Publicações

Artigos / Cartilhas / Livros / Teses e Monografias / Personagens Urbanos / Diversos /

Falta de sinalização e buracos são os vilões . Gazeta de SJDR

Na última terça-feira, a Gazeta de São João del Rei checou, de perto, as deficiências da rodovia até Lavras. A BR-265 vem sendo recuperada por uma operação tapa-buracos entre o km 328, próximo ao trevo de Itumirim e o km 247, próximo ao distrito de Rio das Mortes. Apesar dessa pequena obra, em toda a viagem, a equipe de reportagem se deparou com buracos, falta de sinalização e com motoristas como o comerciante Luiz Henrique, 45, da cidade de Luminárias.

Por volta das 11h, Henrique teve dois pneus furados depois de passar por um enorme buraco próximo ao trevo de Madre Deus de Minas. "Pagamos o IPVA dos carros e não temos rodovias para trafegar. Todo ano, novas taxas aparecem. Pagamos isso, aquilo e não temos uma estrada digna", reclamou o comerciante. Entre uma palavra e outra, voltava os olhos para os carros que desviavam do veículo estacionado e quase provoca acidentes na BR.

Quem também sofre com a situação caótica da estrada é uma empresa de transporte situada na região de Lavras. Há 11 anos no ramo, com mais de 120 caminhões rodando todos os dias, a empresa, tem amargado muitos prejuízos com os buracos e as molas quebradas na rodovia.

Segundo o coordenador de manutenção, Donizete Batista de Almeida, 33, de quatro anos para cá, a situação da rodovia não pára de piorar. "Pneus furados, molas quebradas e se não bastasse, ainda existe um grande número de animais nas pistas. A BR-265 está numa situação complicada", se queixa.

Como evitar acidentes na BR-265 *

•Como a situação da estrada não é boa, manter a velocidade máxima de 80km/h é o ideal.

•É uma pista com poucas possibilidades de ultrapassagem, portanto, quando for ultrapassar tenha muita atenção, não se precipite.

•Não existem muitos acostamentos, no entanto, ao ter problemas com o veículo, procure um lugar seguro.

•Com a chegada das chuvas, atenção redobrada com os buracos.

•Ainda sobre os buracos, ao tentar desviar, atenção com o tráfego da pista contrária.

 

*13a Companhia da Polícia Militar Independente de Meio Ambiente e Trânsito

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 18/10/08

Protesto na BR-265

Usuários da BR-265, no trecho entre São João del Rei e Lavras, fazem manifestação de protesto para denunciar o descaso com a rodovia na próxima quinta-feira, 9, a partir das 9h, na ponte sobre o rio Grande em Itutinga, próximo ao Km 304. A manifestação tem o sugestivo nome de "Programa Acumulando Crateras (PAC) da BR-265". A rodovia é administrada pelo governo federal e se encontra em péssimo estado de conservação, ocasionando prejuízos materiais e provocando graves acidentes em toda a sua extensão. Por ser uma rodovia federal, o governo estadual não pode realizar obras de recuperação no local.

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 04/04/09

Motoristas fecham BR-265 em protesto

Buracos, danos materiais e perdas de vidas foram os motivos para a manifestação da última quinta-feira, 9, na BR-265, na ponte sobre o rio Grande, na divisa dos municípios de Nazareno e Itutinga, próximo ao Km 304. Com o sugestivo nome Programa Acumulando Crateras (PAC) da BR-265, o engenheiro aposentado Paulo Fernandes Lasmar, indignado com o descaso das autoridades federais, mobilizou várias pessoas e motoristas que utilizam o trecho entre São João del Rei e Lavras. As obras de tapa-buracos iniciadas na última semana também foram apontadas pelos manifestantes como insuficientes para trazer conforto e segurança para os usuários da pista, bem como para modernizá-la e ajustá-la ao tráfego intenso de caminhões e carretas que passou a transitar pela rodovia nos últimos anos. A BR-265 é uma das principais vias de ligação entre duas das rodovias mais movimentadas do país, a BR-040 e a Fernão Dias (BR-381).

Além de reivindicar a recuperação e manutenção da rodovia, o protesto vai solicitar a prestação de contas dos recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE), conhecido como imposto dos combustíveis, em que parte de seu valor é destinado para a recuperação das estradas; a redução dos preços monopolizados dos combustíveis; e por último solicitar ao Ministério Público a interdição da rodovia até a sua recuperação.

A manifestação começou, por volta de 10h30, com a execução do Hino Nacional e o bloqueio das duas pistas. Também teve a coleta de assinaturas dos presentes e uma urna, cedida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, a qual será encaminha para o Congresso Nacional com recados destinados para os deputados federais.

O borracheiro Valdinei José da Cunha que trabalha nas margens da rodovia há três anos aprova a manifestação. "Durante o período que trabalho aqui, já presenciei mais de 20 acidentes graves e já realizei mais de 2.000 atendimentos. Esta manifestação veio na hora certa, porque, ultimamente, estou percebendo um grande aumento do número de acidentes", afirma Cunha.

Entre os manifestantes, estava presente o Técnico de Laticínios Izaque Rodrigo da Silva, que teve um dos pneus de seu veículo danificado pelos buracos. "Eu frequento muito esta rodovia e sofro muito com estes buracos. Hoje mesmo, eu não sabia nem dessa manifestação e acabei caindo num buraco. O pneu do meu carro está totalmente estourado e fui obrigado a parar aqui para fazer os reparos. Estou parado, esperando e tenho que seguir viagem por motivos profissionais", afirma.

O prefeito de Itutinga, Ronildo Ismael Alves, cidade cortada pela BR-265, fala sobre os atrasos e prejuízos que seu município enfrenta. "Estamos a 16km de Lavras, antigamente gastávamos em média de 10 a 15 minutos para fazer este percurso, agora a viagem não sai por menos de 40 minutos. Entretanto, o mais grave é a perda de vidas humanas que está aumentando cada vez mais. Essa rodovia foi projetada na década de 60 e possui uma base inadequada para caminhões e veículos de grande porte. Um recapeamento não é o ideal, o que dever ser feito é reforçar a estrutura da estrada. Ela não comporta mais o tráfego pesado".

Em contato com o supervisor do DNIT na cidade de Oliveira e responsável pela BR-265 no trecho de Lavras a São João del Rei, o engenheiro Silvio Duarte Melo, afirma que as obras de recuperação iniciaram na segunda-feira, 30 de março, mas ele pretende agilizar os trabalhos. "A minha idéia é em 15 dias colocar três frentes de trabalho". Ainda conforme o engenheiro, o convênio firmado com o Ministério do Transporte é pouco mais de R$17 milhões. "Esse recurso será suficiente para recuperar os 89 quilômetros que ligam os dois municípios", disse Melo. Quanto ao protesto, o supervisor acredita que toda manifestação é positiva por sensibilizar as autoridades. Por ser uma rodovia federal, o governo de Minas não pode realizar obras de modernização da via ou mesmo de conservação.

Fonte: Gazeta de São João del-Rei . 11/04/09


O conteúdo desse portal pode ser reproduzido, desde que citadas as fontes e os créditos.

www.saojoaodelreitransparente.com.br . Projeto, pesquisa, organização e concepção: Alzira Agostini Haddad . Todos os direitos reservados