Melhores Práticas - Ação

1. Cultura e Artistas de São João del-Rei e região

Convenções em São João del-Rei

Texto
Centro de Convenções de São João del-Rei tem edital reaberto
Por Gazeta de São João del-Rei em 28/09/2013

O processo licitatório para as obras do Centro de Convenções em São João del-Rei foi reaberto pelo Governo de Minas. Agora, as empresas interessadas em assumir a empreitada e que se enquadram nos requisitos apontados pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) têm até a segunda semana de outubro para se inscrever. Os envelopes com as propostas serão abertos no dia 18 e, escolhida a organização responsável pelas obras orçadas em R$72 milhões, a construção do empreendimento deverá ser iniciada gerando 400 empregos diretos nessa fase.

Enquanto isso, uma maquete de 2,5 x 3,5 metros, criada pela própria Codemig, vai circular e ficar exposta em diferentes pontos da cidade. “Foi um trabalho minucioso para que possamos apresentar à população como o complexo ficará depois de pronto. Será uma forma de fortalecer a identidade local e dentro de agendas expressivas que até então ficavam restritas à capital”, explicou o deputado estadual Rômulo Viegas (PSDB) durante reunião da Comissão Pró-Centro de Convenções na última segunda-feira, 24.

A maquete, aliás, será a primeira montada na pré-construção de um espaço como esse em Minas, o quarto do Estado depois de Belo Horizonte, Teófilo Otoni e Juiz de Fora.

Comissão
Ainda durante o encontro da Comissão, um ofício foi encaminhado para o governador do Estado, Antonio Anastasia (PSDB), sugerindo espaços para apresentação da maquete e contato direto com o público. “É um material que exige muito cuidado, mas que ao mesmo tempo precisa ir ao encontro do maior número possível de pessoas. Por esse motivo, pensamos em visibilidade e facilidade de acesso. Quanto mais gente puder entender o projeto, maior participação teremos ao decidir o que vai acontecer dentro desse espaço nos próximos anos. A participação sempre foi nosso mote. O Centro só é realidade porque contamos com trabalho de muitas mãos e muita luta”, explicou Neuza Alvarenga, da Associação de Hotéis e Pousadas (AHP) de São João del-Rei e uma das idealizadoras do projeto. Foi ela que, em parceria com apoiadores, percorreu todo o município e conversou com representantes de diferentes setores da sociedade para angariar mais de 10 mil assinaturas pelo Centro de Convenções há seis anos.

A iniciativa recebeu aval do então governador Aécio Neves (PSDB) e colocará São João del-Rei na rota de eventos inclusive internacionais. “É um instrumento urbano poderosíssimo que vai gerar empregos nas obras e outras centenas de postos de trabalho depois da inauguração, além de milhares de oportunidades para quem atua na região”, explicou o prefeito Helvécio Reis (PT).



***

Na sede a Associação Comercial e Industrial de São João del-Rei, no dia 26 de abril de 2011 foi anunciado a construção do Centro de Convenções pelo Dr. Luiz Augusto Barros, Diretor de Obras da CODEMIG.
O Centro de Convenções será um grande indutor do desenvolvimento para São João del-Rei e região. A obra está orçada em R$ 30 milhões e terá seu início no segundo semestre de 2011.

Fonte: Instituto Apoiar

***

Centro de Convenções de SJDR tem local definido
Doação de terreno será votada pela Câmara

A prefeitura de São João del-Rei encaminhou esta semana para a Câmara Municipal de Vereadores projeto de lei para transferência de um terreno para a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) realizar as obras do Centro de Convenções da cidade. No local, próximo ao parque de exposição, seria construído o Estádio Municipal de São João. A informação é de Carlos de Abreu, que responde pelo projeto na prefeitura.
Segundo Abreu, a cerca de 20 dias, engenheiros da Codemig estiveram na cidade para avaliar o projeto e o local onde seria construído o Centro de Convenções. “Na sexta-feira, 25, o engenheiro que veio me ligou informando que a companhia tinha aprovado o projeto. O próximo passo será cedermos o terreno para a Codemig ter autonomia para realizar a obra. Acredito que na próxima terça-feira, 13, o projeto já seja lido na Câmara e na outra semana apreciado pelos vereadores”, disse.
Abreu afirmou ainda acreditar que esse trâmite burocrático esteja pronto em seis meses. De acordo com Carlos Abreu o terreno possui 49.444 m² e fica próximo ao Parque de Exposições. O valor orçado, inicialmente, gira em torno de R$10 milhões.
Uma das arquitetas responsáveis pelo projeto, Zuleica Lombardi, explicou que o Centro de Convenções será construído em dois pavilhões e um será totalmente independente do outro, o que possibilitará a realização de mais de um evento na mesma data. “No primeiro pavimento teremos um auditório de mil lugares com toda infraestrutura e praça para recepcionar as pessoas. O segundo pavimento será direcionado para a realização de feiras com capacidade para cinco mil pessoas, mas ele ainda pode ser subdivido em um espaço para mil, dois mil e quinhentos ou três mil visitantes dependendo da necessidade de cada evento”, explicou a arquiteta.
Zuleica lembra que no segundo pavimento será reservado um espaço para restaurante, praça de alimentação e área para realização de oficinas. “O local direcionado para oficinas também vai poder virar um mini-auditório para 400 pessoas”, disse.
O projeto arquitetônico idealizado por Zuleica e Kívia Mara Assis Costa, o Centro de Convenções também terá um estacionamento para mil veículos e as vias de acesso do local também deverão passar por uma remodelação.
Quem comemora a decisão é a presidente da Associação de Hotéis e Pousadas de São João del-Rei, Nilza Affonso Alvarenga da Silva. “Muitas pessoas procuravam a cidade para realizar eventos, mas não tínhamos um lugar apropriado. Esta obra será uma oportunidade de incrementar o turismo e, consequentemente, ampliarmos ofertas de emprego e renda para o município. Acredito que o fluxo de turistas na cidade irá aumentar em 60% com a vinda desse empreendimento”, comemorou Nilza.
A assessoria de imprensa da Codemig informou que a companhia já aprovou o terreno onde será construído o Centro de Convenções e agora espera a parte burocrática para viabilizar o início das obras.

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 10/10/09

São João poderá ter um Centro de Convenções

Três nomes representativos na política, áreas financeira e empresarial marcaram a primeira reunião para discutir, com cerca de 30 empresários e lideranças locais, o projeto de implantação, em São João del-Rei, de um Centro de Convenções. Com o objetivo de incrementar o desenvolvimento da região, atraindo a esta cidade, o turismo de negócios, estiveram, na sede da Associação Comercial e Industrial (ACI) del-Rei, no dia 13 de março (sábado), o deputado federal Reginaldo Lopes, o presidente do Conselho do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMO), Hindemburgo Chateaubriand Pereira-Diniz e o presidente da Federação das Associações Comerciais, Industriais, Agropecuárias e de Serviços de Minas Gerais (Federaminas), Arthur Lopes Filho.
Durante o encontro, ficou clara a posição do BDMG, na fala de Hindemburgo Chateaubriand: "Conversando com Áttila Godoy, um entusiasta daqui de São João, resolvi aceitar o seu desafio de povoar, esta região, de turistas. Nós, do BD.\\O, estamos dispostos a financiar quem quiser fazer! A idéia do Centro de Convenções é o primeiro passo. A estrada é real! Nós temos os recursos, que estão liberados para qualquer empreendimento na Estrada Real". Ao final, comentou que convidou Arthur Lopes Filho a fazer parte desse processo "e ele, topou".
Por outro lado, o presidente da Federaminas ressaltou a importância do Projeto Estrada Real. “Não existe nenhum outro segmento da economia que dê uma resposta tão rápida quanto o turismo. E essa atividade não, tem dúvida, começa por São João”. Reginaldo Lopes, ressaltando que é parceiro de qualquer iniciativa, “independente de partido político ou querer ganhar o ônus ou o bônus”, destacou que São João del-Rei possui cinco grandes possibilidades de desenvolvimento econômico: ser pólo estudantil, riqueza do artesanato, turismo, industrial (devido à vocação operária) e a questão da agricultura familiar. “A criação do Centro de Convenções não é uma promessa e, sim, uma ideia. O sucesso dela depende de todos nós”.
Para o presidente da ACI del-Rei, José Primeiro Teixeira Neto (Zezito), a ideia é criar um Centro de Convenções com 1500 lugares, várias salas, inclusive para diversas atividades ao mesmo tempo. “O Centro ajudará o crescimento do turismo na região”. Ao final, deixou claro que o recado está dado e que o momento é este: “O caminho é por aí! A partir de agora, juntas, Federaminas e ACI del-Rei, estarão mobilizando os empresários e identificando os parceiros interessados em alavancar o processo, com recursos financiados pelo BDMG.
Para ilustrar a ideia, encerrando a região, a são-joanense Ana Elisa de Resende Raposo apresentou seu trabalho final de graduação em arquitetura urbanista, intitulado “Centro de Convenções e eventos da região das Vertentes e requalificação da Avenida Leite de Castro”.

Fonte: Folha das Vertentes . 2ª quinzena de março de 2004

 
Vídeo
 

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados