.

Como se tornar Amigo da OPL
. Para integrar o quadro dos "Amigos da OPL/OPTA" basta uma doação mensal mínima de R$10,00(dez reais) ficando a seu critério a doação superior ao estipulado.
. Dependendo da quantia doada, é possível emitir recibo para desconto do imposto de renda.
. A doação poderá ser feita em dinheiro, cheque nominal ou depósito bancário em favor do Tesoureiro do Projeto "Amigos da OPL/OPTA". 
Nome: Orquestra Popular Livre . Ag 0151 Conta corrente 13384 operação 003 . Caixa Econômica Federal

OBS: Em caso de depósito bancário, enviar o comprovante para a sede do projeto através do correio, e-mail ou pessoalmente.

Parágrafo único: Reserva-se ao doador o direito inquestionável de suspender a referida doação a qualquer momento e sem nenhum ônus ou carência.  
Parceiros
Universidade Federal de São João del Rei - Conservatório Estadual de Música pe José Maria Xavier e Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de são João del Rei  
Histórico da entidade
A criação da OPL-Orquestra Popular Livre foi iniciativa de três professores do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier, João de Oliveira, Fábio do Carmo e Guilherme Faria. Empolgados com os resultados das apresentações da então Del-Rey Big Band em São João Del-Rei.
Aos vinte e dois do mês de setembro do ano de 2002, numa das salas do prédio do Conservatório realizou-se uma reunião para criar a OPL-Orquestra Popular Livre. Mesmo sem recursos, o grupo começou sua trajetória e gradativamente cresceu. Passou a se reunir regularmente, discutir metas e objetivos, conseguir alguns instrumentos emprestados, ensaiar o primeiro repertório e no dia 26 de novembro de 2005 fez a apresentação inaugural como orquestra na residência da artista plástica e Conselheira da OPL-Orquestra Popular Livre, Márcia Guimarães.
A OPL-Orquestra Popular Livre é uma sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos. Em 2004, foi declarada de Utilidade Pública Municipal e vem consolidando um espaço na música sanjoanense. Já produziu e dividiu o palco apresentando-se com nomes consagrados como o multinstrumentista, compositor e arranjador Hermeto Pascoal, o lendário trompetista e fundador da Banda Black Rio, José Carlos Barroso (Barrosinho) e com as antológicas irmãs Célia e Celma.
Em 2009 a OPL conseguiu aprovar o Projeto Zona da Música/Revitalização Artístico-Cultural da Rua Marechal Bittencourt (Rua da Cachaça), na Lei Estadual de Incentivo. E apresentou de julho a dezembro, em um fim de semana por mês, uma mostra cultural envolvendo música, teatro, cinema, arte, artesanato, turismo, palestras e exposições.
Com estréia prevista para outubro de 2010 a OPL-Orquestra Popular Livre, em parceira com a Universidade Federal de São João Del-Rei e a Secretaria Municipal de Cultura,  trabalha na montagem do musical Ópera do Malandro, de Chico Buarque, uma superprodução envolvendo aproximadamente 30 músicos, 30 atores-cantores, 20 figurantes e uma considerável equipe de produção que somam mais de 100 pessoas envolvidas.  
Agenda Cultural
Inauguração do Centro Cultural da OPL-Orquestra Popular Livre
lutheria . livraria . ciber café . oficinas . exposições
Local: Solar da Baronesa, 242

Alunos de Arquitetura de Interiores executam projeto do Espaço Cultural da OPL e convidam para abertura - data/hora a confirmar

Os alunos do Estúdio “Arquitetura de Interiores”, do 4º período do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFSJ, convidam a todos para o evento de abertura do “Centro Cultural da OPL-Orquestra Popular Livre.
O local, que ocupará parte do casarão do Solar da Baronesa, ao lado do Centro Cultural da UFSJ, funcionará como sede da Orquestra fundada em 2002 em São João del Rei e reconhecida como de utilidade pública em 2004 e contará com espaços para apresentações de música e arte, pequena livraria, lutheria e bar/café aberto ao público em geral, numa proposta que vem contribuir para o crescimento e consolidação de espaços culturais de caráter múltiplo e diferenciado na cidade. A partir desta proposta de espaço cultural e em função de convênio de colaboração existente entre a Universidade e a Orquestra, os alunos do Estúdio “Arquitetura de Interiores”, orientados pela Profª Ana Cristina Faria, elaboraram arquitetonicamente o espaço e promoveram também sua execução, responsabilizando-se inclusive pela realização manual de grande parte das propostas de intervenção , como pinturas, luminárias, recuperação de partes degradadas do imóvel, adaptações gerais. Com a execução do projeto, ressalta a Professora, os estudantes vivenciarão concretamente todas as etapas de um processo de projeto arquitetônico de espaços interiores, desde o levantamento e reconhecimento do local pré-existente para intervenção, ao contato direto com as necessidades e restrições (financeiras, de tempo e espaço, etc) demandadas por um cliente real, até as possibilidades e viabilidades de suas propostas para o tema e lugar. A experiência de ver suas idéias executadas em escala real e em uso e funcionamento, ainda que orientadas pela professora, colaborará imensamente com o amadurecimento da formação profissional e entendimento da responsabilidade social da arquitetura, pelos alunos. Dentro deste conceito de responsabilidade, o projeto orientou-se também pela postura de reciclagem e aproveitamento de materiais e mobiliário existentes, reutilizando-os, aproveitando-os, recuperando-os e conferindo-lhes novos usos e/ou aparência. Em função disso, papéis e latas que teriam destinação incerta, tecidos com defeitos e não comercializáveis, materiais considerados sem função ou sem recuperação, foram transformados e adaptados pelos alunos, e agora ornamentam e complementam o espaço como elementos fundamentais a seu funcionamento e estética. Outros materiais e equipamentos foram obtidos através de doações de empresas e casas comerciais da cidade e região, que então também colaboraram para a viabilização de mais este espaço cultural na cidade e terão sua participação citadas e contempladas no local. Com tudo isso, os alunos, a orientadora, os parceiros e a OPL-Orquestra Popular Livre convidam para o evento de inauguração do espaço neste sábado, dia x, quando haverá uma apresentação da Orquestra e abertura dos demais ambientes.
Participaram do projeto de interiores os alunos: Aline Buczel Fiche, Amanda G. Alvarenga, Ana Guimarães de Brito Lira, Bianca Vale Cunha, Camila Abreu Vieira, Daubigny Tolentino, Fábio José da Silva, Felipe de Abreu, Filipe Moreno, Grazielle Acaroni Ribeiro, Letícia de Resende Bassi, Letícia Maria de Paiva, Lucas de Fontgaland, Márcio Danilo dos Santos, Martin Lopes e Patrícia Brás Locatelli.
 
Ações

Poesia, fotografia, música e… carinho. Com essa proposta, a Orquestra Popular Livre (OPL) de São João del-Rei movimentou a agenda do centro cultural que leva seu nome e garantiu, ainda, mais de cem obras literárias para a biblioteca pública de uma comunidade local. Desde domingo, 12, as prateleiras de um espaço no Caburu estão preenchidas com dezenas de livros didáticos e de literatura doados no último sábado, 11, como ingresso alternativo para o I Encontro Afetivo Cultural.

Bastava entregar um exemplar na entrada da sede da OPL, com temática variada, para ter direito a participar de evento multicultural com diferentes artistas locais mostrando o que fazem de melhor. O encontro foi resultado de parceria entre uma produtora, um grupo de Lafaiete (MG), a Trilha dos Inconfidentes e a própria OPL. “Essa foi uma prévia do que vai acontecer aqui em abril. Daqui a dois meses faremos um grande sarau de poesias ao mesmo tempo em que faremos exposições e lançamentos de livros. Dessa forma, chamamos a atenção para a variedade, promovemos cultura e chamamos a atenção para questões sociais de forma participativa, com artistas e público engajados”, explicou o atual presidente e regente da OPL, João Carlos Oliveira.

Novos trabalhos
E os trabalhos da Orquestra com esse viés vão continuar. Com 43 músicos, o grupo vai homenagear a APAE são-joanense no próximo Carnaval através do bloco Recordar é Viver, ainda em fase de organização e definição de agenda. No ano passado, o tema do desfile do cortejo, ao som de marchinhas, foi o Albergue Santo Antônio. “Quando levamos essas pessoas para os desfiles não o fazemos somente para entreter. Na verdade, chamamos a atenção para elas e para o trabalho que as beneficia, além de permitir que interajam. É isso o que falta: que as pessoas se unam e vistam a camisa em prol dos outros”, disse Oliveira.

A sede da OPL fica na Rua Getúlio Vargas, nº 242, no Largo do Carmo, no prédio do Solar da Baronesa. Outras informações pelo telefone (0**32) 9954-9154.



***

Além de apresentar-se na íntegra como orquestra a OPL subdividi-se em grupos menores e desenvolve vários projetos e atividades artísticas destacando-se:
. "DEL REY BIG BAND"
Com a formação clássica das Big Band's a banda é formada por alunos, professores do conservatório local e músicos da região. O repertório vai dos clássicos de bandas do gênero tais como Sumertime, Missão Impossível, The pink panther e outros...A Del Rey Big Band foi apadrinhada pelo virtuoso trompetista José Carlos Barroso (Barrosinho - fundador da antológica Banda Black Rio) que compôs o tema "O balanço de São João del Rei" trabalha na captação de recursos para a produção do seu primeiro CD.

. "BANDA BOEMIA CLUBE"
A Banda Boemia Clube surgiu em 2007 dos encontros informais de estudantes da UFSJ nas tradicionais festas da Republica "Xanana" em São João del Rei.Naturalmente o trabalho foi amadurecendo e ganhando espaço no cenário musical da cidade e região. A partir de 2008 a Boemia Clube se reestrutura e intensifica suas atividades passando a integrar a Orquestra Popular Livre. No repertório a banda faz uma viajem pelo universo do samba interpretando músicas de compositores tais como Cartola, Adoniran, Noel Rosa, Chico Buarque, Paulinho da Viola, Gonzaguinha, Tom Jobim e composições próprias. Visite o site: www.boemiaclube.com.br

. "SOTAQUE MUSICAL"
Os músicos Elísio Pascoal e João de Oliveira conheceram-se ainda na década de 70. Desde então, o duo têm dedicado-se a estudos e pesquisas sobre música instrumental, ao mesmo tempo que recebem influências de um ícone do gênero: o multiinstrumentista Hermeto Pascoal. Em 2008 o duo apresenta "Sotaque Musical" um espetáculo de música instrumental que traz no repertório releituras de clássicos, pérolas esquecidas da mídia e composições inéditas. Participações especiais de outros músicos, na percussão e no contrabaixo têm sido comum em "Sotaque Musical". Com arranjos elaborados e uma combinação de timbres de instrumentos como flauta transversal, flauta de pífano, violão, viola caipira, cavaquinho, bandolim e muita percussão, explorando com maestria a diversidade rítmica, harmônica e melódica dos vários sotaques musicais brasileiros.

. "AULAS DE MÚSICA"
Além de apresentar-se regularmente a Orquestra Popular Livre mantêm gratuitamente em sua sede aulas de percepção musical e dos seguintes instrumentos: flauta transversal, flauta doce, saxofone alto, saxofone tenor, clarinete, violão popular, violão erudito, guitarra elétrica, contrabaixo, cavaquinho, bandolim, viola caipira, acordeom, teclado, bateria e percussão.

. "1º FESTCONSER"
Com objetivos de divulgar a música popular e revelar novos talentos, a Orquestra Popular Livre idealizou e desenvolve em parceria com o Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier e o apoio da Universidade Federal de São João del Rei o "FESTCONSER"- 1º Festival da Canção do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier.

. "MANGABEIRA, ALMA DE MÚSICO."
É um projeto artístico-cultural desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisas da Orquestra Popular Livre destinado ao resgate, preservação e difusão da obra do musicista sãojoanense Francisco Mangabeira da Silva e tem objetivos de editar em livro a biografia, fotos e catálogo de partituras do acervo musical de Francisco Mangabeira. O projeto reuniu partituras de composições, arranjos e transcrições. Recuperou os documentos danificados e pretende produzir além do livro um CD com o 1º registro fonográfico da obra do artista.

. "PROJETO SABÃO DA CIDA"
Os rios são poluídos por agrotóxicos, resíduos industriais, de lixões e lançamento de esgoto doméstico sem tratamento. Em São João del Rei que não possui uma estação de tratamento de esgoto o problema se agrava com a quantidade de óleo de cozinha depositado em nossas águas. Desde agosto de 2008 o "Projeto Sabão da Cida" coleta esse óleo de cozinha em garrafas "Pet" e reutiliza-o na fabricação de sabão em barra e sabão líquido em parceria com a ARTI - Associação de Reciclagem Tijucana e UFSJ e toda a produção ou possível lucro obtido com a venda dos produtos é doado a associações sem fins lucrativos.

. "INFORMATIVO PAPO & COMPASSO"
Com o objetivo de divulgar principalmente as atividades do conservatório, durante dois anos (2006-2007) a equipe da Orquestra Popular Livre idealizou e editou gratuitamente o informativo mensal "Papo & Compasso" (com tiragem de 1000 exemplares) do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier que teve sua produção interrompida ao final da verba disponível para impressão gráfica.

. "QUERO DIZER QUE MANUELZÃO FOI BOI"
Uma ópera popular com direção musical de João de Oliveira e direção cênica de Klaas Kleber encenada no Teatro Municipal de São João del Rei em 2005. O sucesso de público e crítica envolveu uma produção com mais de 30 participantes.

. "CORAIS E OFICINAS DA REDE MUNICIPAL"
O projeto foi desenvolvido nas escolas da rede municipal de São João del Rei com a Associação de Assistência ao Menor. O trabalho teve duração de um ano e ministrava aulas de canto coral, oficina de percussão e oficina de fabricação de papel a partir de fibras vegetais.

. "CACHOEIRA DOS SETE METROS"
A Orquestra Popular Livre - OPL e a Organização Patrimonial Turística e Ambiental - OPTA estabeleceram uma parceria no projeto "Cachoeira dos Sete Metros". Objetivando a aquisição de um terreno de aproximadamente 90.000 metros quadrados (temos o direito de compra) para inicialmente construirmos uma Sede para a Orquestra (já recebemos doação de grande parte do material de construção), uma Lutheria para fabricação e reparo de instrumentos musicais (já adquirimos todas as máquinas necessárias ao funcionamento), uma Fábrica de Sabão (Projeto Sabão da Cida desenvolvido em parceria com a UFSJ), Horto Florestal Sustentável incluindo um Orquidário para exposição e reflorestamento da Serra do Lenheiro, Criatório de Húmus de Minhoca e uma Horta Comunitária. O referido terreno é cortado pelo Córrego do Lenheiro que se encontra em estado precário recebendo esgoto sem tratamento e todo tipo de lixo que se acumula nas encostas poluindo as águas e provocando enchentes. O abandono dessa área, que poderia ser explorada com turismo ecológico, além de ameaçar o meio ambiente facilita a ocupação desordenada que vem tornando o local violento. O projeto pretende fazer uma parceria entre a Universidade Federal de São João del Rei - UFSJ, Orquestra Popular Livre - OPL e Organização Patrimonial turística e Ambiental - OPTA e se firmar como modelo de desenvolvimento sustentável na região.

Em sua trajetória a Orquestra Popular Livre participou de eventos, projetos artístico-culturais e sócio-ambientais e diversas apresentações musicais destacando-se:

2008
. X Inverno Cultural de São Gonçalo do Bação - MG
. XIII ENEH - Encontro Nacional dos Estudantes de História - UFSJ
. Exposição "Ser Sementes" de Márcia Guimarães - XX! Inverno Cultural da UFSJ
. 1ª Festança do Ribeirão do Eixo - Itabirito - MG
. "1ºArraia dos Ranca a Tampa" - São João Nepomuceno - MG
. Parque de Exposição de São João del Rei - Calourada Cultural
. Old Deck Musical Pub - São João Nepomuceno - MG
. Bar São Jorge "Samba Bixo" - São João del Rei - MG
. Bar São Jorge "Sambar & Love" - São João del Rei - MG
. Espaço Cultural Magia da Terra - Carrancas - MG
. Domo - Pub's Bar - São João del Rei - MG

2007
. Baile de Máscaras da Associação Comercial e Industrial de São João del-Rei - MG
. Grito de carnaval do Bloco Carnavalesco Unidos do Ferverão / Athletic Club -SJDR
. XX Fórum Estadual de Turismo / Athletic Club - São João del-Rei - MG
. IV Baile de Máscaras do Aluarte Piano Bar / Tiradentes - MG
. Abertura do Desfile Oficial do Carnaval de São João del-Rei - MG
. Gravação do programa musical da Rede Minas de televisão - São João del Rei Capital Brasileira da Cultura - 2007
. Cerimônia de Casamento / Villa Paolucci - Tiradentes - MG
. 3º Inverno Cultural de Caxambu - Caxambu - MG
. Semana de Psicologia - UFSJ - Teatro do Campus Dom Bosco
. Taz Mania DrinK's
. Athletic Club "Festa do Bar Pantanal"
. Bar São Jorge "Quinta Universitária"
. Bar São Jorge "Batucada de Bamba"
. EMEL - Encontro Mineiro dos Estudantes de Letras - UFSJ

2006
. VI Fórum Mineiro de Psicanálise - São João del-Rei / Centro Cultural do 11º Batalhão de Infantaria de Montanha de São João del-Rei.
. XV Encontro Regional de História /Associação Nacional de Professores Universitários de História (ANPUH) - Campus Santo Antonio - UFSJ
. Apresentação em prol da COVSIPA/UFSJ (Comissão Organizadora da Viajem ao Simpósio Internacional do Piauí de Arqueologia) - Salão do Atlhetic Club
. "Alice" Exposição de pinturas de Lígia Vellasco - Centro Cultural da UFSJ
. Café Soberano - São João del-Rei
. Semana da Música / Festa de Santa Cecília/Teatro Municipal de S. J. del-Rei
. Feira do Comércio Industria e Mostra Cultural /Associação Comercial e Industrial e Universidade Federal de S. João del-Rei - Tendas piramidais na Av. Hermínio Alves.
. 1º Vertentes Musicais da Universidade Federal de São João del-Rei.
. Teatro do Conservatório Estadual de Música Pe. José Maria Xavier
. Comemorações de Fim de Ano da Associação Comercial e Industrial de S. João del-Rei
. Festa de Confraternização da 37º Subseção da OAB. - São João del-Rei
. CLIPMANIA - Gravação para programa da TV Campos de Minas - São João del-Rei

2002 a 2005
. Baile de Aniversário do 11° Batalhão de Infantaria de Montanha (2002)
. Teatro do Conservatório Estadual de Música Pe José Maria Xavier (2002)
. Semana do Autista APAE de São João del Rei (2003)
. Semana de Prevenção de Acidentes de Trabalho na Santa Casa de Misericórdia de São João del-Rei

2003
. Reinauguração do Teatro Municipal de São João del-Rei (2003)
. 50 Anos do Conservatório Est. de Música Pe José Mª Xavier-S. J. del Rei - MG (2003)
. Almoço de Confraternização do Lar do Idoso - Tiradentes - MG (2003)
. Projeto "Mangabeira, alma de músico", resgate e difusão da obra do compositor e arranjador são-joanense Francisco Mangabeira da Silva
. Ópera Popular "Quero dizer que Manuelzão foi boi", Teatro Municipal de São João del-Rei (2004)
. Projeto 1º Circuito MPB - música na praça - São João del-Rei (2004)
. Trilha Sonora na Exibição de Imagens de Leonardo Lara - Teatro Municipal (2004)
. 17º e 18º Inverno Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei (2004/2005)
. 11º e 12º Encontro de Halley Davidson - Tiradentes (2004/2005)
. Mostra de Cinema - Tiradentes (2004/2005)
. Festival de Gastronomia de Tiradentes (2004/2005)
. Dia Internacional da Mulher-Salão Nobre da Prefeitura Municipal de S.J. del-Rei (2005)
. Semana da Música /Festa de Santa Cecília /Teatro Municipal de S. J. del-Rei (2005)
. Apresentação Musical - Multi-Espaço - Resende Costa - MG (2005)
. 1ª Feira da Solidariedade /São João pela Paz (2005)
. Centenário do Instituto Gammon - Lavras - MG (2005)

Coordenação
João Carlos de Oliveira (Teté), nasceu na cidade do Rio de Janeiro e aos 13 anos de idade já freqüentava os Movimentos Culturais: "Pé de Vento" e "Panela de Pressão", nos subúrbios cariocas. Em 1980 concluiu o Curso de Ritmo e Som na Escola de Música Villa-Lobos/RJ onde conhece o músico Elísio Pascoal e começam estudos e pesquisas sobre música instrumental, ao mesmo tempo que recebem influências de um ícone do gênero: o multinstrumentista Hermeto Pascoal. Enquanto violonista especializou-se com Turíbio Santos, Edelton Gloeden e Léo Soares. Buscando sempre aprimorar-se como músico, vem complementando o seu vasto curriculum com oficinas, cursos e whorkshops. Sempre vinculado a projetos de grande importância, vem exercendo um brilhante trabalho como compositor, arranjador e instrumentista.Idealizou e dirigiu o Projeto "Corais e Oficinas da Rede Municipal"(Associação de Assistência ao Menor - São João Del Rei) de caráter artístico e social. Atua como músico e presidente da Orquestra Popular Livre e Diretor Musical e guitarrista da Del Rey Big-Band, ambas formadas por alunos e professores do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier em São João Del Rei, onde vem exercendo a função de professor de Música desde 1986 até a presente data.É bacharel em violão pelo Conservatório Brasileiro de Música/RJ com Licenciatura Plena em Música pela Universidade Vale do Rio Verde/MG e é pós-graduado em Educação Empreendedora pela Universidade Federal de São João del Rei - UFSJ.

Experiência profissional
. Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier - professor (1986 a 2009)
. Orquestra Popular Livre - presidente e músico fundador (2002 a 2009)
. Del Rey Big Band - guitarrista e arranjador (2002 a 2009)
. Sociedade Universitária Nuno Lisboa/RJ - professor de Educação Musical (1992)
. Prefeitura Municipal de Barroso - professor de violão popular (1995)
. Lira Ceciliana de Prados/MG - professor de violão erudito (1997)
. Oficina de Arte Maria Tereza Vieira/RJ - serígrafo (1992/3)
. Secretaria de Educação e Cultura de São João del Rei - regência coral (1998)
. Instituto de Educação do Trabalhador- professor de Habilidade de Gestão (1997)

Cursos e oficinas

. Curso de Ritmo e Som - Escola de Música Villa-Lobos/RJ - (1979/80/81)
. Curso de Execução Musical e Atualização Pedagógica-Lira Ceciliana / Prados (1986)
. Master Class com: Turíbio Santos, Edelton Gloeden e Léo Soares.
. Oficina de Orquestra Popular - UFMG - (2002)
. Bacharelado em violão - Conservatório Brasileiro de Música/RJ (2002)
. Licenciatura Plena em Música - Universidade Vale do Rio Verde/MG (2004)
. XIV Encontro Anual da ABEM (Associação Brasileira de Educação Musical) - "Educação Musical e Diversidade: espaço e Ações Profissionais". (2005)  
Observações e dados importantes que não solicitados
10 anos de OPL . Tributo a Pixinguinha . Setembro de 2012


Da esquerda para a direita: Gordinho, Ginego, João de Oliveira, Elvis Reis, Antônio Assunção e Cleber Ribeiro


 João de Oliveira e Ginego


Ginego e Cleber Ribeiro  
Data da coleta dos dados
Janeiro de 2009  
Telefones úteis da área
Contatos:
Sede dos "Amigos da OPL/OPTA"
Rua Marechal Bittencourt (antiga Rua da Cachaça), 50 sala 03 centro, São João del Rei - MG
CEP: 36300070 - Tels: (32) (33734960 - sede OPL/OPTA) / (91211414 - Tesoureiro da OPL/OPTA) (99549154 - Presidência da OPL) / (91077035 - Presidência da OPTA) - email: optasjdr@yahoo.com.br
A Orquestra Popular Livre (OPL) é uma sociedade civil de direito privado, fundada em 2002, sem fins lucrativos, funcionando administrativamente à Rua Maestro Batista Lopes, 314-A Tejuco, nesta, que tem por finalidade a preservação, difusão, execução, ensino e pesquisa da música em geral. Esta registrada com o CNPJ 06.936.183/0001-38 e foi declarada de Utilidade Pública Lei Municipal nº 3.936. Além de apresentar-se em festividades e eventos, mantém um Núcleo de Pesquisa Artístico-Cultural.

A Organização Patrimonial, Turística e Ambiental (OPTA) é uma associação sem fins lucrativos, com sede à Rua Marechal Deodoro, 241 centro de São João del-Rei e tem por objetivo trabalhar pela proteção, preservação, conservação, recuperação e manejo sustentável do meio ambiente, do patrimônio histórico, artístico, turístico, cultural e paisagístico, visando a melhoria da qualidade de vida. Está registrada com o CNPJ 07982582/0001-06 e foi declarada de Utilidade Pública Lei Municipal nº 4.120.

***

A cultura e a música, de braços abertos para a vida

Como é bom ver que, a cada dia, São João del-Rei mais se consolida como pólo de arte e cultura. Não da arte apenas como espetáculo, mas principalmente da cultura como elaboração do modo de ver, registrar e viver o mundo pelos são-joanenses, para depois revê-lo, reinventá-lo e revivê-lo, com mais viço e vigor.

Prova disso é a recente inauguração do Centro Cultural da Orquestra Popular Livre. Instalado em um espaço nobre - o Solar da Baronesa, perto da Rua da Cachaça e em frente à igreja do Carmo -, o Centro Cultural nasceu dos ideais e da persistência de músicos empreendedores. Quem ganha com isso são são-joanenses e turistas, pois o espaço de criação e aperfeiçoamento oferece cursos de música, lutheria, oficinas, livraria, biblioteca, exposições e, advinhem!, até um café.

Isso mesmo, o Baronesa Café. Vista privilegiada, refinada música ao vivo, papos interessantes, petiscos saborosos, drinks tentadores. Ali, a cultura, a música e a vida estão de braços abertos pra quem chegar!

A Orquestra Popular Livre já tem oito anos de história, seis dos quais como Instituição de Utilidade Pública Municipal. Pode parecer pouco, mas é muito, considerando como é grande o número de instituições, inclusive culturais, que não conseguem passar do terceiro ano de existência...

Fonte: Blog Tencões & Terentenas . Antônio Emílio da Costa
 

O conteúdo desse portal pode ser reproduzido, desde que citadas as fontes e os créditos.

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto, pesquisa, organização e concepção: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados