Melhores Práticas - Ação

1. Cultura e Artistas de São João del-Rei e região

Chora Genésio

Texto

Chora Genésio

O Grupo Chora Genésio iniciou suas atividades em maio de 2008, na cidade mineira de São João Del Rei. A partir de encontros despretensiosos entre amigos, o grupo se formou em torno de um objetivo comum: estudar as raízes da música brasileira. O grupo foi fundado por Stênio Marcus (saxofone), Rafael Senra (bandolim) e Márcio Bacelar (violão), ainda integrante do grupo. Desta primeira formação surgiu a primeira música autoral intitulada: “Chorinho do Sul (de Minas)”, um choro canção. Em 2009, Rafael Senra deixou o grupo, abrindo espaço para uma nova formação. Neste momento, o grupo contava com, Stênio Marcus (saxofone), Márcio Bacelar (agora no violão 7 cordas), Pablo Araújo (cavaco) e Iago Abreu (pandeiro). Essa formação permaneceu durante todo o ano de 2009, fazendo diversas apresentações em São João Del Rei e região, amadurecendo e aprimorando a linguagem do choro. A partir de mudanças ocorridas na perspectiva do grupo em 2010, Iago e Stênio seguiram outros rumos, fato este que fez com que Márcio e Pablo aprimorassem os arranjos do grupo, convidando a flautista Carla Cesário, o trombonista Herwenton Dauzcuk e a percussionista Milena Lopes. Com esta formação o grupo se sentiu mais confiante para elaborar seus próprios arranjos e assim o fez com músicas clássicas do repertório do choro. Também inovou ao elaborar arranjos “choristicos” de bandas de rock, tais como Beatles, Nirvana e Pink Floyd. Data desta época também, o elaborado choro autoral chamado “Melindroso”. A última mudança em relação à formação do grupo ocorreu em meados de 2011, com a saída da flautista Carla Cesário. O grupo começou a expandir horizontes ao integrar tanto ao seu repertório como aos seus estudos outros gêneros musicais que dialogam com o “choro”, bem como o baião e o samba. Deste último momento, o quarteto compôs músicas como: Não chorarei, Passarando, Baião dos sete ventos, Tardes Mineiras e Entardecendo. Também integrou ao seu repertório músicas de Hermeto Pascoal, Sivuca, Nelson Cavaquinho e Miles Davis.

Ao longo destes anos o grupo realizou e continua realizando dezenas de apresentações em eventos de pequeno, médio e grande porte, dentre as mais importantes estão: Festa do Rocambole de Lagoa Dourada, em 2011; Centro Cultural Manicômicos, em 2012; Semana Santa Atitude Cultural, em 2012; Mostra de Cinema de Tiradentes, nos anos de 2011, 2012, 2013 e 2014; Festival de Gastronomia de Tiradentes, em 2011, 2012 e 2013; Comemoração dos 300 anos de São João del-Rei, em 2013. O Chora Genésio se encontra, hoje, em plena atividade artística e com um novo integrante, o Flautista Bill Davison, no exercício de, a cada dia, desvendar os meandros da música brasileira.

Integrantes

Marcio Bacelar. Começou a tocar violão aos 12 anos de idade em sua terra natal: Carmo de Minas-MG. Seu primeiro mestre foi Victor Lobo de Almeida. Marcio é formado em violão erudito pelo conservatório estadual "Padre José Maria Xavier" de São João Del Rei. Em 2009, adquiriu um violão de 7 cordas, motivo que o impulsionou a fundar, no mesmo ano, o grupo de choro Chora Genésio, que se encontra desde então em plena atividade. Concluiu diversas disciplinas de percepção e performance no curso de música da Universidade Federal de São Del Rei. Em 2013, foi um dos vencedores do concurso Jovem Instrumentista do Banco do Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), prêmio que lhe proporcionou aulas e apresentações com grandes mestres da música mineira como Tabajara Belo e Juarez Moreira. Neste mesmo ano, ingressou na Bituca (Universidade de Música Popular de Barbacena), onde tem aulas semanais com Ian Guest, Gilvan de Oliveira e Felipe Moreira. Ficou em terceiro lugar no primeiro concurso de violão do conservatório estadual "Padre José Maria Xavier". É professor de música e ministra aulas particulares em sua residência. Já realizou diversas apresentações solo ou em grupo em festivais e grandes eventos como o Festival de Gastronomia e Cultura de Tiradentes-MG e o Festival Internacional de Literatura (Flip) de Paraty-RJ. Atua nos grupos musicais Chora Genésio e Marambaia, além de realizar trabalhos solos. Seu projeto mais recente é a gravação de um CD com 7 faixas na formação básica de violão de 7, violino e pandeiro. Tal CD incluirá, além de clássicos do choros, duas música de sua autoria e é intitulado Era o Dito Popular.

Pablo Araújo.  Pablo Araújo Fernandes, músico e arte-educador. Estudou música de 1999 a 2005 na Banda Municipal de Monte Carmelo e deu continuidade aos estudos, posteriormente, em 2007, no Conservatório Padre José Maria Xavier, em São João Del Rei. Participou de várias oficinas com músicos reconhecidos no cenário nacional como: UAKTI, Juarez Moreira, Ian Guest, Barbatuques, Naná Vasconcelos e outros. Formou-se também em filosofia pela Universidade Federal de São João del-Rei, em 2011. Realizou trabalhos com diversos grupos de música e músicos da região das vertentes, como Martelo de Pano, Fabiano França, Boêmios de Isis e, atualmente, realiza um trabalho de estudo e divulgação do gênero “choro” com o grupo Chora Genésio. Realizou também, gravações de trilhas sonoras para filmes como a curta metragem “Tempo de Utopia” e a curta metragem “Prazer em te desconhecer”, de Jairo Faria. Também produziu trilha para a peça da Cia. Teatral Manicômicos “A Odisseia”, Cia. onde trabalha como arte-educador e músico.

Milena Lopes. Atriz, musicista e professora. Trabalha como professora de musicalização infantil e teatro, em São João del Rei. Estudou Teatro no Tablado-RJ e no Espaço Cultural Manicômicos, São João del Rei-MG. Estudou violão e canto no Conservatório Estadual de Música “ Padre Maria Xavier”, em São João del Rei. Atuante como atriz há 17 anos. Formada em percussão pela Bituca, Universidade de Música Popular, onde estudou também percepção, musicalização e história da música com os mestres, Ian Guest,  Gilvan de Oliveira, Felipe Moreira e Serginho Silva no período de 2011 e 2012. Hoje, está aperfeiçoando seus estudos pela própria Bituca, fazendo o curso de  especialização em percussão com Serginho Silva. Estuda também, no curso de formação de professores do programa de extensão “Vivências Musicais”, do departamento de música da UFSJ. Em 2012, participou da gravação da música MANGUÊRA, que dá nome ao CD do pandeirista Túlio Araújo, de Belo Horizonte-MG, onde mostrou sua arte nos tambores e efeitos. A convite, tocou, em 2012, pela Cia Elas por Elas de Barbacena-MG, no show Canções dos Festivais. Atua na equipe da Atitude Cultural, de SJDR, e é parceira do grupo de teatro Ponto de Partida de Barbacena-MG. Seu primeiro trabalho profissional foi entrar para o grupo de choro Chora Genésio, no qual atua há 4 anos tocando pandeiro e fazendo shows. A paixão pela música, toma um lugar especial e eterno na vida de Milena Lopes, hoje em suas atuações, nas montagens das peças teatrais, a música é algo fundamental para o conteúdo, sentido e emoção dos espetáculos.

Bill Davison é brasiliense, estuda flauta transversal desde os 12 anos, quando começou a ter aulas com o flautista Sidnei Maia na Escola de Música de Brasília, onde também estudou com as professoras Alessandra Lalucce e Ariadne Paixão, com quem concluiu o curso técnico de flauta transversal. Em 2010, ingressou no curso de música na Universidade de Brasília e em 2012 transferiu-se para a Universidade Federal de São João del-Rei, onde estuda com os professores Antônio Carlos Guimarães e Marcelo Parizzi. Participou do X Festival Internacional da ABRAF (Associação Brasileira de Flautistas), em Campinas, em 2010 e do I MIMU (Movimento Internacional de Música de Uberlândia), em 2011. Participou de masterclasses com os flautistas Julie Koidin (EUA), Emmanuel Pahud (Suíça), Rafaelle Trevisani (Itália), Lauren Panfili (EUA), Eduardo Neves (Brasil), Renato Axelrud (Brasil), Marina Piccinini (EUA) e Antônio Carlos Carrasqueira (Brasil). Na Escola de Música de Brasília, estudou também música de câmara, tendo tocado em diversas formações, entre elas o sexteto de flauta “De Vento em Popa”.

contato (32) 8833 3556  

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados