Melhores Práticas - Ação

1. Ouvidoria São João del-Rei e região

Ministério Público determina a troca de lixeiras e pontos de ônibus em São João del-Rei

Texto

As polêmicas novas peças do mobiliário urbano do Centro Histórico de São João del-Rei deverão ser substituídas em breve. As lixeiras e pontos de ônibus, instalados no início deste ano pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) em parceria com a Prefeitura Municipal, estão em péssimas condições e devem ser trocados por novo material em prazo estabelecido pelo Ministério Público (MP) Federal. A determinação atende ao cumprimento de um oficio do MP que, durante uma vistoria na Estação Ferroviária; constatou as irregularidades. "Foi a pior idéia que já tiveram!". É assim que a dona-de-casa Maria Lúcia Carvalho Alves avalia a troca dos- pontos de ônibus' e lixeiras. Segundo ela, que mora no Bairro
Matosinhos e depende do transporte coletivo para resolver assuntos no Centro da cidade, "o material não atendeu de forma nenhuma à população. Além da demora que foi para trocarem as coisas, quando colocaram essas novas guaritas elas deram problema na hora". Também morador do Matosinhos, Jorge Daniel Resende chamou atenção para a proteção que as novas guaritas deixaram de oferecer: "Esses pontos novos são mais bonitos e dizem que combinam mais com a cidade. Na minha opinião, eles tinham que levar em conta é que eles não protegem a população nem do clima. Todos ficam aqui tomando sol, chuva, oque for", afirmou.

Representantes da Prefeitura afirmam não ter o que fazer pela situação, sendo que, segundo eles, a responsabilidade da troca do material defeituoso não compete ao município. De acordo com nota oficial da Assessoria de Comunicação da Prefeitura, "em reunião ocorrida no dia 20 de junho com a representatividade do IPHAN, Instituto Estrada Real, Prefeitura, Açomar Ltda, arquiteto e Ministério Público Federal, ficou acordado que, para que sejam feitos os ajustes necessários nos pontos de ônibus, os mesmos deverão ser retirados, ajustados e reinstalados pelo Instituto Estrada Real (lER) no prazo de 90 dias a partir da contratação da empresa para a prestação dos serviços". Segundo explicou a secretária de Turismo e Cultura, Nina Capei, a cidade espera uma posição do Instituto Estrada Real, entidade articuladora da primeira troca do mobiliário urbano e que deverá providenciar a substituição das peças. 

No Instituto, a informação obtida é de que a entidade, junto à FIEMG, se comprometeu em realizar os reparos, dentro do prazo. A assessoria de comunicação do lER não sabe precisar a data de início da substituição das peças, mas garante que ela será feita de acordo com a requisição do MPE.

Fonte: Folha das Vertentes . 1ª Quinzena de Julho de 2012

Mais informações

Mobiliário Urbano de São João del-Rei . Fiemg e Governo do Estado de Minas Gerais

 
Histórico da entidade
 
Coordenação
 
Produção
 
Patrocínio
 
Parceiros
 

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto e coordenação: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados